balaio-topo

O dia a dia faz isso com a gente: nos deixa no automático. É inconsciente, quase maquinal. Por uma questão de praticidade e costume acabamos deixando a televisão sempre no mesmo canal, indo sempre nos mesmo lugares e comendo sempre a mesma comida. Nem mesmo o tempero do que preparamos muda, é alho e cebola pra tudo.

Afinal qual a sorte de termos sempre um novo dia, se o tratamos todas as vezes como velho? Para sair do automático rotineiro existem muito mais marchas, bem sabemos. Mas a boa notícia é que já tem gente dando show nessa corrida.

Apontando ideias que contrastam com o habitual, o casal Rodrigo Trovarelli e Mariana Rosa montaram um espaço em Bauru para te ajudar a fugir do cotidiano e – principalmente – para te apresentar outras opções de estilo de vida.

O Balaio de Krishna, situado na Rua Maria José 12-71, é um lugar acolhedor cujas propostas são alicerçadas num único propósito: uma vida mais plena e saudável. Para isso o local oferece aulas de Yoga; dança do ventre, Tai Chi Chuan; filosofia, espiritualidade e meditação. E tem mais: de segunda à sexta-feira das 11h30 às 14h30, o Balaio é um restaurante self-service de comidas vegetarianas e veganas, todas feitas com receitas exclusivas do Chef Rodrigo.

Com combinações inusitadas que fogem de tudo aquilo que você conhece e já experimentou, a comida do Balaio de Krishna com certeza pode te ajudar a abandonar aquele conceito velho e automático de que comida vegetariana “não tem graça”. Abdicando totalmente do tempero comum (cebola e alho) e amparado por parcerias com médicos e nutricionistas, Rodrigo abusa de condimentos que mal conhecemos e faz pratos deliciosos, ricos em proteína, com castanhas, diferentes tipos de óleos, leite de coco e outros alimentos benéficos ao corpo. Sua gastronomia experimental apresenta sabores, aromas e texturas únicas, que promete surpreender quem quiser experimentar.

Como o próprio Chef explica: “a ideia é ampliar o leque de opções, tanto de paladar, como de estilo de vida”. A alimentação é apenas um elemento de sua filosofia, mas ainda sim extremamente fundamental para o bem estar físico e mental. A qualidade de vida que você possui é proporcional ao esforço que você faz para buscá-la, e é nesse contexto que as comidas e atividades do Balaio entram para nos ajudar.

Nesta entrevista, o proprietário comenta mais detalhes sobre a filosofia do local; as opções gastronômicas; os projetos paralelos como aulas de Yoga e eventos culturais, além de relembrar algumas experiências que mudaram sua vida.

balaio7

Confira:

Há quanto tempo existe o Balaio de Krishna?
Rodrigo: O Balaio começou em Portugal, em janeiro de 2013. Em setembro, nós voltamos ao Brasil e abrimos o Balaio de Krishna aqui. Como eu disse, o conceito começou lá, com a ideia de compartilhar o que nos fazia bem. Lá nós cozinhávamos para cursos e eventos, além de fazermos salgados assados e vegetarianos de massa integral. A partir deste trabalho, nós viajamos por toda Portugal, levando comida, música, Yoga, filosofia e qualidade de vida. Por isso, quando retornamos, não cabia um trabalho convencional em nosso estilo de vida ou algo que não fosse aquilo que nós acreditamos. Na primeira semana que chegamos aqui em Bauru, já começamos a trabalhar na feira de orgânicos que acontece próxima à Avenida Getúlio Vargas.

Então, quando vocês saíram de lá, não tinham o plano de continuar com o projeto em Bauru? Aconteceu naturalmente?
Rodrigo: Na verdade, eu sabia o que eu não queria e tinha uma ideia do que queria. Mas, principalmente, sabia a vida que não queria para mim.

Este é um ótimo começo!
Rodrigo: Sim, com certeza! (risos). Eu me lembro que eu cheguei em Bauru dia 14 de setembro, à noite, quase de madrugada. Às 6 horas da manhã do dia seguinte, eu já estava na ‘feirinha’, procurando informações para também trabalhar lá e, na outra semana, eu já estava com a minha barraca no local.

E por que vocês decidiram ficar em Bauru?
Rodrigo: Olha, na verdade, eu tinha certeza que o nosso negócio não daria certo em Bauru. Pensávamos que este projeto traria um melhor resultado em uma capital. Mas a nossa família é daqui e a Mariana precisava terminar a faculdade. Além disso, eu sempre tive o desejo de compartilhar com a minha cidade aquilo que eu acreditava e que me fazia bem. Eu nasci aqui em Bauru, acabei me mudando com dois anos e voltei aos 12. Depois de um tempo, decidi deixar a minha vida aqui e me mudar para um templo na Índia. Mas sempre tive a vontade de trazer para o cá o que eu via de bom lá fora. Apesar de acreditar que a minha geração seja de transição e que vivemos com mais liberação de tudo, sempre achei a cidade um pouco limitada nas suas possibilidades, tanto de cultura quanto de lazer; uma cidade muito convencional. Até em relação à comida e ao entretenimento. Mas nós dois temos muito amor pela cidade e, depois de um tempo pensamos: ‘por que não Bauru?’. Como tínhamos o sonho de fazer algo por aqui, resolvemos apostar nesta ideia. E confesso que foi muito mais difícil do qualquer outro lugar! (risos).

