WhatsApp Social Bauru

A iniciativa de uma pessoa pode transformar uma cidade! E foi isso o que aconteceu com o aluno de arquitetura João Paulo da Cunha, que criou um projeto para a revitalização do Complexo Esportivo do Esporte Clube Noroeste.

Formado em 2016 pelo curso de arquitetura e urbanismo da USC (Universidade do Sagrado Coração), João escolheu o estádio Alfredo de Castilho como local de revitalização para seu projeto de TCC (Tese de Conclusão de Curso).

A proposta principal do aluno é a reconstrução do estádio bauruense, para tornar-se um local com novas tecnologias e criar espaços públicos para integrar atividades privadas e públicas.

Além disso, João visava com seu projeto desenvolver uma boa segurança, conforto e suprir as necessidades gerais dos frequentadores do local, sem contar no renascimento da história do Esporte Clube Noroeste.

A proposta de revitalização do estádio seguem as normas da FIFA e contaria com ampliações dos espaços de circulação e acesso, que poderiam ser usados para sediar feiras livres, exposições, pequenos shows e até mesmo um pátio para Food Trucks, quando não fosse dias de jogos.

A história do clube Noroeste também seria mantida no projeto, sendo que a entrada principal se transformaria em um monumento, que daria conexão ao bosque, centro recreativo e museu do futebol bauruense – que também entraria na proposta.

O aluno João Paulo conversou com a gente e contou um pouco sobre o desenvolvimento da ideia e a repercussão do seu projeto.

De onde surgiu a ideia do projeto de revitalização do Noroeste?
Surgiu pelo fato de ser um apreciador do futebol e de todos os esportes (falando de forma sincera). Acredito que o esporte é um elemento que promove a união entre as pessoas, a felicidade e diversos outros sentimentos, que juntos criam um laço muito importante e consistente no âmbito social.

Vejo muito o futebol em particular, e aprecio todas as vertentes que ele desenvolve. Acompanho muito o campeonato inglês e entendi, ao longo do tempo, que o futebol é muito mais que um jogo.

Nossa cidade possui um forte histórico futebolístico, tanto na área profissional quanto na área de times amadores (grandes vilas, ruas e pontos da cidade já tiveram suas histórias marcadas em grande confrontos esportivos).

O complexo esportivo do Noroeste (que envolve Panela de Pressão e Alfredo de Castilho) possui um histórico ainda maior (envolvendo política, economia e sociedade).

Hoje o local possui atividades temporárias, momentâneas e sem grande frequência. Essa situação cria falta de interesse da população e um completo abandono de uma das áreas mais potencializadas de Bauru com estruturas importantes.

Qual a importância da revitalização do complexo esportivo?
A área possui diversos pontos positivos, como localidade, construções importantes à sua volta (como ITE, CPFL, escolas públicas), possui ótima localização de acesso.

Fora isso, possui também uma qualidade estrutural e terreno incríveis, facilitando a dinâmica do local, a criação de pontos abertos, as áreas para a população e os diversos outros pontos discutidos na monografia e no trabalho apresentado (como gosto de comentar: não só o complexo, mas toda a região grita por socorro, por ajuda e por uma melhoria).

Além dos pontos positivos, temos os pontos negativos que também nos levam para a importância da revitalização. A falta de cuidado, segurança, iluminação e pouco uso são situações preocupantes e que se continuarem a existir, podem criar problemas maiores como por exemplo um completo abandono. Algo que claramente não só na arquitetura, mas em qualquer área torna-se algo extremamente prejudicial para nosso sistema urbano.

Quais benefícios para a sociedade você pretende trazer com esse projeto?
O projeto teria como principal proposta utilizar a área como um grande local de interação entre o público e o privado.

Dividindo em tópicos, posso destacar pontos benéficos como: tornar um local economicamente potencializado; criar um mercado mais valorizado, tanto local quanto da cidade; criar eventos e jogos diversificados movimentando a região; criar atividades públicas em geral, tornando o espaço utilizado o tempo todo; gerar maior segurança; incentivar o esporte tanto como telespectador como para a prática; reconhecimento histórico do Complexo Esportivo (tornando até mesmo um ponto turístico para a cidade).

Você vê em Bauru uma deficiência em área para lazer e esporte?
Existe sim uma grande deficiência na área do esporte e do lazer na cidade. Digo no sentido geral, e não apontando cada local, até porque analisando regiões da cidade, temos sim áreas esportivas e áreas de lazer que nos últimos anos tiveram um crescimento considerável (exemplo: SESC – sempre atuante – SESI, Bosque da Comunidade, Jardim Botânico, Zoológico, pista de skate).

Mas analisando como um todo, muito deve ser melhorado. Se a revitalização fosse realizada poderia haver um aumento dessas atividades em grande escala. O projeto realizado conta com isso. Falta um grande movimento esportivo onde acolha a população.

Existe a falta de atividades de interação social mais abrangente. Escolas participando por exemplo. E esse projeto daria uma cara nova para tal situação.

Como está sendo a repercussão do projeto até agora?
Fiz esse projeto em 2016, e postei no Facebook, achei que seria mais um trabalho postado sem grandes visualizações. Até porque todos os alunos postam algo sobre seus projetos de curso. Mas a situação foi outra. A cada dia perguntavam sobre, entravam em contato, compartilhavam e pediam o vídeo para ver no celular. Isso me deixou muito feliz. Novamente achei que ficaria por aí, mas não… torcedores do noroeste viram o vídeo e aí o vídeo roda até hoje.

Todos que assistem ao vídeo e me perguntam a respeito ficam felizes em saber a importância de um projeto como esse.

Você está se sentindo realizado com o projeto? Qual a sensação de ser o nome por trás de um projeto tão importante para Bauru?
Claro!!! Fico muito feliz em ver um projeto, uma ideia e um sonho serem vistos por pessoas que gostam do futebol, do lazer, do esporte e também de pessoas que gostariam de uma mudança para o bem do local e para a cidade de Bauru.

Fico ainda mais feliz pelos contatos e felicidade dos torcedores do Noroeste (alguns até moram em outros países, exemplo Reynaldo Grillo, um dos torcedores que mais me apoia e gostaria de ver esse projeto se tornar realidade).

Fico feliz em divulgar algo que as pessoas estão vendo com bons olhos.

Ficaria ainda mais feliz, como arquiteto, poder proporcionar todo o estudo em algo real e qualificado, onde as pessoas pudessem desfrutar em dias de jogos ou em dias comuns (já que o projeto como um todo visa um diálogo entre o público e o privado movimentando a área em todos os horários do dia, com ou sem atrações).

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Amanda Araújo
Carregar mais em Geral

Verifique também

Professores de Bauru contam curiosidades sobre a Língua Portuguesa

No Brasil, o Dia da Língua Portuguesa se comemora em três datas: a Lei Federal 11.310, de …