holambra-home

Muitos viajantes torcem o nariz para viagens mais próximas, e mal percebem, que temos até outros “países” a poucos quilômetros de nós. Na coluna de hoje, quero mostrar um pedacinho da Holanda. Em pleno interior de São Paulo, assim é Holambra, a capital nacional das flores abriga até jacarés do papo amarelo. E o melhor é que essa viagem rumo à cultura holandesa está há apenas 3 horas de Bauru e não precisa nem de passaporte. Por todos os lados, você verá os ícones holandeses espalhados pela cidade, como os tamancos de madeira gigante. A pacata cidadezinha é linda, tanto na arquitetura das casinhas quanto no paisagismo dos jardins, praças e campos de flores. Mas uma dica importante: não esqueça do protetor solar, pois a temperatura por lá gira em torno dos 40 graus.

Moinho é o cartão postal

Símbolo da cultura holandesa, o moinho é o grande cartão postal também de Holambra. E ele é grande: são 39,5 metros de altura, ganhou o ranking como o maior de toda a América Latina. Lá de cima, dá pra ver Holambra inteira, além das cidades vizinhas. Para quem curte fazer altas “selfies”, o moinho é parada obrigatória. Igualzinho, como na Holanda, ele funciona pela força dos ventos e é uma cópia fiel dos mirantes holandeses. A boa notícia é que a visitação no local é gratuita e funciona de quinta à domingo, das 9h às 18h. O Moinho fica entre a Alameda Maurício de Nassau e a Perimetral Mário Bonano, próximo à SP-107, o bom é que dar pra ver de longe.

Campos de flores

Quem nunca viu uma plantação de flores ou girassóis na estrada e imediatamente parou o carro para fazer uma foto que atire a primeira pedra. Pois é, agora imagine um lugar que reúne vários campos com plantações de flores e você pode escolher. Além de ver aquela paisagem linda, as pessoas que são apaixonadas por plantas, ainda tem a oportunidade de conversar com os produtores para aprender mais sobre dicas de cultivo. Uma visita que reúne beleza e aprendizado. Para a visitação é necessário agendar previamente e o preço para cada campo de flor varia entre R$ 55,00 e R$ 70,00, aproximadamente.

Museu de Holambra

O Museu de Holambra é ideal para quem curte um passeio cultural, até para entender todo o contexto histórico que trouxeram os holandeses refugiados para esse pedacinho do Brasil, após a 2ª Guerra Mundial. Eles saíram de um cenário de guerra em busca de sobrevivência. E assim, formaram uma grande colônia. Foi após um passado triste, que esses imigrantes construíram a cidade de Holambra, onde souberam manter viva a cultura e tradição de seu povo, aliando as belezas naturais do nosso interior. O Museu fica na Alameda Maurício de Nassau, 894, no Centro. A entrada é gratuita e funciona aos sábados e domingos. Porém, no mês de Setembro, por causa da Expoflora abre de sexta à domingo, das 10h30 às 16h30. Informações sobre valores pelo (19) 3802-2053.

Expoflora 2016

Setembro é o mês que Holambra recebe o maior número de turistas, vindo de todos os cantos. O motivo é a Expoflora, a maior feira de flores do País, um parque com 250 mil metros quadrados repletos de atrações, sendo 750 metros quadrados somente de flores. Ou seja, o ideal é usar um calçado bem confortável para conseguir conhecer tudinho e ficar o dia inteiro pra conseguir percorrer todos os espaços.

Além da exposição e venda de flores, com direito até a um Shopping só de flores, há também a Mostra de Paisagismo e Jardinagem trazendo tendências para arquitetos e urbanistas, com inspirações de “cantinhos verdes e floridos” adaptados para decorar vários tipos de ambientes. O evento também traz apresentações de danças típicas.

Assim, como o SPFW dita as tendências de moda, a Expoflora também antecipa quais variedades de flores e plantas ornamentais tendem ao gosto dos consumidores, servindo como uma grande vitrine para o setor produtivo, que abastece o mercado nacional. Nesta edição da feira, o carro chefe serão os arranjos florais com o tema “Parque de Flores e Sabores”, produzida pelos decoradores e paisagistas holandeses Jan Willem van der Boon e Jessica Drost.

Chuva de pétalas

Todos os dias da feira, a partir das 16h30 tem chuva de pétalas dentro do parque de exposições ocorre a tradicional Chuva de Pétalas. E anote essa dica, diz a lenda que quem pegar uma pétala ainda no ar tem seu desejo realizado. Se você for à feira, precisa ficar até esse horário, pois a cena é digna de filme. Imagine, para realizar a chuva de pétalas de rosas são utilizados cerca de 150 quilos de pétalas, o equivalente a 18 mil botões, por dia. É muita flor e emoção.

As pétalas são lançadas por um equipamento instalado em uma área externa do parque e, aos finais de semana, em todo o parque através de um helicóptero.

Gastronomia holandesa

Dentro e fora da Expoflora é possível provar o gostinho da culinária holandesa, extremamente rica, e repleta de opções de doce, para as formiguinhas de plantão, como eu. As opções de pratos típicos que integram o ranking dos mais pedidos do cardápio são Pannekoek (panquecas), Eisben (joelho de porco), Batata holandesa, Diny Rosti (batata pré cozida, ralada com bacon, especiarias e recheada com dois salsichões) ou Stampot Wortel (purê de batata com cenouras, carne de porco e molho de cerveja). Agora vamos para a parte mais doce do cardápio, as opções que mais agradam são Bloempot (torta holandesa servida com vaso de flor), Stroopewafel (waffle recheado com caramelo de melaço da cana, Vllai de Damasco (waffle recheado com damasco). E algo que é uma obra da influência da Expoflora é o Sorvete de Rosas. Dá pra perceber que a gastronomia é bem convidativa, além de “engordativa”.

Turismo Ecológico: de plantas à jacaré

Nem tudo são flores em Holambra, para quem gosta de um passeio mais ecológico com a família, o lugar mais indicado é o Sítio Arurá, um projeto pioneiro de preservação ambiental, criado pela ESALQ (USP), campus de Piracicaba.
No local você vai conhecer várias espécies de animais selvagens, como jacaré do papo amarelo, jiboias, urubu, araras e lobo guará em meio a uma reserva natural. A visitação é monitorada e uma verdadeira “aula” sobre esses animais. Os jacarés ficam em tanques com plantas aquáticas que visam reduzir o estresse deles.

Porém, todas as visitas são acompanhadas por monitores para garantir toda a segurança, por isso devem ser agendadas com antecedência através do tel (19) 3802 -1154. O preço também deverá ser consultado durante o agendamento.

Uma informação bacana para quem pretende visitar o local, projeto ainda visa fortalecer o turismo como geração de renda, pois mulheres que moram em propriedades rurais próximas fabricam biojoias que são vendidas aos visitantes.
As biojoias são colares, pulseiras, brincos, cintos, tudinho confeccionado artesanalmente apenas com materiais vindos da natureza, como por exemplo, sementes, folhas, fibra de bananeira, casca de coco. Essas peças além de sustentáveis ajudam essas mulheres a ter uma renda própria e te ajudam a aderir a super tendência da moda ecológica.

Distância: 244 quilômetros de Bauru
Gasto com pedágio de Bauru a Holambra: R$ 39,60

Compartilhe!
Carregar mais em Cultura
...

Verifique também

Bauru terá cine drive-in gratuito a partir desta quinta-feira (30) no Recinto

Bauru recebe a atração itinerante Cine Drive-in Tilibra. A programação, gratuita, tem iníc…