O açaí, fruta encontrada em grande concentração na Amazônia, tem se tornado um estouro entre o público em geral. Pode ser com leite em pó, pode ser com granola ou apenas a fruta em si, o açaí é uma febre tanto para quem consome quanto para quem produz.

No Brasil, segundo dados da EMBRAPA, a produção nacional de 2012 do açaí alcançou 817,2 mil toneladas, avaliadas em 1,2 bilhões de dólares e a cada ano esse dado aumenta em 15%.

Contudo, a produção da fruta não fica apenas dentro dos Estados do Brasil. Em 2015, o Pará exportou mais de seis mil toneladas de mix de açaí para os Estados Unidos e o Japão, sendo esses dois países os maiores consumidores da fruta brasileira.

Em Bauru, a frutinha não foge do padrão de sucesso, e o consumo do produto se tornou tão popular que é fácil encontrar um comércio em que se vende açaí a cada esquina.

Segundo o Sechorbs Bauru, estão cadastradas sete empresas em funcionamento, apenas procurando pela palavra-chave “açaí” no banco de dados, contudo, acredita-se que existem de 20 a 30 estabelecimentos que vendem a fruta em Bauru.

Mas por que tomar açaí?

Os benefícios

O açaí é uma frutinha rica em carboidratos, fibras, proteínas, lipídios e uma boa quantidade de vitaminas C, E, B1 e B2. Além disso, ferro, cálcio e fósforo também são encontrados no alimento.

Para quem pratica exercícios físicos, o açaí se mostra um aliado, aumentando a disposição antes do treino e como forma de recuperar as energias.

A fruta do açaizeiro pode ajudar na prevenção do colesterol e, como consequência, o consumo do açaí ajuda na saúde cardíaca. Além disso, os altos níveis de vitamina C auxiliam na manutenção do sistema imunológico.

O açaí também se mostrou um aliado contra inflamações, contra o envelhecimento, um protetor contra o Alzheimer e o câncer.

Aparecida de Fátima Lopes é proprietária do Açaí Gamboa, em Bauru, e também vê muitos benefícios no consumo do açaí. “Contém muitos benefícios, entres eles, o alto teor de antocianinas, que garantem melhor circulação sanguínea. Ele também é rico em ácido oleico, que previne o câncer, e ferro, que previne a anemia, e por aí vai…”.

A febre do açaí em Bauru

Com tantos benefícios, não é de surpreender que o açaí tenha caído no gosto do bauruense, e segundo os donos de comércio que vendem o alimento na cidade, os consumidores gostam “fazer do seu jeito”.

O dono da Nord Sorveteria, Joel Souza, conta tudo o que os bauruenses mais pedem junto com o açaí: “Um pouco de cada guloseima. O que mais sai é com frutas frescas como morango, uva e kiwi”.

Cidinha ainda completa que os bauruenses gostam muito de montar o próprio açaí, por causa disso, o self-service é um dos modos mais comuns de venda do produto na cidade.

Além de um produto de qualidade, um dos pontos de destaque para a popularização da fruta é um bom atendimento.

Tatiana e Eduardo Nakandakari são donos do Açaí da Barra, sendo o primeiro estabelecimento a trazer para a cidade o sistema de self-service. Para ela, “um bom atendimento e sempre trazer novidade que possam atrair o público, como promoções e sorteios”, são essenciais para esse tipo de empreendimento.

E a febre do açaí em Bauru conquistou a população de todas as idades. De acordo com Tatiana, seus clientes vão desde crianças até a geração de senhores e senhoras. Cidinha, do Açaí Gamboa, ainda complementa que jovens e atletas são um grande público consumidor da frutinha do açaizeiro.

No fim, não importa se sejam crianças, jovens ou adultos, Tatiana acredita que o público de Bauru está mudando todo seu conceito de alimentação e que o açaí não é uma febre, mas sim, um alimento que veio para ficar!

Compartilhe!
Carregar mais em Gastronomia
...

Verifique também

Üne completa cinco anos em Bauru com balada, bar, delivery e organização de eventos

Atualmente, há três tipos de Üne: o bar, o delivery e o balada. Cada um com a sua proposta…