amanda-behave-topo

Escolher, ainda na adolescência, o que vai fazer no futuro, não é uma tarefa nada fácil. Tomar a decisão de desistir de determinado curso e seguir outro na faculdade; ir contra a vontade dos pais ou perceber, na vida adulta, que sonha em seguir outra carreira, também não são decisões fáceis de serem tomadas.

Para auxiliar nestes momentos, a psicóloga carioca Amanda Sato resolveu empreender em uma consultoria, aqui em Bauru. Ela também já enfrentou estas dúvidas: pensou em fazer veterinária e administração, descobriu o que o seu caminho era psicologia e tem anos de experiência em Desenvolvimento de Pessoas. Por isso, sabe muito bem da importância deste trabalho e quer ajudar jovens na construção da carreira.

Nesta entrevista, Amanda comentou mais detalhes de sua trajetória, de que forma consegue auxiliar estes jovens e por quê escolheu a cidade de Bauru para realizar este trabalho. Confira:

Como é o seu trabalho?
Amanda: Meu trabalho como Coach Vocacional e de Carreira é facilitar para que o jovem por meio do autoconhecimento, consiga escolher uma carreira de forma mais consciente e alinhada ao seu perfil comportamental, aumentando seus recursos e competências necessárias para iniciar no mercado de trabalho ou alavancar sua vida profissional. Muita gente vem aqui e fala: ‘Amanda, esta é uma escolha muito difícil, vou trabalhar o resto da minha vida fazendo isso! ’ Pensar a carreira como algo imutável pode trazer uma ansiedade e preocupação muito grande. Atualmente a carreira é construída, você pode estudar algo e não necessariamente trabalhar com aquilo. Hoje, as empresas buscam muito mais pelo perfil que pela graduação. Além disso, muitas profissões que existem hoje não existiam há 10 anos e os profissionais precisam se reinventar para atender esta demanda.
E para auxiliar neste processo, desenvolvi a fanpage Caminho Certo, com dicas, orientações, entrevistas com profissionais de diversas áreas, divulgação de vagas de estágio e programas trainee.

É uma orientação vocacional?
Amanda: O coaching de carreira, desenvolvido por mim, traz ferramentas diferenciadas para escolha profissional, o foco não é somente a escolha da profissão. Por meio de técnicas direcionadas e provocativas, o jovem é levado para compreensão de seu perfil comportamental, seus motivadores, pontos fortes, interesses, clareza de autoconceito e a realização de seu planejamento de carreira inicial. Eu trabalhei muitos anos como uma das responsáveis por programas de estágio e trainee, a nível nacional, então viajava o país todo em busca de jovens profissionais. Por conta deste trabalho, consigo auxiliar de forma mais eficiente. Em um processo seletivo o conhecimento teórico deve ser complementado com comportamentos e atitudes, por isso, o meu trabalho dependendo da demanda é também dar suporte para estes jovens para que eles encontrem o caminho certo e que eles entrem no mercado de trabalho com mais habilidades e competências.

Você teve alguma dúvida na sua carreira?
Amanda: Inicialmente, queria fazer psicologia, mas meus pais falavam que não tinha um bom retorno financeiro, então decidi fazer vestibular para veterinária, mas como não passei em uma universidade pública, comecei a trabalhar e resolvi fazer administração. Aí, numa aula de sociologia, quando o professor começou a falar sobre escolhas, eu percebi que não era administração que eu queria para mim, pois não me sentia conectada com o que estava aprendendo. Ali eu vi que queria mesmo era fazer psicologia. Já no segundo semestre do curso, comecei a estagiar na área de Recursos Humanos, área em que atuo há mais de 10 anos.

Então você também teve dificuldade em decidir qual carreira seguir…
Amanda: Sim, quando estava decidindo, queria fazer algo que eu gostasse, que o mercado de trabalho proporcionasse oportunidades e que me proporcionasse algum status financeiro. Na minha época, o suporte dado aos jovens na fase da escolha profissional eram somente testes vocacionais, que não necessariamente facilitavam a escolha. Se desde o início tivesse focado no que eu queria de verdade, não teria perdido tempo e dinheiro investindo em outros cursos. Hoje, o processo de Coaching de Carreira faz toda diferença.

E este trabalho é muito longo?
Amanda: O processo dura em torno de 6 a 12 sessões de 90 minutos cada. É bem efetivo, pois trabalho de forma personalizada, utilizando ferramentas de Coaching, Programação Neurolinguística, Psicologia Positiva e Orientação Profissional.

