Com o objetivo de promover discussões e possibilitar trocas de experiências entre instituições e a comunidade, ressaltando a importância da conservação do Bioma Cerrado, será realizado entre os dias 04 e 10 de junho a XIX Semana Integrada do Meio Ambiente (SIMAB).

O evento terá uma ampla programação que contempla as instituições parceiras da SIMAB e atividades abertas para toda a população. Entre as atividades previstas estão a abertura oficial no dia 05/06, que é o dia Mundial do Meio Ambiente, no Auditório do FOB-USP, com a presença de autoridades de Bauru e palestra “Serviços ecossistêmicos do cerrado”, ministrada pelo Prof. Adj. Da Unesp Bauru, Osmar Cavassan e a Feira Ambiental no dia 8 de junho no Boulevard Shopping.

A SIMAB faz parte do calendário de eventos da cidade e é realizada desde 2000. Cada ano é escolhido uma temática relacionada ao meio ambiente onde são desenvolvidas atividades sobre o conteúdo, por meio de palestras, mesa-redonda, feira ambiental, apresentações culturais, atividades nas escolas, visitas monitoradas e outras ações. Em 2018, o tema é “Cerrado: o coração verde de Bauru.”

Além das atividades abertas ao público, A XIX SIMAB promoverá atividades para as instituições parceiras: escolas Municipais da Secretaria Municipal de Educação; Programa Agentes do Bem (Secretaria Municipal de Educação); alunos e usuários da Faculdade de Odontologia da USP; Projeto IPRESPA (Instituto Profissional de Reabilitação Social Primeiro de Agosto); e comunidade dos CRAS (Centro de Referência em Assistência Social.

As atividades são gratuitas. Para participar é necessário se inscrever no site https://www.even3.com.br/simab2018.

Confira a programação:
Dia 5 a 7 de junho
Visitas ao Centro Ambiental – Rio Batalha
Os visitantes terão a oportunidade de conhecer todas as etapas do abastecimento público de água
potável (captação, adução, tratamento, reserva e distribuição). No prédio do Centro Ambiental será realizada uma
palestra enfocando o tema da XIX SIMAB “cerrado bauruense” e a sua relação com os recursos hídricos.
Posteriormente será realizada uma trilha em área de reflorestamento que contém uma nascente. Por fim será
apresentado o local de captação de água do rio Batalha. Para crianças a partir de 11 anos, a visita continua na
ETA – Estação de Tratamento de Água onde será apresentado o tratamento, a reserva e a distribuição da água
para Bauru.
Horário: manhã (a partir das 8h30) e tarde (a partir das13h30)
Local: Centro Ambiental – Rio Batalha.
Endereço: Avenida José Henrique Ferraz, quadra 20 – Jardim Ouro Verde.

Dia 4 de junho
8h às 12h – Atividade: Palestra “Cuidados com os escorpiões”
Palestrante: Valéria Medina Camprigher (Médica Veterinária do Centro de Controle de Zoonoses –
Secretaria Municipal de Saúde)
Local: Auditório do Departamento de Matemática – UNESP Bauru.
Endereço: Av. Eng. Luís Edmundo Carrijo Coube, 14-01

15h – Atividade: Roda de conversa: pequizeiros em ambiente urbano
A atividade vai apresentar os remanescentes arbóreos da árvore frutífera do cerrado Caryocar brasiliense (pequizeiro) em regiões de intensa urbanização.
Palestrante: Antônio Cícero de Oliveira (Licenciado em Geografia)
Local: Comunidade Paroquial São Francisco Xavier
Endereço: Rua Valdemar Pereira dos Santos, 5-30, Jardim Nicéia

16h às 17h30- Atividade – BirdWatching: aves do cerrado
A observação de aves é uma atividade com relevância educativa e conservacionista. Ela permite que as pessoas se aproximem da natureza e observem as aves com uma nova perspectiva, fazendo com que a comunidade desperte para a importância que estes animais possuem. Assim, será realizada uma atividade de Birdwatching monitorada pelos pesquisadores do Laboratório de Ornitologia da UNESP-Bauru. A observação busca integrar a comunidade bauruense com as aves do Cerrado da UNESP, permitindo às pessoas conhecer a beleza dos animais da nossa região.
Local: Saída do Restaurante Universitário – UNESP
Endereço: Av. Eng. Luís Edmundo Carrijo Coube, 14-01

6 de junho
Tarde 14h – Atividade: Oficina “Plantas alimentícias não convencionais (PANC): suas propriedades para saúde e sua aplicação em receitas do dia a dia”
O trabalho com as Plantas alimentícias não convencionais (PANC) vem ao encontro da superação de diversos desafios atuais como: promoção ao acesso universal à alimentação adequada e saudável pela população brasileira; promoção da produção e confecção de alimentos saudáveis e sustentáveis, estruturação da agricultura familiar e o fortalecimento de sistemas de produção de base agroecológica, além de controle e prevenção dos agravos provenientes de doenças como diabetes, hipertensão e obesidade. Nesse sentido, o curso de nutrição da Universidade do Sagrado Coração,
junto à comunidade do Jardim Europa, vem propiciando oficinas de arte culinária com preparações fáceis e saborosas utilizando as PANC.
Palestrante: Profa. Dra. Maria Grossi Machado (Doutora em fisiopatologia em clínica médica pela UNESP-Botucatu).
Local: auditório da Seicho-no-ie
Endereço: Rua Monsenhor Claro, 5-35

