Fazer musculação: tem quem ame e quem odeie. Para os que amam, a prática gera diversos benefícios de acordo com a necessidade de cada indivíduo. Entre os resultados atingidos por quem pratica a musculação estão:

  • Melhora na força e tônus muscular;
  • Melhora na qualidade de vida;
  • Prevenção de lesões;
  • Melhora/correção na postura;
  • Diminuição do percentual de gordura;
  • Melhora nos quadros de doenças cardiorrespiratória, cardiovasculares, diabetes, entre outros;
  • Auxílio no tratamento da depressão;
  • Aumento da densidade óssea (melhora na osteoporose/osteopenia).

Mas e quem odeia? Como substituir um exercício que engloba tantos benefícios em um só? A pergunta é difícil de responder, mas para a educadora física, Karen Sipliano, existem outras modalidades de exercícios físicos que substituem bem a musculação e que também têm muitos benefícios.

“É fundamental que a pessoa encontre um exercício que goste junto com as necessidades que precisa. O exercício físico precisa ser prazeroso, em primeiro lugar, para poder atingir os objetivos. Dessa forma, eles serão colocados na rotina e feitos com frequência”, aponta Karen.

Se você é uma daquelas pessoas que odeiam musculação, conversamos com profissionais da cidade que esclarecem sobre esportes e exercícios que são uma alternativa à prática. Apesar de não substituir totalmente a musculação, esses esportes desenvolvem outras habilidades e também trazem inúmeros benefícios para o corpo.

Conheça 5 práticas esportivas, saiba para o que elas servem, escolha uma e se exercite!

– Pole Dance

Tem quem ache que o Pole Dance é apenas uma dança, mas a prática está sendo provisoriamente reconhecida como esporte internacionalmente. O Pole Dance recebeu o status de “observador” da Gaisf (Global Association of International Sports Federation).

Os exercícios do Pole Dance são realizados em uma barra vertical e misturam dança, acrobacias, movimentos isométricos e posturas suspensas. Por isso, a prática exige esforço e resistência física, além da flexibilidade corporal para executar os movimentos.

Para Daniele Luz, professora e uma das cinco árbitras brasileiras formadas e reconhecidas pela IPSF (International Pole Sports Federation), o Pole Dance é uma ótima alternativa para quem não gosta de frequentar as aulas de musculação.

“O Pole Fitness tem como principal objetivo a queima calórica, fortalecimento e alongamento. Já o Pole Sports, se destaca entre as pessoas que buscam uma atividade física com foco na performance e competitividade. O Pole é um exercício físico com qualidades aeróbicas e anaeróbias e pode ser considerado um esporte completo que trabalha força, resistência, equilíbrio, elasticidade e respiração”, explica Daniele.

– Taekwondo

O Taekwondo é um esporte olímpico e uma arte marcial de combate sem o uso de armas. Por isso, a luta exige a movimentação dos braços e, principalmente, dos membros inferiores – do abdômen para baixo – como panturrilha, pernas, glúteos, abdômen e core (músculos abdominais, da região lombar, pelve e quadril, que circundam o centro de gravidade).

Entre os benefícios do Taekwondo estão: o condicionamento físico, tanto aeróbio (de longa duração) quanto anaeróbio (alta intensidade e curta duração), flexibilidade, velocidade, resistência, movimentação, concentração, foco e disciplina.

O esporte é considerado bem diversificado, pois desenvolve a parte física e a parte psicológica dos praticantes.

“O Taekwondo desenvolve formas de pensar diferentes e de assumir responsabilidades. Por ser uma arte marcial, o indivíduo aprende a lutar e a tomar decisões”, explica Vitor Francisco Torres Batista de Souza, faixa preta em Taekwondo e professor há 15 anos.

Já em relação ao desenvolvimento físico, “o Taekwondo trabalha tão bem quanto a musculação, pois tem o gasto calórico e a resistência muscular, já que trata-se de uma atividade intensa”, completa Vitor.

O professor finaliza dizendo que o Taekwondo é um esporte recomendado para todas as pessoas: “para crianças e adolescentes, ajuda na concentração, a ter foco nos estudos e a saber a hora de momentos de seriedade e descontração. Além disso, é uma válvula que ajuda a eliminar o estresse em todas as idades”, recomenda.

– HIIT

Já conhece o HIIT? A sigla vem do inglês High Intensity Interval Training e significa Treinamento Intervalado de Alta Intensidade. Simplificando o HIIT é um modo de treinamento onde são realizados diversos exercícios de alta intensidade em apenas 30 minutos.

Para a prática de exercícios são usados os pesos do corpo, além de aparelhos de musculação como esteira, bicicleta, e acessórios como ketlebell e wall ball. Se o seu objetivo é perder peso, o HIIT é uma boa opção, mas se você está procurando aumentar o volume muscular, há uma estratégia mais interessante.

