Em agosto do ano passado, o Social Bauru noticiou a ação de dois bauruenses que criaram o projeto Geladeira Solidária. A boa notícia é que essa ideia está se espalhando por Bauru! A segunda geladeira está localizada na quadra 3 da rua Agenor Meira e é uma iniciativa do empresário Sandro Renato Fabiano.

O intuito é oferecer marmitas, frutas, água e outros alimentos para os bauruenses em situação de rua. Por isso, a geladeira fica ligada e à disposição das pessoas durante 24 horas por dia.

“A gente teve a ideia de fazer isso por necessidade, porque eles são marginalizados, eles pedem doações nas residências e o pessoal nem abre as portas. Então eles ficam muito vulneráveis e é difícil conseguirem comida para sobreviver. Doar é uma forma da gente melhorar nossa fé, por isso colocamos a geladeira aqui em frente à loja Do Lar”, conta Sandro.

Além da ajuda dos bauruenses, a geladeira é recheada de doações dos Amigos Solidários da Catedral do Divino Espírito Santo. Eles são um grupo que trabalha há dois anos e meio com doação de marmitas para os pessoas em situação de rua.

Mais geladeira solidária em Bauru

Mais do que oferecer comida, o projeto é, também, uma forma de conscientizar as pessoas.

“A gente espera sensibilizar o coração das pessoas e que a gente consiga pensar um pouco mais nesses moradores de rua. Que não pensemos neles apenas como marginais, mas como seres humanos. Muitos deles não têm chances de sair da rua, sabemos que o vício é um problema social e nós não temos pretensão de acabar com isso, mas a gente precisa fazer o mínimo”, declara Sandro.

E os planos de ajudar cada vez mais não param. Segundo o empresário, no futuro, a ideia é implementar mais duas ou três geladeiras solidárias em Bauru.

“Esperamos aumentar a visibilidade do projeto para outras pessoas doarem. Quem quiser ajudar, pode trazer as doações na loja. Nós vamos colocando aos poucos, para poder alimentar o máximo de moradores de rua possível”, finaliza.

Serviço
Geladeiras Solidárias em Bauru
Rua Agenor Meira, quadra 3, Centro (ao lado do corpo de bombeiros)
Rua Homero de Oliveira Ribeiro, quadra 1

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Juliana Oba
Carregar mais em Geral

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Sem roteiro, dá para esperar tudo do podcast bauruense “Programa de Indie”

Dois jornalistas + uma ideia = Programa de Indie! Foi isso que aconteceu entre Felipe Tell…