A partir da leitura, é possível viajar para diversos lugares, viver diferentes situações e até fazer novas amizades. E para os amantes dos livros, o período de férias é um ‘prato cheio’. Mas aí, dentre tantas opções, fica até difícil decidir qual obra escolher, não é mesmo? Por isso, o Social Bauru conversou com alguns moradores da cidade, verdadeiros amantes dos livros, para saber quais obras eles mais gostam e indicariam para esta época. Tem romance, ficção, biografia… obras para todos os gostos! Confira:

 
 

1livro-isabelaIsabela Zamboni
“Minha indicação de livro é O Oceano no Fim do Caminho, do Neil Gaiman. Além de ser uma fábula incrível, misturando fantasia com a realidade crua, o autor tem um estilo delicioso de ler. A história é sobre um homem de 47 anos revisitando seu passado, retornando ao local que há 40 anos foi palco de estranhos acontecimentos na sua infância. Essa época inesquecível será narrada em primeira pessoa, como se fosse uma memória distante. Na verdade, é bem difícil de explicar sobre o que o livro se trata! Posso dizer que é como se fosse o mundo visto aos olhos de uma criança. É um livro curtinho, mas com uma mensagem incrível: acompanhamos a infância desse garoto que passou por muitas dificuldades, mas sempre escapando da realidade em um mundo fantasioso e lúdico. É incrível!”

 

1livro-melissaMelissa Marques
“Eu indico o livro Na Natureza Selvagem, de Jon Krakauer. Além de ser curtinho – ideal para ler nas férias – o livro é uma biografia incrível e a narrativa é muito bem construída pelo jornalista Jon Krakauer. Apesar de não gostar muito de ‘biografias póstumas’, essa foi uma que me surpreendeu positivamente! Indico para quem curte temas como: natureza, escapismo, antropologia, entre outros!”

 
 

+ Apaixonadas por livros, jornalistas criam blogs de resenhas literárias
+ Moradora de Bauru cria grupo no Facebook para troca e venda de livros
+ 9 livros de autores de Bauru para você conhecer

 

1livro-simoneSimone Bazotti
Pega lá uma chave de fenda: E outras divagações sobre o amor“, de Ruth Manus, é um livro com crônicas de amor romântico, carnal, próprio e aos pais. Nada de clichê. Indico porque, em tempos que parece que o nosso relógio anda mais rápido e deixamos de valorizar detalhes do nosso dia a dia, é um chacoalhão para aprendermos que este sentimento está em lugares que nem imaginamos. É uma delícia de livro para saborear e no final pedir: mais amor, por favor!”

 
 
 

1livro-fernandaFernanda Ubaid
“Um livro que faz parte da minha vida é O Mundo de Sofia, do autor norueguês Jostein Gaarder. É um romance sobre a história da filosofia. Li pela primeira vez aos 12 anos e gosto muito de reler com frequência. Pode parecer uma narrativa mais infantil, mas é um ótimo começo para quem gosta ou quer aprender mais sobre filosofia, sobre como os maiores pensadores ‘pensavam’ e entrar neste mundo fascinante. Além desta, minha outra indicação de um tipo de literatura que me atrai bastante e me proporciona boas horas de lazer é a trilogia Millennium do jornalista sueco Stieg Larsson. Três excelente livros do melhor suspense, daqueles que te prendem à narrativa e não dá vontade de parar até a última página. Os três livros são Os homens que não amavam as mulheres, A menina que brincava com fogo e A rainha do castelo de ar. Como o autor morreu antes dos livros serem lançados, existe um quarto livro, A garota na teia de aranha, escrito por outro autor, David Lagercrantz, baseado em manuscritos de Larsson.”

 
 

1Livro-brunoBruno Emmanuel
“Eu indicaria O Aleph, de Jorge Luis Borges. Para quem gosta de narrativas breves (contos), e se interessa pela literatura latino-americana e sobretudo pela gênero fantástico, vale a pena conhecer esta obra do autor argentino. As histórias labirínticas e imprecisas do livro, aliadas ao teor histórico e erudito de Borges, dão a obra um caráter único e apaixonante.”

 
 
 

+ Livros de colorir para adultos fazem sucesso em Bauru
+ Jovem de Bauru é escritora de sucesso no país, unindo paixão por psicologia e pela leitura
+ Apaixonada por Bauru, empresária escreve o primeiro romance aos 50 anos

 

1livro-paolaPaola Matheus
“Eu gosto muito do livro O Futuro da Humanidade, do autor Augusto Cury. É um livro que fala de como as pessoas que têm uma atitude diferente, mais humana e querem entender o que os outros pensam e sentem são tratados de forma rude. Também fala que as pessoas muitas vezes ignoram o fato de que os outros também têm sentimentos! E a gente vive muito isso hoje, quando temos uma atitude mais humana, as pessoas nos desprezam! O livro é lindo, toca a alma!”

