pet-metal-link

pet metal bauru
Foto: Aya Lorius

Susel, Ana e Deborah uniram duas grandes paixões: o rock e os animais! As três amigas que moram em Bauru são as organizadoras do projeto Pet Metal, que promove eventos beneficentes para ajudar animais abandonados.

Apesar das profissões que cada uma tem e a correria do dia a dia, o projeto já existe há anos e elas já estão finalizando a quarta edição de um novo evento, que vai acontecer no próximo sábado.

O Social Bauru conversou com uma das organizadoras e soube um pouco mais sobre o projeto, a paixão pelos animais e o bem que eles trazem para a nossa vida!

“A interação com um animal libera ocitocina, que é produzido quando estamos em contato com alguém que gostamos, é o hormônio que a mãe libera ao interagir com seu bebê. Inclusive, existem várias terapias que utilizam a interação com animais para a melhorar autoestima”, afirma Susel.

Confira:

Como funciona o projeto de vocês?
Susel: Nossa proposta é realizar eventos para conscientizar a população e auxiliar abrigos de animais resgatados das ruas de Bauru e região. Tudo acontece em espaços cedidos gratuitamente ou com parceria, com bandas tocando voluntariamente e muitas pessoas e empresas ajudando, doando produtos ou oferecendo serviços. Além dos shows de rock, temos propostas de workshops e palestras que estão sendo estudadas.

E como surgiu? Por que tiveram essa ideia?
Susel: Começamos a arrecadar ração através da criação de um evento no Facebook, para auxiliar uma senhora cuidadora de animais que estava desempregada. Através de uma postagem na mesma rede social, combinamos de festejar o aniversário de duas das integrantes com um show com bandas de pessoas que conhecíamos. Esse evento foi o Projeto Animal 1, onde arrecadamos 412kg de ração para cães e gatos.

pet metal bauru
Foto: Aya Lorius

E como vocês se conheceram, já eram amigas?
Susel: Nos conhecemos através do rock, frequentando os mesmos eventos e ambientes. Éramos colegas e a parceria formada nos uniu.

Recebem alguma ajuda de empresa ou são totalmente independentes?
Susel: Não recebemos nenhum tipo de ajuda financeira, pedimos que as empresas doem o material necessário para a realização do show ou brinde para sortear no evento, em troca de divulgarmos a empresa, seja uma empresa grande ou doméstica. Temos duas lojas que são pontos fixos de doação de ração: a Buddy Classic Motors (Rua Sérgio Arcangelo 1-11) e a Cripta (Av. Duque de Caxias 6-13). Todos são bem-vindos para colaborar.

É a primeira vez que vocês atuam com projetos como esse?
Susel: A Ana já organizou eventos voltados para o público gótico e todas nós já atuávamos de alguma forma na causa animal, mas unindo música e auxílio aos animais começamos juntas.

Acreditam que Bauru seja uma cidade, onde as pessoas estão mais dispostas a ajudar os animais abandonados? Ou ainda acham que tem muito o quê melhorar?
Susel: Foi a união de diversas pessoas interessadas em ajudar animais que trouxe de volta a Delegacia de Crimes Ambientais à Bauru. Inúmeros animais estão sendo salvos e seus agressores estão sendo punidos de acordo com a lei, mas Bauru ainda tem muito o que aprender, não há sequer abrigo municipal.

Gostaria que falassem sobre o próximo evento: local, horário e atrações.
Susel: O Projeto Animal 4, vai acontecer no Exílio Art Pub, no dia 13 de junho. Teremos a Listen Up – Oasis Tribute, a Brazilis com um bom rock nacional e, para encerrar a noite, a Master of Reality – Black Sabbath Tribute fará um show especial. O ingresso custa 1 quilo de ração para cão ou gato ou R$ 10,00. Para entrar no clima de festa junina, os primeiros a chegar serão presenteados com pipoca.

Qual a profissão de cada uma? E como conseguem conciliar o projeto com a rotina de trabalho?
Susel: Ana Sichieri é técnica contábil e estudante de design de interiores; a Deborah Rodrigues é estudante de medicina veterinária e Susel Lopes é fisioterapeuta e estudante de educação física. Estamos sempre em contato e dividimos o trabalho de acordo com as possibilidades de cada uma. Temos pessoas que oferecem seus serviços para auxiliar a Pet Metal, então algumas atividades são direcionadas aos parceiros. Por exemplo. as nossas fotos de divulgação e dos eventos é um trabalho doado ao grupo pela designer Jenifer Herrera Said da Aya Lorius.

pet metal bauru
Foto: Aya Lorius

Em algum momento pensaram em desistir do projeto? Por quê?
Susel: Com certeza todas já passamos por algum momento de fraqueza, por diversos motivos, falta de tempo, distância, problema de saúde, mas nosso grupo é pra isso: apoio. Na administração somos em três, mas os amigos Pet Metal já somam mais de 50 colaboradores.

Na página do projeto, vocês postam muita coisa sobre adoção. Vocês acham que as pessoas ainda não têm muita noção da responsabilidade em se ter um animal em casa?
Susel: O mundo atual é muito consumista e infelizmente algumas pessoas veem os animais como produto, compram ou mesmo adotam na compulsão de ter. Inúmeros casos de abandono acontecem devido esse motivo, adotou um cão que ‘late demais’ ou um gato que solta pelos. Parece óbvio, mas são as desculpas mais comuns. Isso comprova que foi uma adoção irresponsável – animal não é brinquedo e não é presente.

E para quem está na dúvida se vai adotar ou não, o que podem dizer?
Susel: Ter um animal em casa é ter um companheiro maravilhoso, mas tem que ser uma decisão igual de ter um filho. Ele vai precisar das mesmas coisas: água limpa, comida saudável, veterinário, vacinas, cama, higiene e alguns precisam de tosa. Além de que todos da casa devem estar de acordo com a adoção.

Eu tenho cachorro em casa e não me vejo mais sem ele. Acredito que ele mudou a minha vida. Vocês também acreditam nisso, que os animais têm esse poder?
Susel: Sim, com certeza. Isso não é uma sensação, é comprovado. A interação com um animal libera ocitocina, que é produzido quando estamos em contato com alguém que gostamos, é o hormônio que a mãe libera ao interagir com seu bebê. Inclusive, existem várias terapias que utilizam a interação com animais para a melhorar a autoestima. A equoterapia, por exemplo, tem ótimos resultados com deficientes e já têm estudos que falam dos benefícios que crianças em tratamento com quimioterapia têm ao interagir com cães. Os níveis de adrenalina das crianças aumenta quando elas recebem a visita dos bichinhos, o que acaba elevando a resistência aos efeitos colaterais dos medicamentos.

Serviço
O Pet Metal 4 vai acontecer no dia 13 de junho, a partir das 22h, no Exílio Art Pub.
Avenida Duque de Caxias, nº 10, em Bauru.
Para saber mais, acesse: https://www.facebook.com/pages/Pet-Metal/430347140365333?fref=ts

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Amanda Araújo
Carregar mais em Comportamento
...

Verifique também

Dia do Lazer: data lançada mundialmente nesta sexta (26) ressalta importância de momentos prazerosos 

Por definição, lazer são todas as atividades praticadas no momento de descanso ou entreten…