Bauru tem uma tradição forte no basquete, prova disso, é o destaque do time da cidade nos campeonatos e as premiações conquistadas.

E o esporte está apenas se fortalecendo a cada dia! Estudantes da Universidade do Sagrado Coração (USC) representaram o Brasil no Pan-Americano Universitário, realizado na cidade de Santa Tecla, em El Salvador, entre os dias 26 a 30 de junho.

Os atletas conquistaram a 6ª posição no ranking do campeonato. Ao todo, foram cerca de 20 times femininos e masculinos que participaram da competição, e o time brasileiro foi composto pelos alunos: Caio Ticianelli, do curso de Ciência da Computação; Rodrigo Otávio Bombarda de Andrade Furlan, de História; Willian Previdelo, de Engenharia de Produção; Antonio Júlio de Ornelas Camargo, de Engenharia Civil.

Percurso até a vitória

O caminho de vitórias começou quando William, um dos alunos, alcançou o 9º lugar no ranking brasileiro sub-23, sendo convocado para recrutar jogadores e montar o que hoje é o time dos aluno da USC.

Atualmente, o jogador ocupa a primeira posição no mesmo ranking, e o time conquistou o título de vice-campeão no basquete da Copa Inter Atléticas – CIA 2018. “Só tivemos a vaga garantida cerca de dois meses antes do campeonato, então nossa preparação foi em grande parte nos treinos para o CIA”, conta William.

A sensação de conquista

Para os jogadores, a participação no Pan-Americano Universitário em El Salvador foi uma experiência única. Para Antônio, aluno de engenharia, a oportunidade de jogar no campeonato veio na hora certa.

“Representar o Brasil foi a coisa mais emocionante que já fiz. Comecei a jogar desde o 9º ano da escola, sempre assistindo muitos vídeos pra melhorar ainda mais. Sou muito esforçado e acho que foi isso que o Will viu em mim e decidiu me colocar no time, mesmo que antes disso eu estivesse quase desistindo do basquete por conta dos estudos”, contou o aluno.

Já Rodrigo, aluno de História, sentiu que todas as pessoas presentes na competição compartilharam de uma mistura de emoções positivas.

“Quando descobri que ia pra El Salvador jogar, fiquei muito surpreso, acho que demorou um pouco pra ficha cair. Mesmo tendo jogado vários tipos de campeonato, esse foi inédito por ser internacional e por enfrentar estilos de jogos diferentes do que estamos acostumados. Estar representando o nosso país e ser chamado de ‘Brasil’ por todos de lá foi algo que com certeza vou lembrar pra sempre, pela felicidade que isso traz e pela responsabilidade de representar bem o país”, completou.

A qualidade da estrutura do evento também foi um dos pontos positivos do Pan-Americano Universitário percebidos pelos alunos, sem contar os contatos com pessoas de todos os lugares de mundo!

“Fizemos amizade inclusive com os times adversários e com o pessoal da organização, o que deixou a experiência ainda melhor! A estrutura do evento era muito boa e a atenção da equipe com a gente foi simplesmente incrível! Infelizmente, não ficamos com o título, mas com certeza valeu muito a pena por termos conhecido novas pessoas, uma cultura diferente e, principalmente, por estar representando nosso país pelo basquete”, conclui Caio, aluno de Ciência da Computação.

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Gabriela Gomes
Carregar mais em Saúde e Esportes
...

Verifique também

Bikes gratuitas voltam para a Getúlio em Bauru e ação conta com novidades neste domingo

Nada melhor do que aproveitar que a avenida Getúlio Vargas está fechada para os carros no …