Quando o tema é violência contra a mulher, os números não são favoráveis para o Brasil. Segundo dados levantados pela ONG Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), nos últimos 12 meses, 1.6 milhão de mulheres foram espancadas ou sofreram tentativa de estrangulamento no Brasil.

Além disso, 22 milhões de brasileiras passaram por algum tipo de assédio. Dentro de casa, esses números não diminuem, pois 42% dos casos de violência acontecem no ambiente doméstico.

Com o objetivo de expor a realidade brasileira, um grupo de bauruenses se formou para criar o filme “Ressentimento”, que aborda a violência doméstica.

Projeto bauruense

Com direção de Denis Augusto e Mariana Vita e produção executiva de Liene Saddi, o curta “Ressentimento” aborda a vida de uma família que vive em um sítio, na zona rural do interior de São Paulo.

Na história, a chegada de um cachorro de rua ao sítio traz à tona o comportamento agressivo do pai.

As gravações do filme já começam no mês de julho e ele será filmado aqui em Bauru! Segundo a equipe, a ideia é que “Ressentimento” seja finalizado em fevereiro de 2020.

filme violência bauru
Foto: Denis Augusto

Mesmo ainda em fase de produção, o filme foi aprovado pelo Prêmio Estímulo ao Curta-Metragem. O incentivo é da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo. O prêmio foi criado em 1968 e seleciona anualmente projetos com até 25 minutos de duração.

Ao longo dos anos, o Prêmio Estímulo ao Curta-Metragem se tornou o principal instrumento de incentivo do cinema paulista.

Violência doméstica em debate

De acordo com os diretores do filme, o roteiro e a proposta estética do curta foram desenvolvidos pensando na gravidade do tema.

“O Brasil é um dos países mais violentos do mundo para as mulheres, sendo o quinto que mais mata mulheres. Se o feminicídio é a consequência  da violência doméstica contra a mulher, outras formas de violência são mais dificilmente contabilizadas. É o caso da violência psicológica e da violência patrimonial”, comentam os diretores.

filme violência bauru
Foto: Denis Augusto

Além da importância do tema, o projeto terá um impacto positivo para o setor cinematográfico da região de Bauru, que já concentra um grande número de produtores e veículos de comunicação.

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Gabriela Gomes
Carregar mais em Cultura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

5 documentários feitos por bauruenses que você precisa conferir!

Bauru é um polo muito forte em produções audiovisuais. Com diversos cursos de comunicação …