lampe-link2

lampe1

Os publicitários Caio Ayres e Bruno Perez abandonaram os antigos empregos em grandes empresas de Bauru e resolveram investir em um novo negócio – mesmo em meio à crise econômica no país. E eles afirmam que o resultado não poderia ser melhor!

Um mês após a inauguração, a Lampe Comunicação já atende clientes não só da cidade, como em outros locais do interior paulista. “O que eu acho importante é ver que, sim, o país está passando por uma crise, mas nada parou. A tendência é que as coisas melhorem”, afirma Caio.

Ele e Bruno que, além de publicitário, é formado em design e marketing, não eram melhores amigos, mas sempre se deram muito bem. A oportunidade de abrir uma empresa juntos surgiu com a vontade de inovar e buscar novos objetivos para a carreira que já estava consolidada.

Apesar do medo e da insegurança que sentiram no começo, os jovens contam o que fizeram para driblar a crise e usá-la a favor. “Existem duas coisas: uma é você abrir somente um negócio; a outra é você abrir um negócio para pessoas que precisam melhorar a empresa delas”, diz Bruno que tem como opinião que em momentos de crise, as empresas precisam inovar, e é onde a agência entra.

lampe2

Confira a entrevista:
Vocês sempre tiveram o projeto de abrir uma agência juntos?
Caio: Então, nós estudamos na mesma faculdade e fizemos faculdade de Publicidade e Propaganda. E a gente sempre fazia trabalhos juntos…
Bruno: Na verdade, todo mundo que está estudando esse curso, sonha em ter a sua própria agência um dia.
Caio: É verdade. E aí fizemos essa faculdade e nem éramos melhores amigos, mas sempre nos demos muito bem. Mas não era um projeto que tínhamos desde aquela época. Eu sempre trabalhei com ‘atendimento’ de mídias. Desde o começo. Na verdade é o que eu gosto e o que eu continuo fazendo aqui na agência. Adoro sair para conversar e tomar um café! (risos). Então, o ano passado, eu comecei a pesquisar e chamei o Bruno para seu meu sócio.

Acredito que muitas pessoas falaram para vocês que não era uma boa ideia, né?
Caio: Sim, muita gente falou, mas as pessoas que têm mais experiência de mercado incentivaram. Porque a gente sabe que agora é a época que as pessoas estão precisando se destacar, aparecer mais.
Bruno: Existem duas coisas: uma é você abrir somente um negócio; a outra é você abrir um negócio para pessoas que precisam melhorar a empresa delas.
Caio: Mesmo assim, deu muito medo.
Bruno: Ainda dá, na verdade! (risos).
Caio: O que eu acho importante é ver que, sim, o país está passando por uma crise, mas nada parou. A tendência é que as coisas melhorem.
Bruno: E as pessoas estão entendendo que elas têm que investir para sair da crise e para se destacar do concorrente.

E qual o diferencial da agência?
Caio: Eu acho que é nosso atendimento. A gente procura manter um relacionamento com todos os nossos clientes.
Bruno: E identificamos que essa é uma falha do mercado. Por isso, apostamos nessa relação com os nossos clientes.
Caio: Exatamente! Tenho amigos que falam que não saem para oferecer, mostrar o trabalho. Poxa, o ‘não’ eu já tenho, então, tenho que tentar. E está sendo surpreendente. Engraçado que, muitas pessoas estão com medo da crise econômica sim. Mas não estão deixando de consumir por causa da crise. E o consumidor vai até a empresa que está em evidência, quem deixa de investir em publicidade some e cai no esquecimento do público.

lampe3

Vocês ficaram com medo da crise econômica atrapalhar a empresa? E o que deu a coragem que vocês estavam precisando?
Caio: Sim, ficamos com medo, mas eu acho que foi o momento certo. Os dois estavam vivendo outros momentos profissionais e buscavam novos desafios. Mas a ideia sempre foi minha e o Bruno demorou um pouco para aceitar.
Bruno: É, eu pensei muito meses antes de aceitar porque estava há um ano em uma empresa e estava bem. Mas depois de um tempo eu acabei aceitando.
Caio: Acabou sendo uma união muito boa, porque os dois atuam em áreas diferentes. Engraçado que, como ele não tinha aceitado a minha proposta, eu ia abrir a agência sozinho. Já estava tudo decidido. Mas no dia que eu me demiti do antigo emprego, ele mandou mensagem falando que concordava com o projeto. Então, deu tudo certo e no mesmo dia.

O que te fez aceitar a proposta, Bruno?
Bruno: Ah, acho que o projeto como um todo, juntar duas áreas diferentes da publicidade, focar no bom atendimento que achamos ser essencial além das fotos que ele me mandou do projeto arquitetônico! (risos).
Caio: Deu muito mais certo do que nós imaginávamos, mesmo os dois tendo a personalidade bem forte. Foi o casamento perfeito! (risos).

lampe4

E quais os serviços que vocês oferecem para as empresas?
Caio: A Lampe faz toda a comunicação para o cliente.
Bruno: Por exemplo, para cada um, a gente monta um cronograma, mostrando quais mídias ele precisa estar e por quanto tempo. Se a gente faz um site, mostramos quais as outras mídias que ele precisa estar para divulgar aquele site.
Caio: Então, os nossos principais produtos são: marketing online com gestão de mídias sociais, confecção de sites, além de Google Ads e Facebook Ads; peças publicitárias que são feitas pela nossa equipe de design, como campanhas nas redes sociais, outdoor ou cartazes; e inserção em outras mídias como tevê e rádio.

Qual o maior objetivo hoje?
Caio: É ter clientes que fiquem felizes com o nosso trabalho e que renovem por muito tempo. Não queremos clientes, queremos parceiros. Queremos crescer junto com os nossos clientes.

Serviço
A Lampe Comunicação fica na Rua Caetano Sampieri, 6-5, em Bauru.
Para saber mais, acesse: lampecomunicacao.com.br

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Amanda Araújo
Carregar mais em Negócios
...

Verifique também

Irmãos nas obras: engenheiros criam empresa de gerenciamento de construções e reformas em Bauru

Começar uma obra do zero ou até reformar um cômodo já existente pode gerar arrepios em mui…