“Para ter um volume muscular com grande densidade é possível utilizar o treinamento HIIT em conjunto com a musculação no treinamento de força pura”, explica Mauricio Moraes, personal trainer e professor de HIIT em Bauru.

O HIIT trabalha os músculos do corpo inteiro: peitoral, costas, bíceps, tríceps, deltoide, quadríceps, isqueo tibiais, panturrilha, glúteo, entre outros. Os benefícios também são vários, “otimização do tempo, já que os treinos são curtos e intensos; aumenta o efeito epoc, que é o excesso de consumo de oxigênio pós-exercícios, assim o organismo continua consumindo oxigênio e calorias mesmo após o treino; redução da gordura absoluta; redução da gordura abdominal; redução da pressão arterial sistólica e redução da pressão arterial diastólica em pessoas com excesso de peso”, enumera Mauricio.

– Tecido

Gosta de se pendurar, fazer acrobacias e ainda ganhar definição muscular? O Tecido Acrobático pode ser o tipo de exercício físico para você. A prática é feita, literalmente, em um tecido pendurado há alguns metros de altura, onde o praticante realiza movimentos e acrobacias.

Além de ser uma atividade física, o tecido também é uma atividade artística. “Dento dos movimentos que você aprende, dá para colocar particularidades suas e de como você gosta de se expressar. Nós fazemos sequências coreográficas em cima de músicas, então você expressa sentimentos dentro dessa prática”, explica a professora de Tecido há 11 anos, Tatiana Santiago.

Os movimentos realizados nas aulas de Tecido Acrobático trabalham os músculos do corpo inteiro, mas, principalmente, os membros superiores como braços, ombros e costas. Para a professora, apesar de não substituir a musculação, é uma atividade completa.

“É diferente da musculação, pois você não trabalha músculos isolados. É um trabalho de fortalecimento, que a musculação também dá, mas de uma maneira diferente. Quando você faz uma aula, tem vários movimentos, trabalhando grupos musculares do corpo inteiro, então é um exercício completo”, explica.

Já os benefícios são o desenvolvimento de flexibilidade, força, coordenação motora e equilíbrio, já que a atividade é suspensa.

– Muay Thai

Aula de Muay Thai com João Oliveira (Foto: Academia Maikai)

Para quem quer trabalhar o corpo todo, o Muay Thai é uma opção. O esporte é uma prática que envolve exercícios que combinam socos, chutes, cotoveladas e joelhadas. Mas a movimentação começa antes da aula, já no aquecimento tem corrida, polichinelo, abdominais, flexões de braço, agachamentos entre outros exercícios.

Entre os benefícios que o Muay Thai oferece, estão: coordenação motora, força, reflexos, tonificação muscular, equilíbrio, flexibilidade, agilidade, concentração, alívio do estresse, melhora a capacidade cardiorrespiratória, aumento da autoconfiança, disciplina, além de aprender técnicas de defesa pessoal.

Para João Oliveira, praticante de Muay Thai há cinco anos e lutador há 13, o Muay Thai é um esporte completo. “Além de treinar o corpo, ele treina a mente, dando paz e equilíbrio para o praticante”, diz.

Se Muay Thai substitui a musculação? O professor esclarece: “pode-se dizer que sim e que não. Tudo depende do objetivo do aluno, se ele quer um aumento de massa muscular ele terá que focar na musculação. Mas se o aluno quer perder peso, aumentar a capacidade cardiorrespiratória, aliviar o estresse, definir e tonificar o corpo, a aula de Muay Thai será ideal”.

Consultorias:

Karen Sipliano – Cref. 063102- G/SP (Graduação em Licenciatura Plena em Educação Física – UNESP Bauru / Pós-graduação em Fisiologia do Exercício – Universidade Federal São Paulo)
Daniele Luz – Professora e idealizadora do Studio Fitness Pole Dance
João Oliveira – Bacharel em Educação Física, faixa preta de Kung Fu e professor de Sanda (Boxe Chinês)
Maurício Akyra Melo Sena de Moraes – Bacharel em Educação Física com certificação internacional de personalidade trainer WTTC (World Top Trainers Certification)
Tatiana Santiago – Graduação em Artes Visuais – Unesp Bauru e professora de Tecido Acrobática
Vitor Francisco Torres Batista de Souza – Graduado em Licenciatura Plena em Educação Física – UNESP Bauru / Nutrição – USC Bauru

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Juliana Oba
Carregar mais em Saúde e Esportes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Curiosidades sobre a doação de sangue para os bauruenses perderem o medo da agulha!

No corpo humano, o volume de sangue corresponde a até 8% do nosso peso corporal. Esse comp…