O bauruense João Antônio Marin, atualmente formado em Arquitetura e Urbanismo pela USC (Universidade do Sagrado Coração), criou um novo calçadão para a população bauruense!

O projeto foi pensado para o TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) e orientado pela professora Fabiana Padilha.
Todos nós conhecemos a famosa Batista de Carvalho em Bauru, também conhecida como calçadão. O centro comercial reúne lojas em sete quadras com grande variedade em produtos.

 

Mas porque um novo calçadão? A ideia partiu da necessidade que o local tem de um projeto de reestruturação, já que existe uma carência de acessibilidade.

 

No ponto de vista do aluno, escolher esse o local seria ideal, não só para criar um projeto de conclusão de curso, mas para que, quem sabe um dia, possa ser realizado e ajudar a melhorar a cidade.

Calçadão para todos!

O projeto tem o intuito de dar mais acessibilidade para quem passa pelo comércio. Portanto, João criou espaços e equipamentos para deficientes físicos e visuais. Para ele, alterações no espaço como piso tátil e mesa com informações em braile são essenciais.

No projeto também seria criado um camelódromo, onde seria necessário fechar uma rua. Assim, as barracas seriam retiradas da rua e teria mais espaço para os pedestres.

“Se andar em torno da Batista é uma dificuldade muito grande pra gente, que não tem mobilidade reduzida, imagina para um cadeirante ou deficiente visual”, diz João.

 

Mudança radical

Ousado esse aluno! Dentre suas ideias está a retirada de algumas lojas. Assim, seria possível criar espaço e desenvolver o calçadão culturalmente e socialmente, trazendo espaços de arte e lazer.

Um ponto muito questionado pela banca de TCC e pelos amigos, foi a retirada dos arcos da Batista. Segundo o João, os arcos têm a proposta de proteger do sol e da chuva, mas, em certos casos, acaba abafando ainda mais o ar.

A área seria recriada com bastante vegetação, inserindo canteiros de árvores e plantas no meio do calçadão.

A população bauruense têm os arcos como um símbolo da Batista, por isso, João os recriou em outras áreas, garantindo que essa memória não morra.

“Como a Batista é um centro histórico, pensei bastante na preservação desse centro que faz parte da história de Bauru”, explica.

Alô prefeitura!

João, assim como outros alunos de Bauru, tem projetos para a melhoria da cidade, mas a prefeitura não aproveita.
O aluno afirma, “Esse é um projeto que eu daria para a prefeitura executar. Só de ver meu trabalho resolvendo e melhorando a situação da região já é gratificante! Seria o reconhecimento de um trabalho de um ano”, diz.

Com a aprovação do TCC, João pretende apresentar o projeto na prefeitura, já que trata de uma área com valor cultural e econômico para a cidade.

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Vivian Messias
Carregar mais em Geral

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Sem roteiro, dá para esperar tudo do podcast bauruense “Programa de Indie”

Dois jornalistas + uma ideia = Programa de Indie! Foi isso que aconteceu entre Felipe Tell…