Segundo o Ministério da Saúde, o Brasil já tem mais de 1,5 mil casos confirmados de sarampo, número preocupante para o primeiro país da América Latina que havia extinguido a doença.

A grande parte desses registros foi feita no estado do Amazonas, seguido por Roraima, contudo, São Paulo também está na lista de locais com casos confirmados.

A campanha de vacinação contra o sarampo aconteceu durante todo o mês de julho e agosto, contudo, a prevenção não pode ser deixada para trás.

Para isso, conversamos com a professora de enfermagem das Faculdades Integradas de Bauru (FIB), Amanda Vitória Zorzi Segalla, que tirou algumas dúvidas sobre a imunização por vacina.

Como funciona?

É comum que nós já tenhamos tomado milhares de vacinas, sem saber exatamente o que elas são.

Para tirar essas dúvidas, a professora Amanda Segalla explica que as vacina são preparações contendo microorganismos atenuados ou inativados, que vão induzir o sistema imunológico a produzir anticorpos.

“Uma das principais medidas de prevenção de doenças é pela imunização, ou seja, pela vacinação”, ela explica.

Ela ainda reitera que as vacinas não costumam ter efeitos colaterais. As vacinas provocam uma reação imunológica no corpo da pessoa, a fim de produzir anticorpos contra o vírus.

“Por conta dessa reação imunológica, alguns outros sintomas podem aparecer nesse indivíduo, como por exemplo, febre, mal estar geral, dor no local da aplicação, entre outros. Porém, algumas pessoas podem ter alergias aos componentes da vacina, quando isso acontece, é realizada uma notificação e é feita a substituição da mesma por outra vacina de caráter especial”.

Por que tomar?

A vacina é importante, pois se mostra uma forma simples de garantir que o indivíduo seja imunizado e protegido de doenças transmissíveis sem correr o risco de contrair a doença.

“Várias doenças podem ser prevenidas por vacina, como a tuberculose, hepatite B, gripes, tétano, raiva, sarampo, caxumba, rubéola, entre tantas outras”, comenta a professora.

Ainda assim, o surto do sarampo e de outras doenças no país se deu, muitas vezes, por conta da não imunização de crianças e adultos, por desacreditarem na eficiência e na importância da vacinação.

Mitos e verdades

Para acabar com qualquer dúvida, a professora Amanda esclareceu questões sobre os mitos e as verdades sobre a vacina.

vacinação bauru
*CRIE: Centro de Referência para Imunológicos Especiais

A professora de enfermagem ainda lembra que o Programa Nacional de Imunização foi instituído no Brasil em 1973, com o principal objetivo de imunizar pessoas e erradicar doenças.

“Devemos manter nosso calendário de vacinas sempre atualizado para que estejamos sempre protegidos das principais doenças transmissíveis”, finaliza.

Compartilhe!
Carregar mais em Saúde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Academia de Bauru amplia espaço para oferecer treinos híbridos de CrossFit e musculação

A Academia Kia Kaha começou suas atividades em 2 de setembro de 2020, mas na época ficava …