presunto-vegetariano-bauru-topo

Atualmente é cada vez mais comum se deparar com diversos vídeos de receitas na linha do tempo do Facebook ou de qualquer rede social. No entanto, o vegetariano encontra dificuldade para achar receitas para ele. Para o vegano, então? Impossível.

Paula Lumi nasceu em Araçatuba, mas mora em Bauru já há algum tempo. Ela é formada em Design de Produto pela Unesp de Bauru e, atualmente, também faz pós-graduação na mesma área pela mesma universidade. Mas é possível afirmar que Paula tem um “pézinho” fora da profissão e que chega ao Youtube.

Vegetariana desde 2009, ela sempre esteve próxima de animais. “Meus pais sempre adotavam e cuidavam de animais de rua, então sempre tive contato com isso. Foi quando assisti aos documentários ‘A Carne é Fraca’ e ‘Terráqueos’ que fiquei impressionada e resolvi cortar todo tipo de carne da alimentação desde aquele dia”, conta a designer. Foi a partir desses documentários que Paula parou para refletir sobre o por quê cuidar de uns e comer os outros.

Apenas dois anos depois, em 2011, surgiu o “Presunto Vegetariano”, um site que se transformou em dos canais de culinária mais acessados do Youtube. A ideia surgiu como blog, que ainda existe, e depois evoluiu para o canal do Youtube, que já conta com mais de 160 mil inscritos. O objetivo principal do “Presunto Vegetariano” é mostrar que ser vegetariano e vegano é ter sim, diversidade no cardápio.

Paixão pela cozinha

A designer sempre gostou de cozinhar, quando se tornou vegetariana isso aflorou ainda mais, principalmente pela falta de restaurantes do tipo naquela época. “Eu estava um pouco perdida sobre o que fazer na vida, achava que tinha escolhido um curso errado para graduar, não estava muito contente com meu estágio da época e queria muito poder fazer Gastronomia, mas por ser um curso muito caro não teria condições. Meu marido Marco, namorado na época, criou um blog de ilustrações e estava bem feliz e empolgado, aí ele sugeriu que eu fizesse um de receitas para mim, como hobby, para compartilhar com amigos que sempre me pediam as receitas dos pratos que eu fazia”, detalha Paula.

São mais de 300 receitar cadastradas no site, e elas vêm de fontes diversas: familiares, sogra, amigas. Além, claro, das colunistas do blog Thaís Farias, Julia Guedes e Gabrielle Mahamud. Mas a maioria das receitas são da própria Paula, que também testa todas as sugestões antes de colocar online. O vídeo com mais visualizações no canal até o momento é o “Hambúrguer Vegano”. “Ele é uma das primeiras receitas postadas no canal. Está com 215.000 visualizações. Mas o quibe de berinjela, que é um vídeo mais recente, é a receita mais popular e inclusive está quase passando este número, e acreditamos que em breve será o mais visto”, conta a designer.

O “Presunto Vegetariano” é indicado por diversos meios como um dos melhores canais do gênero no Youtube. “Fico muito feliz e grata por tudo isso. Sempre fizemos tudo com muito amor. O Presunto Vegetariano é como um filho pra gente, que cuidamos e vemos crescer. Ter este reconhecimento é algo surreal e maravilhoso”, afirma Paula. Para manter o sucesso, Paula e todos os envolvidos no canal planejam variar o formato e incluir entrevistas, testes de ingredientes inusitados e, quem sabe, um livro.

O que move Paula é o ideal do “ser vegetariano” e ela motiva quem pretende se tornar um – público que, inclusive, é maioria da audiência do “Presunto Vegetariano”. “Eu achei que seria difícil, mas segui em frente e hoje eu não sinto falta. É uma questão de mudança de hábitos. Estamos tão habituados a comer carne e achamos que não podemos viver sem ela, mas é possível sim. Se for quanto ao sabor, existem uma infinidade de opções muito gostosas para substitui-la”, orienta. “Eu cortei toda a carne da minha alimentação de uma só vez e com o tempo fui reduzindo o consumo de leite e ovos, e para mim funcionou. Tem gente que prefere ir por etapas, cortando os tipos de carne, um de cada vez. Por incrível que pareça, a maior parte do nosso público é composto por pessoas que comem carne e que buscam diminuir o consumo”, finaliza Paula.

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Giovana Romania
Carregar mais em Comportamento
...

Verifique também

ONG com o objetivo de plantar um trilhão de árvores até 2030 planeja atividades em Bauru

Com os constantes desmatamentos e queimadas, além das emissões de gás carbônico cada vez m…