IMG_06www94

Cinco sonhadores formam a Holdana, banda de Botucatu que está na ativa desde 2011. Pedro, Cassiano, João, Adriano e Luka começaram a tocar juntos unidos pela vontade de fazer um som. Alguns já tinham bandas, outros tinham o desejo de formar e o destino se encarregou de fazer o resto.

Destino que já tinha colocado a música na vida deles há muito tempo! Ainda na infância, os músicos da Holdana já mostravam que tinham afinidade musical. Cassiano, atual baterista da banda, começou a ensaiar em baldes e panelas ao lado do irmão Adriano, guitarrista da Holdana, que iniciou na música por brincadeira, tocando um violão sem saber nenhum acorde. Luka, guitarrista, ganhou o seu primeiro violão aos 12 anos por influência de seu pai e seu tio, que tocam o instrumento ainda hoje e, com 14 anos, foi estudar música clássica. Na guitarra, Luka começou sozinho, com as lições que tinha aprendido com o violão. João, baixista, começou a tocar o instrumento por influência de um colega, assim como Pedro, que cantava para acompanhar um amigo, quando tinha 17 anos.

Mas os meninos se dedicaram e ensaiaram muito para chegar onde estão hoje. Com CD gravado e outro nos planos para 2014, atualmente, o grupo faz shows não só na cidade natal, como em toda a região. Em Bauru, por exemplo, eles garantem que sempre foram muito bem recebidos e sentem saudade da época em que tocavam mais aqui na cidade. E foi aqui que a Holdana gravou o primeiro videoclipe da carreira com a música Ainda Espero, que contou com mais de 27 mil visualizações em apenas uma semana.

Bombardeados por diversas influências, a Holdana faz um som que vai de Led Zeppelin a CPM 22, passando por Guns N Roses, System of a Down e Charlie Brown Jr. Um legítimo “rock pop”! “Não colocamos o pop antes porque o rock vem sempre primeiro. Nosso som tem um pouco de tudo. Fazemos músicas famosas com uma pegada mais reggae, pop e claro, rock. Tentamos misturar o que público gosta com o que nós curtimos. Não fazemos nenhuma música que nós odiamos. Apesar de termos uma essência mais rock, tentamos até colocar algumas coisas mais pop como Ke$ha e Lady Gaga… mas não deu muito certo”, relembra Adriano.

O que também não dá mais para repetir nos shows são algumas gafes presentes nas primeiras apresentações. Pedro, por exemplo, já caiu e quebrou o palco porque estava pulando muito durante o show. Prova de que a presença de palco dos caras é mesmo marcante!

Curiosidades

Como foi a escolha do nome?
Cassiano: “Eles queriam “Coiotes”, e eu tinha pensado em Holdana, que apesar de não ter nenhum significado, é uma palavra forte. Eles curtiram e colocamos este nome”.

Qual a marca registrada da Holdana?
Cassiano: “Acho que nós somos muito amigos e isso passa para o público. A nossa energia e como a gente passa isso no palco é natural. Isso é algo nosso. Poucas bandas têm e o público percebe. Essa energia é o nosso carro-chefe!”

E o que ainda falta alcançar?
João: “O universo!”

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Amanda Araújo
Carregar mais em Cultura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Casinha do Papai Noel será inaugurada neste domingo (08) em Bauru

A época mais aguardada do ano chegou, o Natal! E para comemorar do jeito certo, os bauruen…