documentario-bauru

Depois de fazer um intercâmbio voluntário em países como Argentina, Panamá, Uganda, Ruanda, Índia e Nepal, cinco jovens perceberam que os orfanatos, na maioria das vezes, não são um bom lugar para uma criança em desenvolvimento e deveria ser a última opção para aqueles que foram separados da família.

“Somos contra colocar crianças em orfanatos quando a maioria delas tem um pai vivo ou quando, por um menor custo, poderiam ser colocadas em uma família mais segura baseada em cuidados (parentes próximos ou adoção) ”, explicam.

Uma extensa pesquisa mostra que o desenvolvimento emocional, físico, intelectual e racional de uma criança é melhor em um ambiente familiar. Segundo a UNICEF, as consequências do cuidado institucional de crianças são: atrasos no desenvolvimento neurológico, físico e emocional; falta de exposição à família e à comunidade; maior risco de violência e exploração; pobre ajuste à vida adulta; entre outros.

Pensando em uma forma de ajudar as crianças sem famílias, esses jovens decidiram fazer um documentário chamado “Pipas Perdidas”, do inglês, Lost Kites. Durante dois anos, com orçamento vindo de doações, eles percorreram 22 países e entrevistaram mais de 70 pessoas, entre elas assistentes sociais, advogados e médicos que revelaram estratégias para restaurar as crianças de orfanatos em lares novamente.

Existem, pelo mundo todo, voluntários que apoiam e ajudam esta causa. Aqui em Bauru, eles promovem um evento gratuito para exibir o documentário e, logo depois, um bate-papo com a equipe do filme, direto do Havaí, por Skype. O bate-papo vai debater sobre o projeto apresentado no documentário. O evento será nesta sexta-feira, dia 3 de março, às 20h, na Igreja Batista Sul (Rua Charles Lindemberg, 1-6, quadra 20 da Getúlio).

Uma segunda sessão será exibida na cidade de Piratininga, no sábado, dia 4 de março, às 19h30, no Vineyard Piratininga (Rua Lisboa Junior, 19).

Lost Kites – documentário

O filme é sobre uma jovem equipe de cinema buscando respostas para a crise global de órfãos. Nessa busca, eles acabam encontrando três crianças que mudam suas vidas. Uma delas é indiana e está sujeita à vida nas ruas, a brasileira, aos cuidados de um orfanato e a criança chinesa é abandonada por um problema no coração, apesar das diferentes nacionalidades elas tem em comum os desafios de crescer sem o apoio de uma família. A equipe encontra esperança em um poderoso modelo familiar que mudará para sempre o modelo como vemos os cuidados com o órfão.

Lost Kites envolve coragem, humor, julgamento e honestidade de três crianças que quebra o estigma do órfão, mostrando-os como crianças. Além disso, o documentário é baseado em solução e apresenta três etapas de ação:

– Transferir com segurança e progressivamente o financiamento global dos orfanatos para os cuidados familiares;
– Aumentar o número de trabalhadores para evitar a separação e restaurar as crianças para as famílias;
– Incentivar o acolhimento e a adoção quando necessário.

Serviço
Exibição do documentário “Lost Kites” e bate-papo
Bauru: 03/03, às 20h – Igreja Batista Sul (Rua Charles Lindemberg, 1-6, quadra 20 da Getúlio).
Piratininga: 04/03, às 19h30 – Vineyard Piratininga (Rua Lisboa Junior, 19)
Para saber mais: www.lostkites.com
Assista ao trailer: www.player.vimeo.com/video

Compartilhe!
Carregar mais em Cultura
...

Verifique também

O lado profissional das dancinhas: instrutora de Bauru viraliza no TikTok com mais de 1 milhão de visualizações

Em 2020, o TikTok virou uma febre no Brasil. Eu, como uma boa brasileira isolada em casa, …