Apesar de ser uma cidade de médio porte do interior de São Paulo, Bauru está longe de ser pacata. Acontecimentos que repercutiram pelo país, celebridades bauruenses, famosos que já moraram aqui e até música inspirada na cidade-lanche são alguns dos fatos que deram o título popular a Bauru de a Springfield brasileira.

Aliás, foi por meio da música que a Banda Geleia Jutaí, formada por alunos da Unesp Bauru, encontrou de expressar a vivência na cidade. A ideia de fazer a faixa “Bauruts” surgiu de uma situação contraditória.

“Eu e o Caê começamos a compor a música no ano passado, em um dia em que choveu tão forte, que danificou o abastecimento de água do prédio. Achamos essa situação paradoxal, pois a água da chuva fez acabar a água do prédio. A partir daí, começamos a escrever sobre essa e outras situações peculiares que acontecem em Bauru, sob a perspectiva de quem estuda aqui. Depois, o Yuri e o Bruno complementaram a letra a fizemos o arranjo da música”, conta o vocalista da banda, Vinícius Gálico

Outros olhos sobre Bauru

A banda é composta por apenas um bauruense, os outros integrantes vieram de cidades maiores. Eles contam que se surpreenderam com Bauru, principalmente com as situações que acontecem por aqui.

“Nós ouvíamos pouco a respeito de Bauru, então não sabíamos o que esperar da cidade. Mas descobrimos que ela tem muito a oferecer para quem vem morar aqui. Além disso, tem muitas histórias e situações cômicas que nos inspiraram como o fato da Avenida Nações Unidas literalmente virar um rio quando chove (nunca havíamos visto algo assim), ou a história da onça-pintada que foi parar no Vitória Régia”, esclarecem.

A banda

Tudo começou em 2015 com quatro estudantes da Unesp em Bauru – Vinícius Gálico (vocalista), Caê Oliveira (guitarrista), Bruno Olgas (baixista) e Yuri Ferreira (baterista). Com o passar do tempo, eles perceberam que a música era um assunto comum nas rodas de conversa e decidiram se reunir para tocar.

“Percebemos a afinidade e o interesse de todos em fazer música. Levou mais alguns meses pra gente estabelecer a banda e começar a tocar em festas, mas foi um processo interessante. Tínhamos muitas referências musicais e ao longo deste tempo conseguimos refiná-las até chegar a sonoridade atual da banda, com muita brasilidade”, explicam.
O samba-rock de Jorge Ben Jor, a soul music brasileira de Tim Maia e o suingue de Wilson Simonal, são algumas inspirações da banda que podem ser facilmente identificadas na primeira música autoral.

Além disso, ritmos nordestinos também fazem parte das influências: “nós gostamos, em especial, do movimento manguebeat de bandas como Nação Zumbi e Mestre Ambrósio. Mas também nos inspiramos em estilos da música negra americana, como o Funk, Disco e o Jazz.”

Geleia Jutaí?

O nome surgiu em um momento de necessidade, quando foram convidados para tocar em uma festa e ainda não tinham pensado sobre isso. Apesar de diferente, Geleia Jutaí é muito característico e simboliza toda a criatividade e o amor pela música brasileira desses quatro estudantes.

“Geleia vem do termo em inglês ‘jam’ que também é uma gíria para músicos que tocam de forma despropositada, na improvisação. Como começamos a tocar desta forma, escolhemos adotar a gíria, mas em português, pois nosso som é brasileiro. Jutaí é o nome do prédio onde o Yuri e o Caê moravam, além de ser o nome de uma árvore típica do Brasil. Foi lá onde tudo começou, então adotamos as duas palavras como uma referência ao nosso começo, que era fazendo um som improvisado (Geleia) dentro do prédio (Jutaí)”, explicam.

Planos para o futuro

Além de “Bauruts”, a banda já está trabalhando em outras músicas autorais, duas delas já em processo de gravação. A banda pretende sair do circuito universitário para tocar em bares e casas noturnas, mostrando o repertório autoral para mais pessoas.

“Nosso principal objetivo é lançar as músicas autorais que produzimos, inclusive no Spotify, pois elas expressam nossas ideias e musicalidade”, dizem.

Apesar de estarem cursando o ensino superior, a ideia de ‘”viver de música” agrada os integrantes da Geleia Jutaí. Mas ainda é uma questão para o futuro.

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Juliana Oba
Carregar mais em Cultura
...

Verifique também

Bauru terá programação gratuita para celebrar a Semana Municipal da Consciência Negra a partir desta quarta (20)

A partir desta quarta-feira (20), Bauru recebe diversas atividades gratuitas em comemoraçã…