O Dia Internacional Contra a LGBTFobia é 17 de maio e precisa ser lembrado! A data surgiu, porque, em 1990, o termo “homossexualismo” saiu da lista de doenças da Organização Mundial da Saúde (OMS). O fato ficou marcado pela importância de desvincular a orientação sexual de um distúrbio mental e, assim, ampliar a cidadania para as comunidades lésbica, gay, bissexual, transexual e intersexual.  

Lutar conta a LGBTFobia é fundamental, já que o Brasil é o país que mais mata transexuais no mundo, segundo dados da ONG Transgender Europe (TGEU). Durante um ano, entre 2017 e 2018, 167 transexuais foram mortos no Brasil. O ranking conta com 72 países e o segundo lugar fica com o México, com 71 vítimas. 

Para reforçar essa luta e conscientizar os bauruenses, o Sesc Bauru traz uma sequência de atividades com ênfase na data.  Nesta sexta-feira, dia 17, a partir das 19h, o espaço oferece bate-papo, performance e show gratuitamente.

3 atividades no Dia Internacional Contra a LGBTFobia

  • Bate-papo: Dia Internacional Contra a LGBTQI+Fobia

Um convite aberto ao público para trocar experiências e discutir sobre visibilidade, redes de apoio e resistência em um contexto político, social e cultural de intolerância e violências crescentes. Com Apuke e Murillo Zyess, do Grupo Quebrada Queer e Élle de Bernardini, performer.

  • Performance: Aquilo que Você Não Vê Está Em Mim

Em frente a um espelho, sentada, com uma pinça, a artista depila o rosto, arrancando um por um os fios de barba que nascem. Durante esse processo um áudio relata todos os procedimentos estéticos e médicos que transexuais homens e mulheres se submetem, a origem histórica de alguns, como por exemplo o silicone industrial, e as questões políticas neles envolvidas. Com Élle de Bernardini, performer.

  • Show: Quebrada Queer

Grupo cypher pioneiro no Brasil e na América Latina, o Quebrada Queer busca quebrar padrões e preconceitos ao compartilhar sentimentos, experiências e feridas causadas pela homofobia no cenário LGBTQI. O objetivo  dos artistas é disseminar vivências e sentimentos por meio da música negra periférica independente, agregando e aquecendo o cenário LGBT.

Sesc conta a LGBTFobia

As atividades fazem parte do “Legítima Diferença” do Sesc São Paulo. O projeto desenvolve ações que buscam evidenciar realidades e desconstruir preconceitos e estereótipos vinculados às pessoas LGBTQI+. Assim, é possível fomentar a livre expressão das diferenças, o espaço de diálogo e convivência, o respeito e a transformação social.

A unidade de Bauru apresenta o conjunto de atividades que intitulou “Vez e Voz”. Portanto, as práticas abrem espaço de fala e escuta para diferentes vozes, modos e corpos.

Serviço

Legítima Diferença – Vez e Voz – dia 17, sexta, a partir das 19h

Local: Sesc Bauru – Av. Aureliano Cardia, 6-71

Mais informações pelo telefone (14) 3235 1750

Portal: sescsp.org.br/bauru

Classificação a partir de 12 anos

Entrada gratuita 

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Juliana Oba
Carregar mais em Geral

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Você sabe o que os seus sonhos significam? Psicólogos de Bauru comentam sobre o assunto

Passamos cerca de 1h20 sonhando por noite e, durante esse período, muitas coisas podem aco…