19h às 20h30- Atividade – Sons do cerrado: a influência do cerrado na música
A influência do cerrado na música brasileira. A atividade contará com a participação de Denise Amaral (voz), Paulo Maia (teclado) e Guilherme Sementili (voz), músicos de Bauru que trabalham com MPB. O intuito é apresentar canções com a temática do cerrado e de que forma esta vegetação influenciou a cultura popular da MPB brasileira.
Local: Teatro Universitário da FOB USP
Endereço: Alameda Dr. Octávio Pinheiro Brisolla, 9-75.

7 de junho
9h – Atividade – Palestra: Vegetarianismo, Ética e Meio Ambiente
A pecuária extensiva é uma das principais causas de desmatamento do Cerrado. O segundo maior bioma brasileiro sofre com o pisoteio do gado, pois 42% de nosso rebanho bovino pasta nestas terras, degradadas por meio da abertura de pastagens e pelo cultivo de grãos para alimentar o gado, como soja e milho. Outro forte impacto sobre o bioma está relacionado ao consumo de água: para se produzir um quilo de carne bovina gastam-se cerca de 15 mil litros de água, aí contabilizadas a água consumida durante a vida do animal, a utilizada na irrigação do pasto e a gasta no processamento das carcaças nos abatedouros. Esse consumo excessivo frequentemente leva à seca de corpos d’água, causando prejuízos à qualidade do solo e à biodiversidade. Impulsionada pela questão climática, a comunidade científica tem alertado sobre o envolvimento do consumo de proteína animal no aquecimento global e na devastação de nossos biomas, incluindo o vegetarianismo na pauta ambiental mundial.
Local: UNESP Bauru – Anfiteatro do Departamento de Educação/FC
Endereço: Av. Eng. Luís Edmundo Carrijo Coube, 14-01

8 de junho
FEIRA AMBIENTAL – XIX SIMAB
Atividade: Feira ambiental da XIX SEMANA INTEGRADA DO MEIO AMBIENTE DE BAURU – SIMAB 2018
A feira ambiental é aberta ao público e contará com a participação de instituições que trabalharão o tema “Cerrado: coração verde de Bauru”. Serão atividades para todas as idades, de crianças a adultos, com exposições e atividades interativas. A feira ambiental tem como objetivo integrar todas as instituições participantes em uma grande festa pelo meio ambiente. Instituições participantes: Jardim Botânico Municipal de Bauru, Secretaria Municipal do Meio
Ambiente de Bauru, Biofera, Biotours, FOB USP, Zoológico Municipal de Bauru, DAE, Bio Na Rua, Divisão de Vigilância Ambiental e Seicho-no-ie.
Horário: 10h às 22h
Local: Boulevard Shopping
Endereço: Rua General Marcondes Salgado, 11-39 – Chácara das Flores – Bauru/SP

20h – Atividade: Pedalágua pelo Cerrado: qual o valor da água para você?
O Pedalágua tem a intenção de despertar o povo brasileiro para o debate ambiental e promover uma discussão sadia em torno de uma das maiores riquezas que o Brasil possui. A água. O ano de 2015 trouxe a tona um sentimento de total despreparo da população para lidar com o assunto da falta de água. Os Estados do RJ e de SP entraram em colapso pela redução dos níveis de seus reservatórios e pouco mais de um ano depois a população e a mídia esqueceram-se desse assunto. Será que já esta tudo resolvido ou devemos reatar essas discussões?
Palestrante: Geógrafo Márcio Francisco Martins.
Local: Seicho-no-ie.
Endereço: Rua Monsenhor Claro, 5-35.

10 de junho
9h às 16h – Atividade: Festa Dádivas da Natureza
Público-alvo: aberto ao público.
Descrição: A Seicho-No- Ie realiza todos os anos, na data do Dia Mundial do Meio Ambiente, a “Semana da Paz e do Meio Ambiente” em todas as regionais do Brasil; à partir de 2016 foi criada a “Festa das Dádivas da Natureza” dentro dessa “Semana”. A “Festa das Dádivas da Natureza” tem por objetivo compartilhar com os participantes da festa os exemplos de um modo de viver que “cresce com a natureza”, envolvendo as comunidades locais e elevando o nível de sua conscientização por meio de experiência e sensibilização corporal, para divulgar um modo de viver
em harmonia com a natureza” Barracas de gastronomia natural, produtos orgânicos (verduras, legumes e frutas) da região, artesanatos, barracas de brincadeiras juninas, oficina de Ikebana, distribuição de mudas de árvores nativas.
Local: Seicho-no-ie
Endereço: Rua Monsenhor Claro, 5-35, Centro.

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Amanda Araújo
Carregar mais em Geral
...

Verifique também

Festival de Inverno do Villa Rondon em Bauru terá atrações como Léo & Raphael, Bruno Araújo e Dj Elieser

Nem só de Arraiá vivem os bauruenses! Mas, sertanejo nunca é demais, por isso, o Villa Ron…