No último sábado, 16 de junho, Bauru ganhou a primeira unidade da KNN Idiomas. Com mais de 180 unidades espalhadas pelo país, a rede de escolas de idiomas surgiu em Santa Catarina, em 2004, e tem como principal foco uma metodologia de ensino diferenciada priorizando a rapidez no aprendizado. Todo o material utilizado nas aulas é exclusivo e desenvolvido especialmente aos brasileiros, auxiliando nas nossas maiores dificuldades em relação ao ensino de um segundo idioma.

Nossa equipe conversou com Erika Bandeli e Renato Morato, proprietários da unidade bauruense, que comentaram sobre os diferenciais do novo empreendimento, como o método de ensino, transporte gratuito para alunos até 14 anos e treinamento semanal para o corpo docente.

Para saber mais, confira o bate-papo:

Como vocês chegaram até esta franquia?
Renato: A Erika já tem experiência com escola de idiomas há 12 anos, com a Easy Idiomas, e recebeu a proposta para trazermos a KNN aqui para Bauru.
Erika: Eu já até havia recebido a proposta de outras escolas, mas nunca tinha me interessado, porque eu já tinha uma marca consolidada. Tinha que ser algo que eu realmente visse um diferencial.
Renato: Aí, fomos para o sul do país, onde está localizada a matriz da escola para ver o projeto in loco. Fomos para lá no final de janeiro e rodamos algumas cidades para conversarmos com os outros franqueados e principalmente para assistirmos as aulas e fazermos um estudo da metodologia.
Erika: Nós assistimos várias aulas, de diferentes idades e níveis. Fizemos um estudo muito grande.

E quais os diferenciais da KNN que te atraíram?
Erika: Vários diferenciais. Em primeiro lugar, a metodologia. Como eu e o Renato somos professores e estamos neste ramo há muito tempo, constatamos que a metodologia da KNN é realmente diferente e, em pouco tempo, os alunos já estavam falando, independente da idade. Inclusive, para alguns alunos, eu perguntei: ‘você já fazia aula em outra escola antes?’ E eles me respondiam que não, todo o aprendizado tinha sido adquirido na KNN e em muito pouco tempo.
Renato: Já trabalhei em outras escolas de grande renome e sei como é o mercado, então vi que a KNN era diferente e que a metodologia é fascinante. No primeiro livro, que é semestral, o aluno já consegue se `virar` bem e acredito que esta evolução seja graças ao material que é voltado para o brasileiro. Tudo foi criado para o brasileiro e de acordo com as nossas dificuldades. O livro é exclusivo e não é uma editora internacional, como é muito comum em outras franquias e que acabam sendo muito lentos e extensos.
Erika: A partir do momento em que a metodologia é focada no brasileiro, o ensino torna-se muito mais objetivo e rápido. Em cerca de 18 meses, o aluno compreende, fala e escreve de forma muito eficaz. Também temos o reforço para o aluno, que é gratuito e será realizado quantas vezes ele precisar, além do acompanhamento pedagógico, com orientações focadas. Por exemplo, você trabalha com jornalismo e precisa de algum auxílio pontual relacionado à sua profissão, a escola oferece este acompanhamento, também sem nenhum custo adicional.


Vocês também oferecem o transporte?
Renato: Isso mesmo. A KNN oferece uma van, que vai a alguns pontos definidos pela cidade, próximo a casa dos alunos. A ideia é colaborar também com o meio ambiente, diminuindo a poluição e auxiliando o trânsito. O transporte também é gratuito e podem participar alunos até 14 anos.

Além do inglês, a franquia disponibiliza outros idiomas?
Erika: Sim, aqui em Bauru. O inglês e o espanhol são do método KNN. Mas, como eu também trabalhava com outros idiomas na Easy, continuarei com o mesmo método. Disponibilizamos italiano, francês, alemão, mandarim e português para estrangeiros.

Em questão de estrutura, são quantas salas disponíveis?
Erika: Nós temos dez salas para aulas, um espaço para leitura com alguns livros disponíveis e mais de dez professores.
Renato: E outro diferencial é que os professores estarão em treinamento semanalmente. A escola irá fechar por um período, toda semana, e será realizado um treinamento com todos os professores e comigo, que sou o coordenador pedagógico.

Muitas pessoas ainda acham muito chatas as aulas de um segundo idioma, seja o inglês, o espanhol ou outra. Por que vocês acham que isso ainda acontece?
Erika: Acho que é justamente a metodologia, que muitas vezes é longa e cansativa. Demora muito para o aluno se sentir capaz de falar e isso desanima. O aluno não vê progresso. Foi exatamente isso que nos atraiu tanto na KNN, porque já tem conversação logo na primeira aula. Eu acredito muito que o aluno que fale que não gosta de inglês é porque não encontrou a metodologia que o agradasse.

Vocês estão bem perto da inauguração. Qual a expectativa?
Erika: Muito grande. Estamos com uma ótima expectativa e acreditando muito no negócio, como empresários e como professores também. Confiamos muito na KNN, na metodologia e nos outros diferenciais. Temos certeza da qualidade do ensino e do quanto os alunos vão aprender.

É legal que o tempo todo você fala dos alunos…
Erika: É que eu sou professora e eu amo os meus alunos. Eu tenho uma relação com eles muito próxima e eles são muito importantes para mim. A qualidade do ensino é fundamental.

Serviço:
Local: Rafaele Mercadante, 2-68 (em frente ao estacionamento do Burger King).
Horário de funcionamento: de segunda a sexta, das 8h às 21h; aos sábados, das 8h às 16h.
Telefone: (14) 3227-6041
Facebook: www.facebook.com/knnidiomasbauru
Instagram: www.instagram.com/knn
Site: www.knnidiomas.com.br

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Amanda Araújo
Carregar mais em Negócios
...

Verifique também

Vitta Residencial constrói segundo maior parque público de Bauru

Você provavelmente já ouviu falar do Parque Vitória Régia, não é mesmo? Localizado no cora…