Estudante de Bauru impressiona com trabalho fotográfico para faculdade na Alemanha

fotografia unesp bauru
Foto: Adriano Vannini

O bauruense Adriano Vannini precisava tirar algumas fotos para seguir com o processo seletivo em duas faculdades na Alemanha. Mas o estudante não imaginava que o desafio seria tão grande e o resultado, tão surpreendente.

Para colocar o plano em prática, Adriano contou com a ajuda de importantes amigos que embarcaram na ideia de misturar música, cultura afrodescendente e fotografia.

O resultado não poderia ser melhor – fotos belíssimas tiradas com modelos em uma cinema desativado em Piratininga. Confira o bate-papo e saiba como foi todo o processo de criação:

fotografia unesp bauru
Foto: Adriano Vannini

As fotos foram tiradas para uma faculdade na Alemanha?
Adriano: Então, eu ainda não estou cursando nada lá fora, mas passei em duas faculdades de fotografia em Berlim- a BTK e a Design Akademie Berlin, e fiz essas fotos para continuar com o processo seletivo. Além disso, estou participando de um outro projeto para uma faculdade em Dortmund, também na Alemanha.

fotografia unesp bauru
Foto: Adriano Vannini

E como surgiu a ideia de tirar essas fotos? Qual a proposta delas?
Adriano: Recebi dois temas para a última etapa do processo seletivo. Um deles era extremamente subjetivo – ‘O que seria se…?’. Então, tive que escolher um complemento para essa pergunta. A proposta ficou muito tempo martelando na minha cabeça… é difícil pensar quando a gente tem muita opção. A ideia que melhor caiu foi a de trabalhar algo relacionado à música. Escolhi o complemento: ‘…se a música fosse proibida?’, para dar nome à série. Como eu cresci ouvindo música dentro de casa e sempre fui fascinado pela cultura africana, principalmente a das Américas do final do século 19 e do século 20, tentei juntar essa minha admiração com o tema proposto. Em 2011, fiz algumas fotografias no Harlem em Nova Iorque e isso me ajudou muito com os cenários, os ambientes e os personagens que gostaria de registrar. Sempre tento trazer minhas influências nos trabalhos que produzo, não só visuais e auditivas, mas também as figuras que tiveram relevância para os americanos descendentes de africanos: Martin Luther King, Curtis Mayefield, Muhammad Ali, Ray Charles, B.B. King, Aretha Franklyn e por aí vai. Busquei mostrar a teimosia e aflição de músicos proibidos de tocar seus instrumentos, sua música. Artistas que criaram uma resistência, um clube clandestino de jazz, como os da época da Lei Seca nos Estados Unidos. Mas nesse caso o item proibido é a música, e não o álcool.

fotografia unesp bauru
Foto: Adriano Vannini

Você contou com mais ajuda de outras pessoas?
Adriano: Sim, teve bastante gente apoiando desde o começo, desde a pesquisa de figurino até a locação do cinema abandonado em Piratinga, o antigo Cine Omar. Contei com a superajuda da minha parceira Carlla Luongo, produtora de moda, que me auxiliou na produção, com maquiagem, cabelo, figurino e toda correria dos bastidores! (risos). Os modelos foram a Thayla Martin, Pyetra Macedo, Ivana Santos, Mayara Serra, Vinicius Pinheiro, Henrique Marques e Gustavo Marques.

Então as fotos não foram tiradas em Bauru?
Adriano: Não, eu fotografei no Cine Omar em Piratinga, que está abandonado. Com certeza, pessoas mais maduras de Piratininga ou daqui de Bauru, já assistiram pelo menos um filme lá! (risos) É só perguntar aos nossos pais ou avós. O lugar é maravilhoso, apesar de não aparecer muito nas fotos. Todo maquinário, palco, cadeira originais, está tudo lá e funcionando!

Você ficou surpreso com o resultado? Está satisfeito?
Adriano: Sou muito detalhista, então sempre acho que ficou faltando alguma coisa, que poderia ter feito melhor em tal ponto ou em outro, mas isso é normal. Apesar disso, gostei bastante do resultado! Principalmente do pessoal que me ajudou; a maioria nunca tinha tirado foto antes e todos mandaram superbem!

fotografia unesp bauru
Foto: Adriano Vannini

E você estuda jornalismo? Pretende trabalhar com fotografia? Como se vê no futuro?
Adriano: Na verdade, eu tranquei a faculdade de jornalismo para ir para Alemanha agora em setembro. Só falta esperar o resultado! (risos).

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Amanda Araújo
Carregar mais em Cultura
...

Verifique também

Cursos gratuitos de Artes, Dança, Teatro e Música estão com inscrições abertas em Bauru

Planejou certinho como seria o seu ano de 2020 e ainda não sabe como colocar as metas em p…