crossfit-bauru4

Aparelhos pesados, gritaria e muita pressão psicológica. São exatamente essas coisas que não têm em uma academia de CrossFit, a nova moda fitness. Apesar do que muitos pensam, o exercício não consiste em competição entre alunos e nem a busca pelo corpo perfeito. Aliás, na academia CrossFit Bauru, onde foi realizada essa entrevista, nem espelho tem!

“Não estamos preocupados com a estética. Ela é uma consequência do seu treino. Você vai sim, ficar com um corpo melhor e vai trabalhar ele como um todo. Diferentemente da academia, no CrossFit você não fortalece partes e sim, o corpo inteiro de uma vez. Ele não só emagrece como deixa o corpo todo em harmonia e deixa você mais ágil. O que a gente quer é melhorar os seus exercícios do dia a dia e tornar tudo mais produtivo”, afirma o educador físico Kiko Mendonça.

Com início em 1974, o CrossFit foi desenvolvido por um ginasta que estava se aposentando e tinha alguns amigos que participavam das Forças Armadas nos Estados Unidos. Como esses amigos iam para missões ao redor do mundo, o ex-ginasta fez treinos para que eles sobrevivessem às missões. Com o tempo, esses exercícios viraram uma ‘febre’ nos EUA e em 2006, se espalhou para o mundo.

crossfit-bauru1

“O CrossFit é uma metodologia de treinamento físico e não tem nada no mercado que se assemelha a isso. A gente não usa máquinas, esteiras ou bicicletas. Tudo o que a gente usa é o mais natural possível. São todos os movimentos funcionais, ou seja, aqueles que já são do seu dia a dia como o ato de sentar, levantar, agachar, pegar algo do chão ou colocar no armário. Tudo isso você faz força, gasta energia e é funcional”, diz o professor.

Segundo Kiko, qualquer pessoa pode começar a fazer os exercícios, desde a criança até o idoso. O educador afirma que até que nem nunca fez nenhum tipo de atividade física e não tem um bom condicionamento físico, pode aderir à prática.

“Tudo que fazemos aqui é uma extensão das suas ações do dia a dia. O seu corpo tem que estar preparado para sentar, levantar, abrir os braços, pegar algo ou fazer força. As pessoas têm o falso conceito de achar que tudo no CrossFit é muito pesado e ela não vai conseguir fazer. É ao contrário! Tudo é muito leve e a intensidade vai aumentando de acordo com o preparo e desenvolvimento de cada um”, conta.

crossfit-bauru2

Dessa forma, cada aluno utiliza um peso diferente, por exemplo, em uma mesma aula. Como assim? Kiko explica que as aulas são para determinar horários e não, intensidade de exercícios. Vários alunos fazem a mesma série, no mesmo horário, mas cada um com pesos e ritmos diferentes. E lembre-se: nada é exigido além do que cada um pode fazer! A cada aula é realizada um exercício novo e um desafio totalmente diferente e você é o seu maior adversário.

Inaugurada em 2012, a CrossFit Bauru conta, atualmente, com 300 alunos. Os interessados podem fazer uma semana de aula experimental para conhecer mais sobre a prática. “As pessoas têm muito preconceito, mas, quando testam, adoram porque não tem rotina. Quem não sente prazer na academia, adora o CrossFit por isso: você treina em conjunto e não fica parado nem um minuto! Não dá tempo nem de atender o celular! (risos) É um tempo que você se desliga do mundo, onde um ajuda o outro e ainda se diverte”, afirma.

Para mais informações, acesse: www.crossfitbauru.com.br

crossfit-bauru3

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Amanda Araújo
Carregar mais em Saúde e Esportes
...

Verifique também

Campanha “DOE VIDA” do Rotary Club mobiliza bauruenses a doarem sangue e se cadastrarem como doadores de medula óssea

O Rotary Club de Bauru Vitória Régia é o responsável pela idealização da campanha “DOE VID…