O transporte público está presente no cotidiano do bauruense, ainda que muitas pessoas possam não usá-lo diariamente, mas em algum momento ele sempre se faz necessário.

Dados da EMDURB do começo do ano mostram que a cidade é composta por uma frota de 238 ônibus, e ao longo de 2018, esse número já recebeu atualizações.

Conversamos com alguns bauruenses que utilizam os ônibus circulares de Bauru e contaram quais os prós e contras de se usar esse transporte.

Vá de ônibus!

Thaís Nogueira usa o transporte público três vezes por semana, em média, e conta ela o que ela leva em consideração na hora de escolher o ônibus: o custo benefício, principalmente por pagar meia passagem.

Quem concorda com ela é Thaís Mendes, que além de escolher essa opção por ser em conta, também tem noção dos benefícios para o meio ambiente.

“Eu acredito no uso de transporte público como o meio mais efetivo de mobilidade, por diminuir especialmente a quantidade de veículos nas vias, por ter uma emissão de gases em menor quantidade e etc”, ela conta.

Além disso, Vinícius Bonfim, que usa os ônibus de Bauru todos os dias da semana, fazendo até dez viagens por dia, conta que o sistema de integração é bastante útil para quem faz muitas viagens, como ele.

“Eu aposto que muitos motoristas são simpáticos, sendo que tenho amizade com dois! O sistema de integração também é super interessante, pois promove a utilização do meio de transporte e a segunda viagem é gratuita”, ele conta.

Dá para melhorar

Mesmo com muitos pontos positivos, o transporte público de Bauru ainda tem muito no que melhorar, e os pontos negativos ainda se fazem presentes no dia a dia.

Barbara Gonçalves também usa o transporte diariamente para voltar do trabalho, ir ao médico, à academia e à faculdade, mas para ela o tempo de espera dos ônibus é muito longo, fazendo com que a pessoa se atrase em muitos casos, além de uma frota que oferece poucas opções para locais afastados do centro.

“A estrutura é de baixa qualidade, com ônibus muitas vezes sujos, velhos, com botões e cordas de parada quebrados. A liberação da carteirinha de estudante pelo motorista atrasa e atrapalha quando o ônibus está muito cheio”, ela conta.

Thaís Nogueira, que já está em Bauru há três anos, acredita que o preço integral da passagem (R$4) é cara se levar em conta os percursos que faz e a qualidade do ônibus.

“Eu acho que o ônibus não é bem estruturado, os próprios passageiros não sabem andar de ônibus, porque o fundo fica vazio e da frente para o meio está lotado!”, ela afirma.

Para completar, Vinícius acredita que o transporte público de Bauru não seja de todo ruim, mas ainda precisa de muito para ser bom, principalmente repensar a redução de ônibus nos finais de semana e feriados.

“Uma das coisas que mais me deixa indignado é que algumas linhas, nos feriados ou finais de semana, simplesmente não vão até os pontos finais, como as linhas que vão para a Unesp, onde estudei e ainda frequento. Quando necessitava e ainda necessito ir lá durante os domingos, os ônibus paravam no Zoológico e não iam até o final, sendo assim, ia caminhando até a faculdade, tanto em dias de sol, como nos de chuva”, ela conta.

Transporte consciente

Começou a circular em Bauru em setembro o primeiro ônibus elétrico, sendo que a cidade foi a primeira do interior a receber esse tipo de transporte.

Foram adquiridas duas unidades do ônibus, contudo, apenas uma está em uso, fazendo a linha “Nobuji Nagasawa-Centro”, diariamente, das 6h às 19h.

O ônibus tem capacidade para 38 pessoas sentadas e 38 em pé, além de ter uma autonomia de 250 km e necessidade de quatro horas para carga total. Tudo isso sem contar a redução de poluentes causados pelos meios de transportes.

“A entrada em operação dos dois veículos é um modelo embrionário de transporte público sustentável que, certamente, será o modelo adotado pelas principais cidades do mundo nos próximos 30 anos”, afirma Clodoaldo Gazzetta, prefeito de Bauru.

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Gabriela Gomes
Carregar mais em Geral

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Zoológico de Bauru divulga programação do curso de férias!

Está em busca de um programa com muita animação para as férias das crianças? Não precisa i…