Provavelmente muitas pessoas já ouviram a expressão “colher os louros”, “cobrir-se de louros” ou até mesmo “ficar com os louros”, quando se comemora uma conquista, vitória ou triunfo. O que pouca gente sabe é que a origem dessa expressão tem origens no mito grego de Apolo e Dafne. Na história, Cupido acerta o deus Apolo com a flecha do amor e a ninfa Dafne com a da repulsa. Apolo, tomado de desejo pela ninfa, a persegue de maneira obsessiva, e Dafne, durante a fuga para escapar de Apolo pede ajuda a seu pai, Peneus, deus dos rios, que a transforma em uma árvore, um loureiro. Apolo, ainda apaixonado e não podendo se unir a ela fisicamente, declara-a como árvore sagrada e de devoção.

E se essa história fosse contada por Dafne? Quais interpretações e sensações olhares femininos poderiam trazer sobre esta fuga e transformação em árvore? Partindo desta pergunta, mulheres artistas da cidade de Bauru irão se reunir para realizarem releituras do mito a partir da perspectiva da ninfa Dafne. O objetivo é mergulhar nas questões do corpo, desejos, processos criativos e sagas de individuação femininas, além da romantização da violência nas relações afetivas.

Confira o teaser do projeto “Dafnes”

O projeto, realizado através de apoio do Programa de Estímulo à Cultura de Bauru, tem a direção de Liene Saddi, doutora em Artes Visuais pela Unicamp, produtora cultural e docente nas Faculdades Integradas de Bauru. Junto com a equipe de produtoras audiovisuais Karin Silva, Pamela Gentil e Vitória Galhardo, elas realizarão uma web-série onde documentarão os processos de pesquisa de dez artistas convidadas, das áreas da performance, artes visuais, artes têxteis, artes cênicas, dança contemporânea, fotografia, poesia e música. Além disso, será realizado um documentário sobre o tema, sendo que entrevistas, poesia e performance se unirão no produto final.

A finalização e exibição do documentário acontecerá em abril de 2018, e os episódios da web-série já poderão ser vistos nas redes sociais até o fim de 2017.

Além do apoio da Lei de Estímulo, a equipe se encontra em fase de captação de recursos para despesas com trilha sonora, mixagem, finalização e circulação do documentário, em uma campanha de financiamento coletivo na plataforma Catarse, onde estão descritas recompensas para os apoiadores.

Todo o processo de pesquisa e de criação das artistas será compartilhado nas redes sociais do Projeto Dafnes , e já no início do processo criativo, ao longo de agosto, o grupo realiza uma pesquisa em mitologia com Cristina Rodrigues Franciscato, doutora em Letras Clássicas pela USP, que aborda os arquétipos dos deuses gregos e um estudo de caso de Dafne e Apolo.

As artistas convidadas, Camila Oliveira, Caroline Gomes, Gabriela Moreira, Gabriela Neves, Laís Paiva, Marcela Fernandes, Merene Lobato, Natalia Nogueira, Paula Machado e Vitória Galhardo são atuantes em diferentes áreas da produção cultural de Bauru.

Serviço
Projeto Dafnes
Facebook: /projetodafnes
Instagram: @projetodafnes
Contato: [email protected]
Catarse (financiamento coletivo): catarse.me/projetodafnes

Compartilhe!
Carregar mais em Cultura
...

Verifique também

Bauru terá cine drive-in gratuito a partir desta quinta-feira (30) no Recinto

Bauru recebe a atração itinerante Cine Drive-in Tilibra. A programação, gratuita, tem iníc…