samir-home

Samir Gibran decidiu mudar completamente o estilo de vida desde o Carnaval deste ano. Ele, que estava com alguns problemas de saúde, resolveu ouvir os amigos e abandonar os velhos hábitos. O refrigerante deu lugar para água; o lanche para a salada e a preguiça foi embora, deixando a academia entrar em sua rotina. O resultado? 36 quilos a menos em seis meses, mais disposição para encarar as atividades do dia a dia e mais autoestima.

Nesta conversa com o Social Bauru, Samir deixa claro que não mudou os seus hábitos pela estética; aliás, este é um fator que nunca lhe incomodou. “Eu nunca me importei com o fato de estar acima do peso”, diz. Porém, ele sentia que mudar era preciso e está feliz com o resultado. Hoje, a única meta do gestor ambiental é continuar perseverante!

“Eu não tenho uma meta, um número na balança. É uma mudança pra vida toda”.

Confira o bate-papo:

Samir, como começou o seu processo de emagrecimento? Por que você tomou esta iniciativa?
Eu nunca me importei com o fato de estar acima do peso. Mesmo na escola, com a zoação dos amigos, sempre levei numa boa. Com o passar dos anos, fiquei mais preocupado com a saúde, inclusive com o apoio dos meus amigos. Em outubro do ano passado, uma amiga minha marcou uma consulta em uma médica e aula em uma academia com um personal. Ela me colocou no carro e eu fui praticamente arrastado! (risos). Mesmo assim, confesso que não estava empenhado. Eu comecei a fazer por fazer, sem me dedicar e nem obtive muitos resultados. Aí, tempo passou, voltei do Carnaval e, em março deste ano, resolvi levar a sério. Voltei na médica, peguei firme nos treinos e mudei totalmente minha alimentação e meus hábitos.

No total, quantos quilos você emagreceu? E foi em quanto tempo?
Meu peso era de 136kg. Hoje estou com 100kg, então, perdi 36kg na balança em seis meses.

Como foi esse processo? Envolveu cirurgia, remédio ou reeducação alimentar?
Eu comecei como todo mundo começa, cortei carboidrato, refrigerante, doces e entrei com um ansiolítico e um inibidor de apetite. Alterei totalmente meus hábitos alimentares. Hoje eu do preferência por comidas mais saudáveis, saladas, verduras e proteína. Não exclui totalmente a gordura animal, mas ainda sim, como bem menos que antes. Não tomo refrigerante e não como de madrugada, depois de balada. Hoje, eu me acostumei tanto a este estilo de vida que até prefiro comer coisas mais leves, comer em menos quantidade.

O que você sente que mudou na sua vida, após o emagrecimento?
Pra mim, mudou muita coisa, desde a relação com cliente, no trabalho, até disposição para fazer a atividades do dia ou comprar roupas com muito mais facilidade. Não estou magro, mas hoje me sinto muito melhor, em relação a tudo. Conforme vou sentindo as mudanças no corpo, me sinto muito mais seguro para tudo. Minha calça foi do 52 pra 44. Acho que hoje eu tenho umas 2 calças e umas 4 camisetas que me servem… (risos). Mas me sinto muito melhor que antes.

Você ainda deseja perder mais quilos?
Eu não tenho uma meta, um número na balança. Levo mais como uma mudança de estilo para a vida toda. Enquanto eu ainda estiver emagrecendo, está ótimo. Pretendo manter para sempre. Hoje sinto necessidade de ir treinar, me sinto mau de comer algo mais pesado. É uma mudança pra vida toda.

Para quem está neste processo de emagrecimento, quais as dicas que você pode dar?
Não adianta seus familiares, amigos, namoradas ou qualquer outra pessoa falar para você mudar de vida. É uma coisa que parte de você. Quando eu decidi mudar, eu consegui. Parte de você. É claro que é difícil sentar com os amigos e pedir uma salada ou, muitas vezes, não comer nada. Vontade sempre dá, mas tem que ser forte. E ainda vale a máxima do FFF: foco força fé, sempre! Por mais que tenham dias difíceis! A ajuda dos amigos também é essencial. Eu não conseguiria se não fosse a ‘baita’ paciência deles! (risos). Desejo boa sorte para quem está neste processo.

Compartilhe!
Carregar mais em Comportamento
...

Verifique também

Cidade próxima a Bauru tem opções para relaxar em meio a natureza neste feriado

Conexão é uma palavra que resume bem o mundo pós-moderno, até porque estamos sempre ligado…