A gravidez pode ser um período para muitas mulheres em que enjoos, inchaços e até problemas para dormir se tornam algo frequente.

Os famosos desejos de grávida por comidas e combinações inusitadas também podem deixar muitas mamães e papais de primeira viagem de cabelo em pé!

Mas tudo bem, porque a gente conversou com a enfermeira Patricia Silva Folkis, coordenadora da Medicina Preventiva da Unimed Bauru, que deu algumas dicas de como passar por essa fazer sem grandes traumas!

Primeiros sintomas

Segundo a enfermeira Patricia, os enjoos e outros incômodos da gravidez podem começar por volta da 5ª e 6ª semana de gestação e acontecem devido às alterações hormonais.

“Pode ser um sintoma isolado ou acompanhado de outros sintomas como, cansaço, aumento da sensibilidade nos seios… Em algumas mulheres, isso pode ocorrer por mais tempo além do começo da gravidez”, ela completa.

Além dos enjoos, uma futura mamãe também pode passar por quadros de inchaço, dores de cabeça e de estômago, ter espuma na urina, convulsões, dores abdominais e vista embaralhada.

O que fazer?

Quando o enjoo bate, Patricia dá algumas dicas que podem ser uma mão na roda para as grávidas. Bolachas de água e sal ou cream cracker sem a presença de líquido podem reduzir o enjoo, além disso, comer menos e em maior frequência (de duas em dias horas) também colabora nesta fase.

Frutas ácidas como abacaxi, kiwi, laranja e limão, além dos alimentos gelados como picolés e bebidas com muito gelo também amenizam o mal-estar, principalmente nas primeiras semanas de gravidez.

“Nunca se deite logo após se alimentar, pois o suco gástrico pode causar refluxo e náuseas mais acentuadas. E os medicamentos só devem ser tomados com a indicação do médico”, recomenda a enfermeira.

Quando o assunto fica sério

Esses enjoos e outras complicações podem sim se tornar algo mais sério, e é importante que a futura mamãe saiba observar alguns sintomas que podem ser o sinal de que algo não está indo bem.

Sangramentos vaginais, contrações uterinas antes da hora, dor abdominal muito forte seguida de náuseas e vômitos podem ser o alerta de que está na hora de procurar um médico!

“Antes das 37 semanas de gravidez, se a gestante apresentar contrações uterinas com as características a seguir, ela deve entrar em contato com o obstetra”, alerta Patrícia.

O famoso “desejos de grávida”

Aquela vontade maluca que uma grávida pode ter de querer comer alimentos estranhos e específicos é causado, também, pelas constantes alterações hormonais, o que pode causar a alteração do paladar da mulher.

Aline Kawahara está grávida de 24 semanas e já passou por três episódios de desejo de grávida: Coca-Cola, salada de pepino japonês e pipoca doce, daquelas vermelhas!

Já com seis meses de gravidez, Aline aconselha as mamães e futuras mamães: “procure sempre tomar muita água e comer aos poucos. Tentar comer o mais saudável possível e fazer algum exercício físico de baixo impacto. Principalmente quem está almejando parto normal”.

Quem já teve, conta!

Giovanna Mantovani já esteve grávida e conta que acabou descobrindo quando já estava de dez semanas! Isso porque durante o período de preparativos para seu casamento, ela passou por um período de ansiedade e por isso, não menstruava, coisa que já havia acontecido outras vezes.

Durante a lua de mel em um cruzeiro, Giovanna começou a sentir enjoos leves, contudo, nem chegou a desconfiar que fosse gravidez, foi só quando ela voltou de viagem e passou por exames de rotina com a obstetra que descobriu!

“A partir do sexto mês minha coluna começou a doer muito na região lombar, principalmente na hora de dormir. Então, encontrei uma posição ‘menos desconfortável’, onde ficava apoiada por 5 travesseiros! (risos)”, conta Giovanna sobre o seu período de gravidez.

E para as mamães que estão passando também por essa fase, Giovanna fala:

“Mamães, aproveitem bem cada segundo desse período gestacional. Mesmo com alguns incômodos, enjoos e dores, vale muito a pena, e lembre-se que é somente uma fase. Hoje existem vários recursos, alimentos e exercícios para auxiliar em cada incômodo desse processo para podermos curtir cada vez mais essa fase tão mágica na vida de uma mulher!”.

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Gabriela Gomes
Carregar mais em Saúde e Esportes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Noroeste terá time feminino e as bauruenses interessadas podem participar das “peneiras”!

As bauruenses vão fazer a bola rolar no gramado do “Alfredão”! O Esporte Clube…