Este jovem precisa ter o mínimo de noção do que quer ou pode estar completamente perdido?
Amanda: Não, ele pode vir completamente perdido! Geralmente, eu recebo muita gente que ainda não sabe nada do que quer fazer. E também aqueles que já escolheram, mas estão insatisfeitos com seu curso ou carreira atual e não sabem que caminho seguir.

E quando este jovem está bem perdido sobre qual faculdade fazer, por exemplo, pode chegar à conclusão de não fazer nenhuma faculdade?
Amanda: O jovem ter que escolher, com 16 ou 17 anos o que vai fazer do futuro, na maioria das vezes é um grande desafio. Percebo muitos deixando ou dividindo esta decisão com os pais, amigos ou familiares. Neste sentido, meu papel não é dar uma resposta ou direcionar, mas sim facilitar para que ele consiga ampliar seu autoconhecimento e repertório para escolher de forma mais consciente e alinhada. Como disse, o processo é personalizado de acordo com a contexto de cada cliente, caso durante o processo apareça esta variável, trabalhamos a motivação que o levou a esta escolha e como irá refletir em seu futuro. Eu gosto muito de pontuar que, por mais que a carreira esteja alinhada com o que ele quer, ele também vai ter atividades que são chatas, independente do que escolher.

Talvez isso seja um problema desta nova geração, certo? Mais mimada…
Amanda: Esta geração que tem chegado no mercado de trabalho tem sentido mais ao ouvir um “não” ou quando não encontra a flexibilidade ou rapidez desejada. Dependendo da demanda do jovem, desenvolvo um trabalho com objetivo de prepará-lo para o mercado de trabalho, investindo também em simulações de entrevista, orientação para elaboração de currículos, preparação para processos de estágio e trainee, desenvolvimento de competências. Tem muita gente que mantém o foco somente no conhecimento teórico e investe pouco ou quase nada em suas competências pessoais.

O seu trabalho é como uma terapia?
Amanda: Não, coaching não é terapia. O coaching mantém o foco nas questões atuais, na assertividade e nas perspectivas futuras. Utilizo ferramentas para levar a pessoa do estado atual para um estado desejado, lembrando que eu não falo ou sugiro o que o cliente tem que fazer, meu papel é facilitar o processo de descoberta.

Todo mundo descobre?
Amanda: A maioria sim, são utilizadas ferramentas muito poderosas, que fazem com que o jovem desperte para seu potencial e alinhe comportamentos e esforços em prol do seu objetivo. O que pode favorecer também na qualidade e planejamento dos estudos, pois quando está mais seguro para fazer escolhas conscientes, a tendência é que o foco aumente no estudo devido ao objetivo que quer atingir.

Você auxilia a partir de qual idade?
Amanda: A partir dos 16 anos com o Coaching Vocacional e de Carreira.

Você é do Rio de Janeiro, certo? Por que escolheu fazer este trabalho aqui em Bauru?
Amanda: Eu estou aqui na cidade há sete anos. Trabalhava no Rio em uma Multinacional e fui convidada para auxiliar na estruturação do RH de uma empresa em Bauru, na qual permaneci por mais de 5 anos, e durante este período, dentre outras ações, facilitei o processo para que esta empresa fosse considerada por 2 anos consecutivos uma das 150 Melhores Empresas para Trabalhar. Mas, eu sempre tive o sonho de ter uma consultoria e fui me preparando para isso.

Para você, o que é uma carreira de sucesso?
Amanda: Para mim, uma carreira de sucesso é fazer algo na qual me sinto feliz, conectada com o que faço e que identifico um significado. Hoje, percebo o dinheiro como consequência disso. Geralmente quando estamos conectados com o nosso trabalho tendemos a realizar uma boa entrega e a buscar o diferencial.

E você tem uma carreira de sucesso?
Amanda: Tenho, com certeza! Vejo minha carreira como reflexo da missão que escolhi para minha vida, que é ajudar as pessoas a se desenvolverem e conhecerem o que elas têm de melhor.

Serviço:
A Behave Consulting está localizada na Avenida Getúlio Vargas 18-46.
Para saber mais, acesse: www.facebook.com/Behave.Gestao.de.Pessoas ou www.facebook.com/behavecaminhos/
Telefone: 3010-1200


publieditorial

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Amanda Araújo
Carregar mais em Negócios
...

Verifique também

Do sonho à prática: casal de Bauru abre empório destacando produtos orgânicos, exclusivos e de alta qualidade

Ao entrar na Casa Santo Amaro, não há dúvidas de estar presente em um típico empório. Os t…