Minha mãe sempre me conta como era ser mulher em sua época. Nascida em 1961, dona Maria Arminda lembra que existiam poucas opções de absorventes comercializáveis, e além disso, todos eram caros!

Menstruar era um tabu naquela época e ela mesma sentia vergonha de ir comprar um pacote de absorventes, já que as pessoas a olhavam como se ela estivesse comprando uma bomba. Alternativas? Só o absorvente de pano.

Hoje, anos depois, as mulheres têm opção de escolha: o que é mais rentável? o que é mais confortável? o que faz bem para o meio ambiente?

Nós vamos te mostrar que há opções de absorventes além dos convencionais!

Panorama brasileiro

Segundo levantamento da marca de absorventes Pantys, 86% das mulheres brasileiras preferem usar absorventes descartáveis – internos e externos.

Durante todo o seu ciclo menstrual uma mulher chega a usar uma média de dez a 15 mil absorventes descartáveis, da puberdade até a menopausa. Contudo, no Brasil, não existe reciclagem para esse tipo de resíduo, sendo que esses absorventes acabam indo para lixões e aterros sanitários.

Além disso, os absorventes tradicionais, se colocados na ponta do lápis, são um gasto de quase R$1.500 reais em um período de dez anos, sendo que as novas opções custam a partir de R$20, como os absorventes de pano, os coletores de silicone e muito mais!

Saúde e meio ambiente

Os absorventes não são só um problema para o bolso!

Os pequenos pacotinhos de algodão, quando descartados, levam em média 100 anos para se decomporem. Além disso, expostos ao ambiente, eles podem causar contaminação devido às substâncias químicas usadas para fabricá-los.

Tudo isso sem contar nos casos em que os absorventes são descartados indevidamente no vaso sanitário. Correndo pelos encanamentos, eles podem chegar aos oceanos e aumentar ainda mais a poluição das águas.

Para a mulher, os absorventes também causam desde assaduras até infecções e alergias. Isso se deve ao acúmulo de sangue em contato com a região da vagina por um período maior do que o tempo estimado pelos fabricantes.

Novas alternativas

Para quem busca formas de substituir o absorvente interno, aí vão algumas dicas:

1- Calcinhas absorventes

Reutilizáveis e com capacidade de absorção equivalente a dois absorventes externos, as calcinhas são confortáveis e feitas com um tecido que impede a proliferação de micróbios e odores.

No Brasil já se encontram modelos a partir de R$75,00. Elas são laváveis e duram até dois anos.

Talita Romão é estudante em Bauru e usa a calcinha menstrual Herself há um mês. Segundo ela, a calcinha é segura e prática, principalmente para ela, que tem um ciclo intenso e achou um modelo que suportasse sua menstruação.

“Quis experimentar porque os absorventes comuns sempre me incomodavam, principalmente para dormir. Por isso, quando realizei o teste com a Herself, de início foi para dormir. Quando vi que era realmente o que esperava, testei durante o dia. Além de segura é super econômica e sustentável”, ela conta.

2- Coletor menstrual

Essa opção chegou para ficar! O copinho de silicone já está se tornando muito conhecido entre as mulheres, pois pode durar até 10 anos e é encontrado a partir de R$50.

Perfeito para qualquer fluxo, os coletores menstruais são uma opção interna e que deve ser higienizado com água e sabão a cada seis horas.

Muitas estudantes de Bauru utilizam os coletores, como é o caso de Camila Zilio, que usa há três meses. O coletor surgiu como uma opção mais barata, sustentável e higiênica para a aluna de Rádio e TV na Unesp.

“A economia a longo prazo é enorme e o coletor é mais prático no sentido de que você nunca vai ter que ficar pedindo absorvente pra outras pessoas, nem ficar carregando vários deles por aí. Além de ser mais discreto, mais seguro e não vazar”, conta.

Natália Bavão utiliza o modelo de coletor menstrual há dois anos e, segundo ela, a adaptação pode até ser complicada, mas o resultado é ótimo!

“Para quem tem desejo de comprar um, eu diria pra ter persistência, pesquisar bastante sobre as dobras e formas de colocar. Não tenha medo do tamanho do copinho, porque ele se adapta a você e diga sim ao copinho, com certeza é o futuro!”, incentiva Natália.

3- Absorventes de pano

Muito diferentes do que os que minha mãe usava na sua adolescência, os absorventes de pano atualmente são feitos de tecidos inteligentes que atuam como absorventes impermeáveis, respiráveis, com alta absorção e confortáveis.

Podendo durar até dez anos, você pode encontrá-los a partir de R$20,00!

4- Esponja menstrual

Mesmo que esse não seja um opção reutilizável, pois deve ser descartado após seis horas de uso, essa é a opção menos radical para quem ainda é muito apegado ao absorvente convencional.

Feito que um material maleável, ele tem uma absorção maior, não tem compostos químicos prejudiciais e pode ser ser utilizado durante a relação sexual. Muito semelhante ao absorvente interno convencional, as esponjas podem ser encontradas a partir de R$6,00.

E aí, qual a sua escolha?

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Gabriela Gomes
Carregar mais em Saúde e Esportes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Bauru tem time masculino e feminino de futebol americano e eles estão procurando reforços

O futebol americano é considerado um esporte de posição muito conhecido e popular nos Esta…