 
 

1livro-ednanEdnan Gomes
“Minha indicação de livro é A Resposta da autora Kathryn Stockett. A obra se passa no Sul dos Estados Unidos, nos anos 60, e retrata da relação entre as empregadas domésticas negras e as famílias de pele branca, para as qual elas trabalham. O romance nos traz histórias de humilhação e amizade, entre patroas e domésticas, algo que também foi retratado, no aclamado filme brasileiro, Que Horas Ela Volta?. Apesar de a narrativa acontecer nos anos 1960, algumas situações ali representadas se repetem no nosso cotidiano atual com freqüência, como os casos de racismo e de violência doméstica, por exemplo. Vejo em A Resposta uma leitura que nos leva para uma história de coragem, que emociona por nos transportar a uma época em que a cor da pele definia o destino de uma pessoa e, além disso, nos faz refletir sobre o papel do negro na nossa sociedade. Com certeza, A Resposta é um livro que todos deveriam se dar a chance de ler, pelo menos uma vez na vida.”

 
 

1livro-tatiTatiana Munhoz
“Gosto muito de Os catadores de conchas. Ganhei o livro um amigo secreto. É uma história de uma mulher comum com os altos e baixo da vida. Mas que não deixa de viver e sonhar. Outro livro bom é um romance espírita que se chama Ninguém é de ninguém. Fala sobre amores possessivos e mostra como ninguém é dono de ninguém. O amor é livre.

 
 
 
 

1livro-paulaPaula Brait
“Eu acho que todo mundo deveria ler A máquina de fazer espanhóis, do português Valter Hugo Mãe. A linguagem do autor é de uma poesia encantadora, ele consegue deixar até temáticas tristes, como a velhice e a morte, lindas demais, sem pieguice. É o livro que eu gostaria de ter escrito.

 
 
 
 

1livro-marceçaMarcela Gomes
“Eu poderia indicar vários livros, alguns famosos outros não, específicos de alguma área, de ficção, de autoajuda, enfim, de diversos gêneros. Mas, a verdade é que meu livro preferido é O Estudante da Adelaide Carraro. É um livro de linguagem bem simples, daqueles que se lê numa sentada. Conta a história de dois irmãos ricos, de uma família tradicional e é dividido em duas partes. A primeira conta o crescimento desses dois irmãos e sobre como eram filhos exemplares. A segunda conta como um deles se envolveu com drogas e destruiu a vida de toda a família. Para alguns a história pode até parecer clichê. Porém, para mim, faz parte da minha história e me ajudou a suportar e entender aquilo que eu vivi dentro de minha própria casa.”

 

Julia Assumpção
1livro-julia“Bem, quero indicar dois livros: A Menina que Roubava Livros e a saga A Maldição do Tigre. Eu os indico porque ambas histórias são sensacionais. A primeira história se passa na época da segunda guerra e é narrada pela morte, todo o enredo e todos os personagens são cativantes, você se sente completamente ligado a eles. Já a segunda história envolve qualquer pessoa; conta a busca de dois príncipes e uma garota para quebrar a maldição dos dois príncipes, você se fascina a cada capítulo. Sério, as duas indicações são ótimas e abordam o amor de forma sútil e incrível, gostaria de ser melhor em fazer um resumo dos livros, porém, ninguém gosta de spoilers né?”

 
 

1livro-artemioArtemio Caetano
“Eu recomendo a série do Laurentino Gomes 1808, 1822 e 1889. Os livros contam de uma maneira didática e interessante a história que todos devemos saber. Através destes livros, passamos a compreender melhor as diversas questões sociais e políticas que passamos hoje. Além do conhecimento específico das nossas origens.”

 
 
 
 

1livro-valeriaValéria de Carvalho
“Bom, um livro que eu gosto muito é O Lobo da Estepe de Hermann Hesse. Gosto dele pela busca do personagem por uma vida que lhe traga satisfação, por sua dualidade e por sua tentativa de quebrar padrões.”

 
 
 
 
 

1livro-carminhaCarminha Fortuna
O meu pé de laranja lima, de José Mauro de Vasconcelos, é meu livro de vida inteira, já li e reli e através do seu entendimento, percebi o quanto amadureci e aprendi sobre a vida. Ainda criança, me identificava com o personagem principal, Zezé, que tinha um amigo imaginário, o seu pé de laranja lima. Na adolescência, não me conformava das mulheres da família não estudarem. Mais adulta, percebi o problema do alcoolismo e até o medo de pedofilia. As várias leituras deste clássico da literatura nacional me mostraram as diferentes maneiras que podemos interpretar uma simples história infanto-juvenil!”

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Amanda Araújo
Carregar mais em Cultura
...

Verifique também

Histórias em quadrinhos e a relação dos bauruenses com essa arte

Todo mundo, em alguma fase da vida, já abriu uma história em quadrinhos para ler, seja os …