Bauru está integrando a região Coração Paulista no mapa turístico
Foto: André Timex

O Mapa do Turismo Brasileiro é uma forma que o Ministério do Turismo encontrou de facilitar o apoio à estruturação dos destinos, à gestão e à promoção do turismo no país. Sendo assim, o mapa é dividido em regiões conforme os limites e interesses de cada cidade.

Bauru é a representante da região conhecida como Coração Paulista, constituída por mais dez cidades. Juntos, os 11 municípios unem as forças para propor ideias e tornar a região vislumbrada turisticamente, além de cada um deles contribuir com diferentes pontos turísticos. São eles: Águas de Santa Barbara, Agudos, Avaí, Cafelândia, Lençóis Paulista, Macatuba, Pederneiras, Pirajuí, Piratininga e Reginópolis.

Segundo a diretora da Divisão de Planejamento Turístico e Eventos da Sedecon de Bauru, Marina Martins, a característica que une essas cidades é a proximidade. “O Coração Paulista é composto pelas cidades que estão no meio do Estado. Agora, nós vamos começar a trabalhar em um projeto turístico como região e não individualmente. Vamos ter um representante para falar por todas”.

Passo a passo

Para fazer parte do mapa turístico, o primeiro passo é enviar documentações ao Ministério do Turismo como comprovação de dotação orçamentária para o turismo, órgão oficial representando o Turismo (no caso a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Renda) e o termo de compromisso assinado pelo prefeito Clodoaldo Gazzetta.

Já para o processo de MIT (Município de Interesse Turístico) é necessário o envio do Inventário da Oferta Turística, Pesquisa da Demanda Turística e o Plano Diretor de Turismo, além das atas do Conselho Municipal de Turismo de Bauru (COMTUR). “A gente começou a fazer esse trabalho, que é demorado e lento pois tem que conter tudo o que o município pode desenvolver”, explica Marina.

A partir daí, o Departamento de Apoio ao Desenvolvimento dos Municípios Turísticos (DADETUR) da Secretaria de Turismo do Estado pode repassar recursos para a execução de obras e programas ligados ao desenvolvimento do turismo nas cidades reconhecidas.

Planos de investimento do Coração Paulista

Como a verba que será recebida prevê apenas obras como restauração, revitalização ou construção, os projetos para a região do Coração Paulista serão feitos a partir do plano diretor.

Entre eles está o projeto de sinalização da região, preparando as 11 cidades para a chegada dos turistas. Outro projeto é a identificação o produto turístico de cada cidade e a construção de pontos de informação turística. Depois de consolidar a região como um todo, o objetivo é fazer um roteiro turístico e vender em agências, atraindo mais pessoas para conhecer Bauru e região.

Quem é o turista de Bauru?

Para saber quais as características dos turistas que vêm a Bauru, a SEDECON realiza uma pesquisa de demanda turística. Dados como quem é o turista, o que ele vem fazer na cidade e quanto ele gasta são coletados e, a partir disso, uma política pública é pensada para atendê-los.

“A pesquisa da demanda turística já está sendo encerrada e vamos apresentar no final de setembro. Nós temos o resultado parcial da pesquisa e já sabemos que Bauru é uma cidade voltada para o turismo de negócios”, explica.
Apesar de receber pessoas que vêm para universidades, palestras, empresas, entre outros negócios, Bauru também recebe os visitantes de Avaí, Piratininga e Agudos. Portanto, a cidade sem-limites tem papel centralizador de demandas dos municípios vizinhos, fornecendo, como por exemplo, hospedagem e opções gastronômicas.

“Avaí já é o turismo indígena. Agudos tem as águas e o mosteiro. Quando recebem turistas, eles não têm hotéis, então essas pessoas acabam vindo para Bauru. Piratininga é a mesma coisa, eles utilizam os restaurantes e hotéis de Bauru pela proximidade”, diz a diretora da Divisão de Planejamento Turístico e Eventos da Sedecon.

Apesar de a maioria dos turistas virem a Bauru para negócios, Marina diz que a cidade tem muito mais a oferecer. Por isso, ela sugere o seguinte roteiro: “eu, particularmente, gosto muito da Pinacoteca – Casa Ponce Paz. O Museu Ferroviário também é muito bonito, além do Jardim Botânico e do Zoológico. Temos também a igreja Tenrykio, que é muito pouco falada. Ela é única e maravilhosa”.

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Juliana Oba
Carregar mais em Geral
...

Verifique também

Bauruense participa de quadro “The Wall” no Caldeirão do Huck que vai ao ar neste sábado (27)

Conhecido como “The Wall“, o quadro do programa Caldeirão do Huck, da TV Globo…