raffick-topo

Há 40 anos, João da Silva começou a vender roupas em um pequeno estabelecimento em Bariri. A trajetória não foi fácil e a vitória só aconteceu depois de muito trabalho. E que vitória, diga-se de passagem! Ao lado de sua esposa e seus filhos, Henrique e Rafael, o império só cresceu e hoje eles comemoram mais uma expansão: a primeira loja em um shopping.

A cidade escolhida para o crescimento da empresa foi Bauru e o local o Boulevard Shopping que, pela primeira vez, terá as marcas Lupo, Dudalina, Pierre Cardin, Forum, Dzarm, DLZ e Raphy. Nós conversamos com Henrique, um dos proprietários do local para saber mais detalhes desta linda história de perseverança, fé e amizade em família. Confira:

Vocês são de Bariri. Por qual motivo decidiram vir para Bauru agora?
Henrique: Nós já ‘namoramos’ esta ideia há muito tempo. Nós somos filhos de comerciantes e lá temos três lojas. A diferença é que em Bariri, nossas lojas têm vários produtos, porque temos o conceito de magazine. Porém, aqui em Bauru, focamos somente em roupas. E confesso que sempre tivemos a ideia expandir os negócios. A nossa primeira loja em Bariri é a maior de todas, com 400m; já a segunda filtramos os produtos e a terceira é com um conceito ‘premium’, semelhante à esta loja que estamos trazendo para o Boulevard. Esta loja de Bauru ainda é multimarcas, como as outras, mas é menor e procuramos trazer marcas exclusivas aqui no shopping. Confesso que estamos realizando um sonho. Nós somos de uma família muito simples, de uma cidade bem menor que Bauru e estamos querendo conquistar novos ares e expectativas. A escolha por Bauru aconteceu porque é uma cidade que eu conheço um pouco melhor que as outras. Eu estudei aqui durante dez anos, além de ser um local que vai aceitar o nosso conceito. Esta é a primeira vez que temos uma loja em um shopping e consideramos que esta era a melhor oportunidade. Apesar de o momento nacional não ser dos melhores, resolvemos apostar.

E vocês pensaram em desistir por conta da crise?
Henrique: Claro, ficamos com medo. O momento é difícil, mas são estes momentos que geram oportunidades melhores. A incerteza é grande, inclusive, continua! (risos). Aliás, eu acho que ela nunca irá passar. Assim, estaremos sempre fazendo algo novo. O cantor sempre tem o frio na barriga antes de subir ao palco; acho que com a gente não será diferente. É isso o que nos move. Sem contar que temos muito amor por tudo isso. O momento é difícil, mas não desistimos! (risos).

A primeira loja foi inaugurada há quantos anos?
Henrique: Há 40 anos, com o meu pai. Eu e meu irmão praticamente nascemos embaixo de um balcão! (risos). Desde muito cedo, já trabalhávamos nas lojas e eu até estudei administração e economia para continuar com os negócios da família. É uma história de amor.

Você nunca pensou em trabalhar com algo diferente?
Henrique: Não, desde sempre eu já trabalhei e conciliei com os estudos, que foram muito importantes para o meu desenvolvimento. Mas nunca passou pela minha cabeça, nem do meu irmão, fazer outra coisa.

E como foi o começo do empreendimento?
Henrique: Meu pai começou em um quartinho e, aos poucos, foi expandindo. Na verdade, esta é a 13ª loja, porque ele foi ampliando e mudando de endereço. Hoje, nós temos quatro, sendo três em Bariri e uma aqui em Bauru. Mas a história dele é muito bonita. Ele era carroceiro e vendia frango. Já a história com roupas começou porque ele roubava as peças da irmã dele e vendia. Com o dinheiro, ele investia. Inclusive, ele pegou e vendeu todo o enxoval da minha tia! (risos). Como eu disse, é uma história muito bacana e estamos muito felizes com a inauguração de mais uma loja. Mas considero que estamos engatinhando ainda.

Quais as marcas disponíveis na Raffick?
Henrique: Vamos trabalhar, principalmente, com Dudalina, Fórum, Lupo, Dzarm, DLZ, Pierre Cardin e algumas outras marcas de acessórios. Mas o nosso negócio é loja e vamos sentir a necessidade do público de Bauru. Queremos sempre trazer coisas legais para cá.

Mesmo com tanta experiência, vocês sentem que o ‘jogo’ ainda não está ganho?
Henrique: Não, de modo algum! Quem achar que já sabe tudo, está completamente errado. Nós pensamos totalmente ao contrário disso. Ambos sentem que estão começando e que é uma experiência completamente nova. Apesar de sermos velhos de mercado, de venda e de varejo, aqui é uma realidade nova. Vamos trazer o que achamos interessante e o que já funciona lá, mas precisamos sentir o mercado daqui. Cada loja tem o seu charme e a sua peculiaridade. Com certeza, sabemos muito pouco!

Esperam atingir qual público?
Henrique: Pretendemos atender o público que gosta de moda, bons produtos e bom atendimento. Priorizamos o atendimento humanizado, que eu acho muito importante. O mercado precisa de gente.

Você está inaugurando uma nova loja agora. Se eu te encontrar daqui um ano, o que você espera contar para mim? O que espera ter realizado?
Henrique: Olha, se eu conseguir realizar metade do que eu estou pensando, eu já vou ficar feliz! (risos). Mas o que eu espero é humanizar o comércio. Eu acho que isso faz toda a diferença. Eu quero construir mais uma família aqui em Bauru e ganhar dinheiro aos poucos. Claro que o lucro é o foco de qualquer empresa, mas o que eu e o meu irmão queremos é continuar a linda história dos nossos pais que foi construída devagar. Eu acredito que aqui também será, com um passo de cada vez. Se daqui um ano eu ainda conseguir estar com as portas abertas, já ficarei muito feliz!

Serviço:
A Raffick está localizado no Boulevard Shopping Bauru.
Nesta quinta-feira (12), será realizado um coquetel para a inauguração do local, a partir das 19h.
Rua: Marcondes Salgado, 11-39.
Telefone para contato: (14) 3233-7000
Para saber mais, acesse: www.facebook.com/raffickstore

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Amanda Araújo
Carregar mais em Negócios
...

Verifique também

Com programa de arquitetura, produtora de Bauru chega a 2 milhões de visualizações e sonha com Netflix

Guilherme Rodrigues tem um sonho: produzir um programa para a Netflix. Esse desejo ficou m…