horta-topo

Imagina ter alimentos fresquinhos, sem agrotóxicos e sem sair de casa? Soa estranho, mas é isso mesmo. As hortas caseiras estão cada vez mais comuns, mesmo em apartamentos. E acredite, é muito fácil começar a sua.

Conversamos com alguns bauruenses que plantam verduras e temperos em casa pra saber como é comer alimentos cultivados em casa. O Rodrigo Moon é estudante e há cinco meses ele cuida de 11 tipos diferentes de plantas: “Quando eu descobri que orégano fresco é muito melhor que seco, comprei uma muda de orégano e ela foi pra frente, comecei a comprar ainda mais temperos, desde manjericão, tomilho, alecrim até algumas para chá, como hortelã e melissa”, conta.

Comprar verduras em supermercados pode ser um problema pra quem quer produtos frescos e sem agrotóxicos, pois nunca sabemos de onde vem o alimento ou como ele é produzido. Além disso, a quantidade vendida pode ser muito maior do que a que vai ser realmente consumida, levando ao desperdício, pois o veneno faz com que a validade seja menor.

Foi por esses motivos que a empresária e artista plástica Ana Paula Antoniazzi decidiu começar sua horta. “Não é difícil, muito pelo contrário, é uma delícia! Mas precisa ter amor e cuidar diariamente. Se alimentar com produtos ali do quintal é cuidado e carinho pra si mesmo, para a família e para as visitas”, indica.

Fazer uma horta, seja em casa ou apartamento, é simples e qualquer um pode fazer, “o segredo é não regar muito e controlar o período de sol e as condições do solo, para que não fique muito seco nem úmido demais. É saber também que sua planta vai demorar pra crescer, não precisa mexer muito não senão você vai acabar matando ela de carinho, literalmente. O melhor período para regar elas é no final da tarde”, indica Moon.

Se você mora em apartamento também é uma boa ideia fazer uma horta comunitária no condomínio, como fez a empresária Camila Pizzo, que mora no Spázio Novitá. Devido ao sol forte na sacada, ela teve a ideia de aproveitar um canteiro no condomínio para prover verduras e temperos orgânicos para todos os moradores.

“Como nossa horta é comunitária, cada pessoa contribui com algum tipo de cuidado. Um rega um dia, outro aduba, outro limpa e assim vai. Foi uma forma que encontramos para que todos pudessem cuidar e usufruir de alimentos saudáveis na porta de casa. Indico muito, pois além de você conhecer exatamente o que está consumindo, o contato com a terra torna as pessoas mais respeitosas com a natureza, além de servir como terapia e ser mais barato do que comprar produtos orgânicos” explica Pizzo.

Dicas para começar agora!
Ter uma hortinha pra chamar de sua é muito gostoso e gratificante, para a mente e para o corpo. Se você ficou curioso pra saber como é, mas não sabe por onde começar, preste atenção nessas dicas:
1- Compre vasos, jardineiras, terra e as sementes ou mudas que quiser. Para quem mora em apartamentos, uma opção é fazer uma horta vertical, pois ocupa menos espaço.
2- Escolha um local que tenha exposição ao sol. Os melhores horários são do sol nascente e do sol poente.
3- Regue suas plantinhas diariamente, mas atenção para não deixá-las com muita água.
4- Você pode usar restos de alimentos como cascas de frutas, legumes e ovos triturados e borras de café como adubo orgânico, colocando-os sobre a terra.

Compartilhe!
Carregar mais em Geral
...

Verifique também

Unesp de Bauru oferece aulas gratuitas de handebol para crianças e adolescentes

O projeto de extensão de iniciação ao handebol está retornando às atividades presenciais. …