guitarrista-bauru

O bauruense Lucas Vianna saiu de Bauru há uns anos e conseguiu uma oportunidade em São Paulo para ser um dos astros no musical “We Will Rock You”, homenagem ao Queen.

Encenado em diversos países, depois do sucesso no Brasil, agora o musical está em cartaz em Copenhagen, na Dinamarca. Para a montagem, participam artistas e músicos de diferentes países do mundo, como Espanha, País de Gales e Inglaterra. Um dos representantes do Brasil, é o bauruense, que se apresenta na guitarra.

Conversamos com Lucas para saber um pouco mais sobre como tem sido a experiência internacional. Confira a entrevista:

– Como surgiu a oportunidade desta experiência fora do País?

Quem me convidou para esse trabalho foi o diretor musical Pablo Navarro. Ele foi nosso diretor na edição brasileira do musical e foi convidado para dirigir a peça aqui na Dinamarca. Ele teve a ideia de montar uma banda internacional e chamou, além de mim, outros músicos de outros países. Junto comigo estão também a percussionista Yara de Oliveira, o baixista Kiko Woiski e a atriz Fernanda Belinatti. Estamos todos aqui representando nosso Brasil.

– Vocês vão ficar quanto tempo por aí?
Ficaremos em Copenhagen na Royal Arena até dia 07 de maio. Depois teremos alguns dias para levar toda a estrutura, equipe e artistas para a cidade de Herning na Jyske Bank Boxen Arena. Lá ficaremos até dia 28 de maio.

– Como está sendo esta experiência; é a sua primeira vez fora do País?
Sim, esse é meu primeiro trabalho no exterior. Tem sido incrível. Ter a oportunidade de fazer mais uma vez esse musical que amo tanto, em um outro país e em locais tão grandes como as arenas é algo que me deixa com muita gratidão e alegria. Estou morando junto com meus amigos Kiko e Yara. Fizemos nossa república Brasil aqui e estamos nos divertindo bastante. Compramos umas bicicletas usadas e estamos explorando todos os cantos de Copenhagen! Aqui há ciclo faixas em todos os lugares e tudo bem plano, então é muito fácil pedalar pela cidade.

– E vocês já fizeram alguma apresentação aí? O público é diferente do público do Brasil?
Sim. Estamos na terceira semana de shows. O público é diferente sim. Aqui em Copenhagen as pessoas são geralmente mais sérias e menos expansivas. Principalmente quando comparamos com os brasileiros. Mas o interessante é justamente observar que no final do show todo mundo está de pé e batendo os pés no chão. Acho que isso é a energia do Rock And Roll mesmo e das canções do Queen. Isso acontece aqui da mesma forma como aconteceu no Brasil.

guitarrista-bauru3

– O local é muito diferente do Brasil? O que você está mais gostando?
As diferenças estão no tamanho! No Brasil nós estávamos em cartaz no Teatro Santander. É um grande teatro com capacidade para 1200 pessoas sentadas. Aqui na Dinamarca a peça está acontecendo na Royal Arena de Copenhagen até dia 09 de maio; depois vamos para Herning para a Jynske Boxen Arena e ficaremos por lá até dia 29 de maio. Os palcos são maiores e o sistema de som é mais potente para comportar o tamanho das arenas. O resto é tudo bem parecido. Tirando o fato de todas as falas serem em dinamarquês. O que eu mais tenho gostado é de fazer parte disso tudo. Conhecer tantos artistas e poder trabalhar com eles é a parte mais gratificante. E para completar ainda temos a oportunidade de conhecermos um outro país, outra cultura e comidas diferentes.

– Você começou na música com uma banda e hoje participa de musicais. É muito diferente?

No caso desse musical não sentimos tanta diferença, pois é basicamente um show de Rock com uma história no meio. Mas, em geral, musicais são diferentes da experiência de tocar em bandas.

– Pretende ter uma banda novamente?
Sim, com certeza. Algo que eu sempre gostei é de estar nos palcos tocando guitarra. Tenho alguns planos para projetos futuros que podem acabar me levando para uma banda novamente!

– E pretende voltar a morar em Bauru? O que mais sente saudade?
Eu voltaria a morar em Bauru sim. Amo essa cidade e só tenho boas lembranças de toda a vida que tive aí, além dos grandes amigos. Eu sinto saudade principalmente da tranquilidade e do ritmo mais tranquilo de Bauru. A única coisa que não sinto saudade é do calor bauruense!

– Qual a formação da banda?
No Brasil, os artistas do elenco e da banda eram todos brasileiros. Aqui temos artistas de vários países. Pablo Navarro: diretor musical (Espanha), Jesus Serrano: teclado (Espanha), Ieuan Ress: teclado (País de Gales), Chemma Animal: bateria (Espanha), Jamie Humphries: guitarra (Inglaterra), Lucas Vianna: guitarra (Brasil), Yara Oliveira: percussão (Brasil) e Kiko Woiski: baixo (Brasil).

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Juliana Oba
Carregar mais em Geral
...

Verifique também

Conheça o C’lavie: espaço mistura bar, balada e restaurante e abre todos os dias em Bauru

Nova opção de lazer aqui em Bauru, o C’lavie (lê-se cêláví) é uma abreviação de C…