Tarde de domingo em Bauru, o evento que estava rolando era o ‘Arraiá Aéreo’! Milhares de pessoas estavam presentes para prestigiar as aeronaves, exposições e pilotos que, no céu azul da cidade, realizavam manobras quase impossíveis.

A Esquadrilha da Fumaça encantou a todos, com sete aeronaves, 40 minutos de apresentação e diversas acrobacias! Após a esquadrilha se apresentar, a réplica do 14 bis ia entrar em cena, para encantar os bauruenses em uma apresentação histórica.

Infelizmente, durante a decolagem, a aeronave de 15 anos foi atingida por um forte vento em sua lateral que provocou o acidente. A réplica do 14 bis caiu e foi destruída quase totalmente. Após a queda, o Piloto Allan Calassa, de Caldas Novas-GO, foi socorrido pela equipe de resgate e não teve ferimentos.

“Quando decolei, o nivelei para sentir a aeronave, aí os ventos viraram totalmente! Ali eu senti que já não era mais eu que controlava o voo”, comenta.

Allan ainda explica que não se machucou, porque os riscos com esse tipo de aeronave são poucos.

“Esse tipo de avião não causa ferimentos ao piloto! O Santos Dumont mesmo caiu várias vezes com o 14 bis. Ele chega muito lento ao solo, quando ele caiu em Bauru ele devia estar a uns 25 quilômetros por hora, então dificilmente um piloto sairia ferido da situação”, completa.

Foco na reconstrução!

Com o incidente, forças estão sendo levantadas para conseguir reconstruir a réplica da aeronave. Uma vaquinha está sendo realizada na internet para conseguir dinheiro. O piloto explica que são necessários R$84.000,00 para o conserto, até o momento, já foram arrecadados quase R$13 mil reais.

Esses resultados só comprovam como a vaquinha online tem dado certo! O piloto Allan ainda ressalta a importância dos brasileiros se unirem e ajudarem nessa causa, já que se trata da réplica de uma invenção histórica.

“Cada um pode ajudar dando uma contribuição! Estamos nessa luta pelo Santos Dumont, para deixar o pai da aviação esquecido, já que foi um dos maiores cientistas da humanidade”, comenta Allan.

O piloto realiza apresentações sem custos por todo o Brasil. A única ajuda solicitada é para que empresas façam transporte da aeronave e que cubram despesas de hotel e refeição.

A réplica do 14 bis já esteve em Bauru outras vezes! Mas além da nossa cidade, a aeronave já passou pelo Brasil todo e até já foi para fora do país. Allan explicou que a aeronave já participou de muitos eventos! Um desses foi na Esplanada dos Ministérios e feiras de exposição em Paris, onde sempre era a atração principal.

“É satisfatório ver uma aeronave feita de bambu e seda ter um destaque dentre muitas outras. É gratificante saber que Santos Dumont fez uma coisa maravilhosa assim!”, comenta o piloto.

Conhecendo o 14 bis

O 14 bis foi construído pelo inventor brasileiro Alberto Santos Dumont. Ele que ganhou vários prêmios por ter inventado a primeira aeronave.

Segundo o site da Força Aérea Brasileira – Museu Aeroespacial, o 14 bis foi o primeiro avião mais pesado que o ar a conseguir decolar por seus próprios meios. Santos Dumont percorreu 60 metros em sete segundos, voando a uma altura de dois metros do solo.

Algumas réplicas foram criadas pelo mundo, uma delas é a do piloto. Segundo informações do G1, na apresentação, o piloto interpretava o famoso Santos Dumont, criador da aeronave.

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Vivian Messias
Carregar mais em Geral

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

1ª Feijoada com samba do Canto da Terra é programação para esse domingo (22) em Bauru

Quem disse que feijoada é só aos sábados se enganou! O Canto da Terra vai realizar a prime…