Olá, sou a Isa! A partir de hoje começo a escrever mensalmente para o Social Bauru. Nas minhas colunas você vai encontrar temas relacionados à internet, mídias sociais digitais, memes e algumas dicas simples e praticáveis no dia a dia, tanto para o seu lado profissional como pessoal.

Para começar com o pé direito, hoje, quero tratar sobre um assunto que tenho certeza que todo mundo pensa, já fez, já viu ou conhece alguém que faz ou fez…

Vamos falar sobre os cinco tipos de pessoas que você NÃO pode ser na internet, principalmente nas mídias sociais. Vamos lá?

1 – O detentor de toda a verdade de todas as coisas do mundo

Não importa qual seja o assunto, esta pessoa sempre estará certa sobre ele. Ela impõe sua opinião e não quer ouvir o outro. Ela é a dona da verdade.

2 – Adorador de discussões políticas

Este tipo de pessoa não pode ver uma publicação sobre política para já embarcar no assunto e ficar horas e horas discutindo e, muitas vezes, ofendendo os que possuem opiniões contrárias às suas.

3 – Rei/rainha das correntes

Esse gosta de utilizar as mídias para compartilhar tudo o quanto é tipo de corrente que aparece na frente (vai que não manda e morre, né?). As correntes, muitas vezes, chegam via Messenger do Facebook e em grupos de WhatsApp, o que acaba gerando um desconforto para quem recebe constantemente e não tem outra opção a não ser o bloqueio.

4 – Fake news vibes

Já ouviu aquela frase: “não pode ver uma vergonha que já quer passar?”. Então, é a mesma coisa, só que neste caso fica: “não pode ver uma notícia falsa que já quer repassar”.

O assunto é muito debatido e, inclusive, existem inúmeros textos, matérias, vídeos, infográficos, entre outros sobre como o quanto é errado compartilhar Fake News, mas algumas pessoas ainda insistem.

5 – Empresário atirador

Com a crescente gama de ferramentas para divulgação de um negócio, muitos empresários acabam “atirando” para todos os lados e não filtram ou não contratam um profissional para entender quem são seus públicos de interesse. O resultado são insistentes mensagens no WhatsApp ou marcações no Facebook.

Quer uma dica? Direcione sua propaganda corretamente para não perder clientes.

Enfim…

Amarrando toda esta história, o “toque” que eu quero deixar para você é o seguinte: sempre reflita antes de tudo o que você for fazer e tenha em mente que a internet deixa rastros, então procure respeitar e ouça mais o que o outro tem a dizer.

Gostou?
Mês que vem tem mais. Até lá!

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Isabela Gaspar
Carregar mais em Colunistas
...

Verifique também

Coluna Isadora Venturini: Eu que sempre quis ser adulta, hoje quero ser criança

Há semanas estou ensaiando um texto para a coluna do Social Bauru. Mas falho miseravelment…