Melhorar é um objetivo constante para quem tem um negócio e esse é o caso da empresária Marcia Fernandes Bonfim Sampaio. Ela é idealizadora da Sweet Emma, um ateliê de bolachas de nata daqui de Bauru.

Para atender os pedidos de todos os clientes, Marcia precisava aumentar sua produção. A doceira conta que cortava uma bolachinha por vez, mas o ideal seria cortar várias e, para isso, era necessário automatizar a empresa.

Foi quando ela conheceu a Pro Junior, empresa junior da Faculdade de Engenharia da Unesp de Bauru. A empresa atua na realização de projetos em engenharia elétrica, mecânica, produção, civil e arquitetura.

“Foi coincidência! Eu estava chegando no ateliê e tinha uns alunos que haviam se mudado e estavam conhecendo os vizinhos. Eu acabei convidando eles para entrar, ofereci as bolachinhas e eles contaram sobre a faculdade. Eu já tinha ouvido falar sobre estudantes que poderiam fazer algum projeto pra mim, perguntei se eles conheciam alguém e me indicaram a Pro Junior”, relembra.

Dessa forma, Marcia conheceu o serviço de projeto de máquina da Pro Junior, que consiste em desenvolver um produto, automatizando e otimizando a produção.

Para a doceira, contratar uma empresa junior tem diversos pontos positivos, além do preço mais acessível. “A vantagem em contratá-los é que eles vêm aqui no ateliê, então tem a comodidade. Eles atendem as minhas necessidades e se eu acho que não está legal ou precisa melhorar, eles trazem os protótipos e já fazem os testes”, conta Marcia.

Quer saber mais sobre o trabalho que a Pro Junior desenvolve para os clientes? Confira a entrevista que fizemos com os estudantes de engenharia mecânica e assessores de projeto na Pro Junior, Henrique Rodrigues e Gabriel Baconcelo.

– É um projeto para melhorar empresas, certo? Como surgiu?

Gabriel: Esse projeto está em andamento desde 2016 e se concretizou em 2017, quando conseguimos fechar um projeto de máquina de forno industrial. A partir de então conseguimos ir atrás de clientes para oferecer esse serviço. No final do ano passado, fechamos outro projeto de máquina que estamos executando e tem duração de sete a oito meses, porque é muito complexo. Há pouco tempo, fechamos outro projeto de máquina que não é tão complexo e vai durar três meses. Hoje em dia, temos dois projetos de máquina em andamento e um finalizado.

– Qual o objetivo do projeto?

Henrique: Trazer soluções para o cliente, concretizando a ideia e realizando o sonho dele por meio dos nossos projetos. Então, a gente coloca muito do nosso conhecimento em prática. Nós temos o total apoio dos professores quando temos alguma dúvida ou precisamos de esclarecimento. Principalmente com nosso coordenador orientador, Thiago Valle França, que fornece o uso dos laboratórios.

Gabriel: Esse projeto é o mais complexo dos nossos serviços. Então ele envolve muitas outras áreas e conseguimos abranger o nosso curso de uma forma bem ampla dentro dele. Temos o respaldo dos ex-membros da Pro Junior que já estão no mercado de trabalho e estão se especializando. Também temos a ajuda dos nossos fabricantes e de indústrias que fabricam peças pra gente, então quando estamos realizando um projeto, temos a validação da ideia, pra ver se é viável.

Henrique: Por termos o conhecimento, a principio, teórico, é muito bom conseguir validar as ideias com essas pessoas que já têm experiencia. Dessa forma, conseguimos trazer o melhor custo-benefício para os clientes.

– E quem são os clientes?

Henrique: O nosso público é bem amplo, então nossos clientes vão desde uma pessoa física com produção caseira, até uma micro empresa ou uma empresa de grande porte.

– Quais as vantagens para essas pessoas?

Gabriel: Acredito que seja o atendimento personalizado, já que visamos a solução do problema do cliente e não o lucro.

Henrique: A gente acredita muito no nosso propósito que é propor soluções, concretizar ideias e realizar sonhos. Acho que é o nosso grande diferencial, então a gente está em constante contato com o nosso cliente. Queremos a opinião deles no projeto, saber se o que ele está pensando está de acordo com o que a gente pensou. Visamos a qualidade do nosso projeto, até porque a empresa junior é um espaço da graduação que a gente usa para se desenvolver profissionalmente. Então, o lucro não é o nosso objetivo, nós queremos nos desenvolver e tornar o sonho dos nossos clientes realidade.

– Como é ter essa experiencia?

Gabriel: É muito bom, muda as nossa vidas porque a gente une o que a gente aprende com os professores e coloca em prática.

Henrique: Além disso, a gente tem amadurecimento pessoal muito grande, por estar trabalhando em grupo, com personalidades diferentes e é importante para o mercado de trabalho.

– Quais outros serviços vocês oferecem?

Gabriel: Nós somos empresa junior que trabalha com todas as engenharias que existem na Unesp-Bauru, além de arquitetura.

Serviço
Todos os serviços podem ser solicitados pelo site da Pro Junior: www.projunior.com.br

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Juliana Oba
Carregar mais em Geral

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

UNISAGRADO lança música que inspira esperança em um futuro melhor

Investir em uma graduação pode ser, além da realização de um sonho, sinônimo de novas opor…