Percebi que me tornei uma pessoa esquecida para certas coisas. E acredito que não sou só eu.

Vou dar um exemplo.

Todo dia de manhã, eu acordo e durante meu trajeto de casa até o trabalho, e começo a agradecer. Agradecer pelo meu dia, pelo meu trabalho, pela minha família, pela minha saúde. e peço também. Peço que o dia seja bom, que eu seja uma pessoa melhor, uma profissional melhor e por aí vai. Mas o engraçado é que, logo depois de tudo isso, de agradecer e pedir, lá estou eu reclamando. Reclamando do trânsito, reclamando que algo deu errado no trabalho, de alguma briga, enfim. E neste dia, percebi que virou um hábito em minha vida agradecer e pedir e, logo, esquecer e reclamar. E no fim do dia, só lembro do que reclamei.

Percebe o que está acontecendo? Eu não fiz nada do que eu pedi, nada do que eu agradeci; não pratiquei o agradecer.

E me pergunto, quantos de nós agradecemos de verdade? Quantos de nós praticamos o ato de agradecer?

Muitos do meu Facebook pediram, após uma pergunta minha, para que eu escrevesse sobre reflexão de Natal, o verdadeiro significado do Natal, ações que acontecem no ano e etc… então comecei a pensar: “será, então, que a definição do Natal e do fim do ano, o significado de Natal, não é a palavra ‘gratidão'”? Palavra tanto usada hoje em dia, mas que ninguém, de fato, realmente sabe que ela é muito mais que falar ou escrever. A palavra agradecer é verbo de ação e, então, nós temos que agir de acordo com a palavra. Certo? Entende o que quero dizer?

E aí, vocês me perguntam, como agir de forma agradecida, Isadora? E eu respondo: agindo com amor! Amor por você, pelo próximo, pela vida, pelos animais, pela natureza… É óbvio e clichê, eu sei, mas já parou pra pensar que cada vez que você agradece e não esquece que agradeceu e começa a fazer disso um hábito em sua vida, da mesma forma que virou um hábito reclamar, e sua vida pode mudar?

Independente se você acredita em Jesus ou não, agradeça. E peça também. Mas peça principalmente que não se esqueça, independente do que aconteça. Seja grato e faça da sua vida uma eterna gratidão.

Que nesse Natal você possa ser grato e que as pessoas ao seu redor sejam gratos com você também, e na hora da meia noite, quando os fogos de artifício subirem aos céus, e começar os abraços de Feliz Natal, porque você não começa falando para seus pais, tios, avós, primos e amigos: “eu sou grato por você estar aqui”. Com certeza, o seu Natal terá muito mais significado e muito mais amor.

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Isadora Venturini
Carregar mais em Colunistas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Coluna Professor Sinuhe: O que Bauru quer ser quando crescer?

A pergunta mais comum a um filho ou a uma filha em fase de crescimento era: “O que v…