Alguma vez você já deve ter ouvido que não se deve doar ou vender roupas antigas e de tendências passadas. Isso porque os estilos estão sempre voltando!

Quando passamos na frente das lojas de roupa, é possível identificar peças que já fizeram sucesso nos anos 60, por exemplo, e estão voltando com tudo. Por isso, pense duas vezes antes de se desfazer daquela roupinha!

Conversamos com a jornalista de moda Mirella Cabaz e com a proprietária da loja No Fashion Lab e produtora de moda, Isabella Mastrangelli, que explicaram um pouco as tendências que estão sempre voltando.

Volta e meia está de volta!

Pensou errado quem achou que nunca mais vai poder usar aquela calça “boca de sino”! Segundo Mirella, “a moda é cíclica, certas tendências estão sempre voltando, porém, é tipo um espiral, a tendência sempre volta repaginada, inspirada em algo que já foi criado em outras décadas”.

Isabella explica sobre as inspirações da moda e como o mercado prepara as tendências que irão bombar!

“A moda dança de acordo com os fenômenos socioeconômicos e culturais de uma determinada época. As tendências acontecem por uma questão mercadológica e a moda tem que estar sempre se transformando para despertar novos desejos de compra, em seus consumidores. E isso funciona, porque os seres humanos estão sempre ‘divididos’ entre ter liberdade individual e ao mesmo tempo, encaixar-se nos padrões de determinado momento”.

Moda consciente

Além das tendências estarem sempre voltando, o mercado da moda é um dos que produz maior impacto no meio ambiente, por isso, é interessante nunca jogar peças fora, mas estar sempre reciclando!

“É importante saber que a moda no geral gera muito lixo para o mundo e que nossa função como consumidor é saber que aquela peça pode ganhar um novo papel se customizada, uma nova estética se combinada de maneira diferente com outra peça. A cada estação novas propostas para diferentes peças podem surgir, é só não ter medo de usar suas referências estéticas e abusar da criatividade na hora de se vestir”, explica Isabella.

E é claro que muitas tendências morrem rápido e quase nunca voltam, contudo, ninguém precisa se prender aos paradigmas da moda – é só usar a criatividade e fazer aquele look fora de série!

“Algumas tendências são mesmo muito curtas, passageiras, e se desgastam em pouco mais de uma estação, porém, hoje a moda está tão democrática e versátil que dificilmente uma peça comprada agora fica datada a ponto de ser descartada na próxima estação. O que não devemos é nos tornarmos vítimas da moda, querendo renovar o armário inteiro a cada nova temporada, comprando cada novo item lançado no mercado”, conta Mirella.

E completa:

“A chave para um consumo consciente é usarmos a moda a nosso favor. Dá super pra otimizarmos as peças que já temos e adaptá-las às novas tendências. Por exemplo, eu estou na fase de cortar várias blusas minhas e transformá-las em cropped. Não é preciso comprar vários tops quando eu tenho várias blusas que podem ser reeditadas. Exercitar a criatividade é uma delícia!”.

Uma opção para quem gosta de montar aquele look sem se prender à tendência são os brechós. Lá, você pode encontrar de tudo um pouco, tendência de todas as épocas que você possa imaginar!

O velho novo, de novo

Como já vimos, uma peça de tendências passadas pode ser um luxo para quem ama o vintage e Mirella e Isabella dão dicas para quem ama esse estilo!

“O segredo é observar os cortes, volumes e tendências de décadas anteriores. Você vai perceber que muitas dessas características estão nas peças atuais também, justamente porque as tendências voltam. O estilo pode ser vintage mesmo com peças atuais, o segredo é saber compor o look e usar de maneira vintage, aderindo às tendências que você gostar mais”, conta Isabella.

“É preciso exercitar o olho pra encontrar os tesouros muitas vezes escondidos pelas araras. Pra isso, é legal conhecer seu corpo e seu estilo, mesmo que isso signifique várias versões suas em uma só, e ainda saber combinar com os itens que você tem no armário, aí fica mais fácil bater o olho em algo vintage com super potencial”, finaliza Mirella.

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Gabriela Gomes
Carregar mais em Comportamento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Bauruenses utilizam a decoração como forma de espalhar a magia do Natal

Mesmo que seja um feriado religioso, o Natal é comemorado pela grande maioria das pessoas.…