Gisele Giavarina é advogada e proprietária da loja VintaGi, de Bauru
Gisele Giavarina é advogada e proprietária da loja VintaGi, de Bauru

Há um ano, em plena crise econômica que o País sofria, Gisele Giavarina, advogada de Bauru, deu um passo em uma nova carreira; a de empresária. A bauruense, que sempre foi apaixonada por brechós e moda sustentável, resolveu correr atrás de um antigo sonho e abrir uma loja de roupas em Bauru.

“Eu já tive outros negócios aqui na cidade, mas que não deram certo porque não eram a minha cara. Tive um salão de beleza, mas eu nem colocava a mão na massa de fato. E assim não dá certo. Acredito que este seja o segredo da VintaGi, minha nova loja: coloco a minha paixão aqui”.

A ideia de abrir uma loja com roupas e acessórios usados e novos femininos aqui em Bauru veio com a vontade de ter uma rotina mais tranquila e que pudesse conciliar com o dia a dia de advogada. Assim, nasceu a loja, que completou um ano de portas abertas no começo de março deste ano. Mesmo com as adversidades de um novo negócio, Gisele nunca pensou em desistir ou adiar os planos, pelo contrário.

“Eu e a minha filha sempre fomos clientes desta forma que a gente trabalha e sempre consumimos peças vintage, usadas. Então, tive a ideia de abrir o próprio negócio. Sou advogada e estava em busca de algo mais tranquilo e mais com a minha cara. Como sempre e simpatizei com a moda sustentável, resolvi arriscar, mesmo em uma época de crise. “Algumas pessoas até me falaram que eu não deveria abrir mas, mesmo assim, resolvi apostar nesta ideia. E deu tudo muito certo. Hoje tenho uma clientela fixa e a minha rotina é mais tranquila”, afirma.

Para ela, o momento de crise é exatamente a oportunidade de inovar e ir atrás de algo novo, de um diferencial. No caso da VintaGi, o atendimento personalizado, feito por ela mesma, e os preços mais acessíveis deram o toque essencial para o negócio engrenar de vez.

“Eu faço questão de atender a todas as clientes que veem aqui na loja. É algo que eu não abro mão. Quero sempre ter este contato, conversar, ajuda-la a escolher a peça e estar ao lado da cliente neste momento. Acredito que isso faça a diferença.”, diz.

Outro diferencial é em relação à escolha dos produtos que são oferecidos no local. O garimpo funciona da seguinte forma: Gisele publica na página da loja no Facebook e as clientes levam os produtos, sempre em bom estado, para a troca na loja. Por acreditar na sustentabilidade e uma nova onda de consumo, a empresária escolheu por não comprar as peças. “Uma vez por mês eu seleciono estas peças com as clientes. Dou preferência a peças de marca, já que se trata de uma loja vintage. Depois deste garimpo, a cliente fica com um crédito na loja para ser usado em troca de outra roupa. Sem isso, acaba sendo um comércio de roupas e não é este o meu objetivo.”

Vintage e sustentável
Para alguns, o termo ‘vintage’ – utilizado para definir uma peça ou acessório de outra época – ainda é novo e a palavra ‘brechó’ dá até arrepios. Mas este novo estilo de consumo está cada vez mais em alta fora do País e, também, em Bauru. Conhecido como slow fashion, esta é uma ideia de consumo alternativo à produção em massa.
“Acredito que a cidade tem espaço para mais lugares assim como o VintaGi. O problema é a ideia que um brechó, um local com roupas usadas, está sempre cheirando mofo e é bagunçado. Aqui, todas as peças são organizadas e higienizadas… as pessoas até se surpreendem quando chegam.”

Mesmo com a difusão do termo, Gisele diz que algumas pessoas ainda têm um certo receio em utilizar roupas usadas e desconhecem a prática. Para ela, este é um tabu que deve ser derrubado: “Acho isso uma grande bobagem. As peças usadas já são muito comuns e conhecidas no mundo inteiro. Acredito que a tendência é crescer cada vez mais.”

Para quem quiser conhecer, no local estão disponíveis calças, blazers, shorts customizados por uma estilista, camisetas, acessórios e bolsas a preços populares e acessíveis, para todos os bolsos. Gisele trabalha com peças de diferentes tamanhos, para todos os estilos e idades, com média de preços que variam entre 9,90 a 49,90. E para o futuro, os sonhos são muitos: “Estou muito feliz com este um ano de empreendimento e pretendo abrir outra unidade em Bauru. Espero crescer ainda mais”, finaliza.

Serviço:
A VintaGi está localizada na Rua Antônio Garcia, 1-19, no Altos da Cidade.
Telefone: 98835-3987
Email: [email protected]
Horário de funcionamento: de segunda a sexta, das 10h às 19h e aos sábados, das 10h às 14h.
Para saber mais, acesse: www.facebook.com/VintaGiBauru

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Amanda Araújo
Carregar mais em Negócios
Comentários estão encerrados

Verifique também

Viver Escola Waldorf – Bazar Natalino