Imagina se deparar com a mensagem de um famoso reconhecendo o seu trabalho. Pois é, isso aconteceu com o tatuador de Bauru, Akauã Pasqual, mais conhecido como Aka.

No final de 2016, ele recebeu o comentário da apresentadora Mari Moon em uma foto da sua tatuagem. Em meio a outras notificações, Aka só descobriu a mensagem – que dizia “manda inbox” – um tempo depois. E foi o que ele fez, assim que leu a mensagem, ele a respondeu e então veio a proposta.

Como a apresentadora não tem nenhuma tatuagem, ela queria passar pela experiência de se tatuar, mesmo que temporariamente. Foi logo o tatuador de Bauru, o escolhido para o trabalho, e a parceria estava feita!

“Eu queria passar por isso e encontrei o Akauã que é um tatuador irado, que tem desenhos lindos que são super a minha vibe e a vibe do que eu tatuaria”, revela Mari Moon em vídeo para o canal no Youtube.

Foto: Isabela Catão

Seis horas de trabalho e muita tatuagem

Depois de muitas conversas e trocas de ideias, Aka e Mari Moon chegaram ao acordo de que o melhor seria fazer os desenhos em papel. Assim começou o trabalho do tatuador. Ao todo, ele fez cem decalques e colou em torno de 60 tatuagens temporárias pelo corpo da apresentadora.

Sobre a escolha das tattoos, Akauã comenta: “Ela foi muito aberta. Eu perguntei o que ela queria e ela veio com algumas ideias do tipo nave de alienígena, fases da lua, flores e ramos. Como ela queria o corpo inteiro tatuado, ia precisar de muita tattoo, então eu peguei vários desenhos meus e ela topou.”

Foto: Isabela Catão

O trabalho durou seis horas entre colar todas as tatuagens e fazer alguns retoques. Para isso, Akauã contou com a ajuda da namorada Gabriella Gaio. “[a ajuda] Foi fundamental, eu sabia que ia precisar de ajuda e acabou que ela colou mais tattoo que eu. A Gabi também me apoiou na hora de decidir os lugares que as tatuagens iriam”, conta Aka.

Já para Gabriela, “Foi divertido ajudar ele. A gente recortou juntos todos os desenhos e no dia eu ajudei a colar em alguns lugares mais íntimos para deixar a Mari Moon à vontade”, diz.

Foto: Isabela Catão

Todo o trabalho foi documentado pela fotógrafa Isabela Catão.

Aka Tattoo

Akauã chegou em Bauru há oito anos para estudar design na Unesp, momento que começou a se envolver com a tatuagem. O processo para se profissionalizar, segundo ele, foi lento. Somente em 2013 ele começou a trabalhar de fato como tatuador.

Foto: Isabela Catão

Se no começo ele gostava de fazer desenhos geométricos, pelo caminho ele encontrou o pontilhismo. Hoje em dia, mesmo que relute em se definir em um nicho de tatuagens, Akauã revela que gosta de black work, old school e pontilhismo. Apesar disso, o tatuador topa fazer todos os tipos de tattoos.

“Eu não me considero um artista, eu me considero um artesão. Acho que artista comove as pessoas. A minha relação com a tattoo é bem de trampo, mas um trampo que eu sou apaixonado”, finaliza Aka.

Confira mais trabalhos do tatuador de Bauru: @akatattoo e Inkorpore.

Foto: Isabela Catão
Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Juliana Oba
Carregar mais em Comportamento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Jovem bauruense cria própria marca de roupas agênero, que vestem homens e mulheres

A moda agênero é uma proposta que cada vez mais vem tomando as passarelas do mundo. O conc…