A Páscoa está aí e, como sempre, nos vemos deparados com aquela grande questão: vale a pena comprar o ovo de Páscoa caseiro? Bem, é claro que a gente já sabe que comprar barras de chocolate sai muito mais em conta.

Entretanto, lanço um novo questionamento: será que vale a pena se aventurar na cozinha e fazer o próprio ovo em vez de comprar?

Quem vai acabar com essa dúvida é o professor doutor do curso de gastronomia da Universidade do Sagrado Coração (USC), Richtier Gonçalves.

Muito mais que o chocolate

Todo ano é a mesma coisa. Os ovos de Páscoa estão cada vez menores e cada vez mais caros. Mas tem um motivo para eles serem caros!

“Existe todo um processo tecnológico envolvido na fabricação, transporte e armazenamento, o que faz o seu preço ser maior do que de uma barra de chocolate, que tem um processo de fabricação mais simples”, explica o gastrônomo.

Contudo, o ovo não é só o chocolate. Não os vemos todos os dias do ano, por isso, eles representam toda uma simbologia para o consumidor. Vai dizer que seus olhos não brilham ao ver aqueles ovos pendurados no mercado?

É claro que, caso a pessoa não se importe com todo esse “encanto pascoal”, a barra é a opção mais válida.

Meu próprio ovo

Uma opção que vemos crescer cada vez mais a cada Páscoa são os ovos caseiros. E quando o assunto é chocolate, a criatividade rola solta. Ovos de colher, recheados e até com bolo!

Fazer o próprio ovo tem se tornado uma opção para quem não quer comprar o industrializado. Se aventurar na cozinha para fazer a iguaria sai, sim, mais barato. Além disso, você também pode escolher o tamanho, recheio e sabor de preferência.

Mas, às vezes, o barato pode sair caro!

“Fazer o próprio ovo é uma opção, mas demando técnica, tempo e paciência.  Se a pessoa não possuir um desses três requisitos, é melhor comprar um ovo já pronto (artesanal ou industrializado). Caso contrário, o gasto pode ser ainda maior”, comenta Richtier

Matéria prima de qualidade, produto de qualidade

Só de pensar em mexer com o chocolate, temperá-lo e colocá-lo na forma dá aquele pânico, né? Parece muito difícil manusear essa matéria-prima, mas o professor da USC explica:

“Se for um chocolate de boa qualidade, feito somente com manteiga de cacau, não existe segredo, mas sim técnica.
Caso a pessoa não se preocupe muito com qualidade, chocolates com outras gorduras são mais fáceis de serem manuseados, porém de menor qualidade sensorial”, esclarece.

O importante na hora de fazer o próprio ovo é saber escolher ingredientes de qualidade. Mas, se você preferir comprar o de mercado ou comprar as barras, não importa! O que importa é aproveitar as delícias da Páscoa.

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Gabriela Gomes
Carregar mais em Gastronomia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Evento traz churrasco gaúcho no fogo de chão para os bauruenses

Sinônimo de tradição e comida boa, o churrasco é um dos maiores legados da região gaúcha. …