Algumas pessoas aproveitaram o recesso de final de ano para viajar e curtir com a família, porém, muitos trabalhadores deixaram para descansar, agora, no início do ano. Para aqueles que têm animais de estimação, sempre fica a dúvida: o que fazer?

Deixar em casa – que é a escolha de muitos – nem sempre é a melhor alternativa, como explica Diogo Fontes, da Villa Canina Hotel e Adestramento, da cidade de Piratininga. “O principal problema é o estresse, que pode fazer com que eles deixem de dormir, de comer, se automutilam. Em muitos casos, a imunidade cai, tornando-os mais propensos a pegar uma infecção”.

Tanta para os cachorros, quanto para os gatos, a hospedagem está sendo cada vez mais procurada no interior paulista. Para os donos que optarem nesta alternativa, aí vão algumas dicas para o pet ficar seguro:

– Busque informações com amigos, conhecidos e veterinários sobre a hospedagem.

– Visite o local e certifique-se das condições de higiene, segurança e o comportamento dos cães que estão lá.

– Questione se o local passa por dedetização periódica, peça para ver documentos que comprovem. Quanto mais exigente for o hotel em relação às vacinas e preventivos para pulgas e carrapatos, melhor para o seu cachorro.

– Verifique se o hotel exige um termo de responsabilidade antes mesmo de deixar o animal. O documento é a garantia das informações prestadas pelo dono do cão, como a saúde do animal, sociabilidade e do serviço oferecido pelo hotel.

– O hotel deve ter área coberta para dormir e área aberta para recreação.

– É muito importante que tenha alguém no local 24h por dia, além de assistência veterinária ininterrupta – pode ser no local ou convênio com uma clínica.

E aí, curtiu as dicas? Agora dá para sair de férias e curtir numa boa!

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Amanda Araújo
Carregar mais em Comportamento
Comentários estão encerrados

Verifique também

Banda da Grécia toca no Sesc Bauru

Quem sobe no palco do Sesc Bauru, nesta semana, é a Dirty Fuse, uma banda da Grécia. O sho…