leblanche

O festival de MPB que acontece em Ilha Solteira, anualmente, uniu estes estudantes de Rádio e TV da Unesp de Bauru. Foi para participar do concurso com a música Por Liberdade, que estes meninos resolveram se unir e formar a banda, há um ano. “O projeto surgiu a partir das minhas composições. Não existia uma banda, só as músicas. Como eu precisava de um arranjo para elas, nós começamos a ensaiar e deu certo”, afirma Arthur Romio.

Com o prêmio de quarto lugar no festival, os músicos conseguiram investir no trabalho autoral e começar as apresentações, principalmente em repúblicas da cidade. E não pense que, apesar da pouca idade, esses garotos não têm ideia do que estão fazendo. Muito pelo contrário!

A Le Blanche leva o seu som muito a sério e investe em composições próprias – músicas que fazem parte de seu repertório ao lado de clássicos de Joss Stone, Aretha Franklin e Elis Regina. Para chegar neste repertório formado hoje com muita MPB e Soul, as influências de cada um não foram deixadas de lado; um mix de Charlie Brown Jr, Céu, Queen, Jorge Benjor, Tim Maia e System of a Down.

“A gente toca rock e as músicas que fazem sucesso hoje em dia. Mas a gente percebe que o Soul é o que tem mais a nossa cara”, confessa Arthur. De acordo com os próprios artistas, essa `cara’ da Le Blanche fica ainda mais escancarada na música Chain Of Fools, de Aretha Franklin.

Apesar de nem todos serem bauruenses e estarem na cidade só para estudar, os músicos pensam em continuar sim com este projeto. “Não sei como vai ser o ano que vem, já que cada um vai para um canto diferente, mas queremos continuar!”, afirma Fernanda Barban.

Para o futuro, a Le Blanche quer divulgar ainda mais o trabalho autoral e lançar um videoclipe, próximo projeto da banda. “A gente não tem dinheiro e tudo o que fazemos é do nosso bolso! E é muito caro poder gravar um videoclipe ou fazer os outros projetos. Mas é isso que queremos, pensamos nisso no futuro. Não tocamos em um lugar fixo ou somos uma banda de cover. Nós começamos como um projeto para tocar o som autoral, então é tudo mais difícil”, conclui Arthur.

Curiosidades

SB: Como funciona a rotina de ensaios?
Le Blanche:
“Nós ensaiamos semanalmente. Uma vez por semana e quando temos shows, aumentamos para duas vezes.”

SB: Onde costumam se apresentar aqui em Bauru?
Le Blanche:
“Nós só fizemos seis shows até agora… um em cada lugar. Fizemos o festival, mas já cantamos em eventos de amigos, em um bar, república, não temos um lugar fixo. Ainda estamos indo atrás disso.”

SB: E se pudessem escolher alguém dividir o palco, quem escolheriam?
Le Blanche:
“Amy Winehouse!”

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Amanda Araújo
Carregar mais em Cultura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Casinha do Papai Noel será inaugurada neste domingo (08) em Bauru

A época mais aguardada do ano chegou, o Natal! E para comemorar do jeito certo, os bauruen…