Já ia te perguntar sobre as dificuldades…
Rodrigo: Foram muitas! Bauru é uma cidade com quase 400 mil habitantes, além da população flutuante de universitários. Nossa economia é baseada nos serviços e não é um local que gera muita receita. De repente, vêm duas pessoas com um conceito totalmente diferente e com um público restrito. Trabalhamos com alimentação saudável, vegetariana, vegana e alimentos orgânicos. Pensando bem…. não era para este negócio ter dado certo! (risos).

Vocês começaram algo novo na cidade e abriram as portas da própria casa. Não tiveram medo?
Rodrigo: Ah, eu acho que o medo faz parte. Se você deixar o medo tomar conta de si, você não faz nada. Claro que deu medo, mas a experiência lá fora foi muito boa e a segurança vem do conceito filosófico do Balaio de Krishna. Ele me deu o respaldo para tomar as decisões e não sentir a pressão da crise e dos desafios. O Balaio não é um restaurante ou um empório; ele é muito mais que isso. Ele é um conceito e um projeto cultural sustentável.

E como é o conceito filosófico do local?
Rodrigo: Nós trabalhamos sob três pilares: saúde, harmonia e filosofia. Saúde com qualidade de vida; harmonia com quem vem ao nosso local e com a cidade, o planeta e tudo o que nos rodeia; e filosofia que é esta busca do autoconhecimento e crescimento espiritual. Esta integração vem a partir do nome Balaio de Krishna: balaio é uma cesta, geralmente aquelas utilizadas em piquenique, onde você pode colocar várias coisas; já Krishna, dentro das tradições védicas, é Deus que tem vários nomes e cada nome se refere a uma qualidade Dele. Dentro destas qualidades, Krishna é o que melhor define. Por isso, Balaio de Krishna significa tudo o que há de mais belo no planeta e, por ser um balaio, cabe tudo aqui dentro.

Mas mesmo você não levantando uma bandeira, você vai contra a maré da sua geração…
Rodrigo: Sim, eu sinto que as pessoas levantam bandeiras contra nós porque o diferente incomoda. Mas na verdade elas temem o que não conhecem e este é o problema. Quando você não conhece, a primeira reação é a agressão. É muito mais fácil agredir que tentar conhecer. E sim, eu sinto isso. Em Portugal e Espanha, o projeto foi muito bem-acolhido, mas aqui foi mais difícil. Mas quando você é determinada coisa, você enfrenta tudo porque você não está representando. E poder viver aquilo que realmente é, pode ser um pouco dolorido no começo, mas é libertador. Viver pelos outros é muito mais doloroso.

Vocês têm a intenção de expandir o projeto para outros lugares?
Rodrigo: Sim, com certeza. Inclusive, já temos clientes fora da cidade e queremos sim, expandir o conceito do Balaio. É quase um coletivo, temos o desejo de que ele se torne, futuramente.

Nesta sexta-feira (6) vai ter um evento cultural aqui, certo? Como será isso?
Rodrigo: Isso, o evento acontecerá nesta sexta-feira (6), com arte, música, dança, teatro e outras novidades. Será das 9h às 21h e aberto a todo o público. Outro projeto que temos são as aulas para os professores de Yoga que damos em parceria com a Prefeitura e com a Unesp. Nós cedemos o nosso local para que este projeto seja realizado. Enfim, acreditamos que só é possível mudar a sociedade, quando mudamos o ser humano.

Serviço
Há quatro meses, o Balaio de Krishna tem um local próprio em Bauru para oferecer diferentes serviços à população.
O almoço é oferecido de segunda a sexta, das 11h30 às 14h30, com self-service vegetariano e vegano.
O local também conta com empório orgânico e integral com produtos e suplementos exclusivos; aulas de Yoga com prática especial para a 3ª idade; Tai Chi Chuan; filosofia, espiritualidade e meditação.
Nesta sexta-feira (6), vai acontecer um evento cultural com música, arte, dança, teatro e boa comida das 9h às 21h, com portaria gratuita e aberto a todo o público.
O Balaio de Krishna fica na Rua Maria José 12-71.
Telefone: 98147-9210
Para saber mais, acesse: www.facebook.com/balaiokrishna

balaio

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Amanda Araújo
Carregar mais em Gastronomia
...

Verifique também

10 Pastéis chega em Bauru com três tipos de massas, sabores gourmets e opções a partir de R$ 7

Se você clicou e veio ler essa matéria, é porque gosta de pastel. Ou talvez ficou impressi…