Uma xícara de café cai bem em qualquer hora do dia, não é mesmo? Seja ele mais doce, mais amargo, com leite ou puro, o café é o xodó dos brasileiros!

Você sabia que existem profissionais específicos na área do café? Eles são os baristas! Responsáveis por preparar e servir cafés, os baristas também podem desenvolver outras bebidas à base de café.

Carol Gomes é barista do Café Jolie em Bauru! Ela contou sobre suas experiências na profissão: “Trabalhar com café, seja na forma prática em seu preparo ou dentro da cadeia de fornecimento do mesmo, nos coloca em meio a muita informação e dentro do cotidiano de praticamente todas as pessoas”, diz.

A barista, ainda comenta que o café é um produto muito versátil e também complexo. Portanto, a bebida exige atenção às novidades e estudo sobre todos os parâmetros.

1001 fórmulas para o café

São inúmeras, as formas de se produzir café: em escala, focando no baixo custo, ou artesanal, focando na qualidade extrema do produto. Além disso, podemos encontrar processos que valorizem aspectos do café, como a torra adequada, a moagem, o método de secagem correto, entre outros passos.

“Primeiramente, quando vamos preparar o café, temos diversos métodos de extração, com filtro, sem filtro, à quente, à frio, espresso, coado, e podemos obter diversos sabores com um mesmo café! É incrível!”, explica Carol.

Carol ainda comenta que um grão produzido com qualidade vai apresentar mais atributos como doçura, corpo, acidez, ausência de defeitos e, por consequência, vai oferecer uma bebida diferenciada.

Café Gourmet barista explica

Para o desenvolvimento do café gourmet, e de outras bebidas, o profissional precisa ter conhecimento sobre a história do café, as características do grão, o processo de plantio, colheita, torra e moagem. Além disso, os baristas precisam conhecer detalhes da extração da bebida.

No mercado, atualmente, está crescendo uma tendência que é a procura de produtos de melhor qualidade. Dessa forma eles também são conhecidos como “gourmet”, que significa ter uma matéria-prima de melhor qualidade ou processada de maneira artesanal.

A onda começou com os vinhos e cervejas e com o café não foi diferente! Thabata Creazo está no mercado de cafés especiais desde 2007 e explica quais são as diferentes espécies de café!

“Café é uma fruta e tem espécies diferentes: a Arábica e a Canephora. Desse modo, a arábica tem três vezes mais açúcar que a Canephora. Além disso, ela tem notas e aromas como caramelo, frutado, chocolate, nuts, etc. Assim, a Canephora tem duas vezes mais cafeína, é amarga e tem notas de madeira e borracha”, explica Thabata.

Tabatha ainda explica que existe uma classificação criada pela Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC), que divide o café em três categorias: tradicional, superior e gourmet.

  • Tradicional: 360 defeitos a cada 300 gramas e 30% de canephora.
  • Superior: 240 defeitos a cada 300 gramas e até 20% de canephora.
  • Gourmet: 12 defeitos a cada 300 gramas e o café tem que ser 100% arábica.

Como escolher o melhor café!

Carol explica que, de acordo com a própria genética da planta, é recomendado que o consumidor opte pelo café 100% arábica, com origem controlada e busque conhecer também o seu produtor e a história por trás do café.

Os cafés especiais, que estão bem em alta agora, possuem um grau de doçura que torna a degustação agradável até mesmo sem açúcar”, finaliza.

Benefícios do café!

Se depois de tudo isso você ainda não se convenceu em beber café, fique de olho nesses tópicos e garanto que vai mudar de ideia!

Infográfico Canva / Vivian Messias
Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Vivian Messias
Carregar mais em Gastronomia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Ovo caseiro X ovo industrializado: qual é o melhor para a Páscoa dos bauruenses?

A Páscoa está aí e, como sempre, nos vemos deparados com aquela grande questão: vale a pen…