Tomar o primeiro gole da própria cerveja pode não ter sido muito saboroso, mas isso não impediu o bauruense Dante Palloni Costa Dias de seguir com a sua paixão. Há sete anos ele descobriu que era possível produzir a sua bebida preferida em casa e, assim, começou a colocar o hobby em prática.

“Conforme eu comecei a fazer, desde o início, apesar de não ficar ideal, já era gostoso, porque fui eu que fiz. Depois fui aprimorando, fiz vários cursos e fui evoluindo até o pessoal gostar mais. Na época, eu fazia para amigos e para a família”, relembra Dante.

Depois de muita pesquisa e muito tempo de prática, as receitas do cervejeiro começaram a ter o sabor que, para ele, era ideal. Com isso, Dante contou com a opinião dos amigos que realmente entendiam do assunto para dar o pontapé inicial no novo negócio.

Assim surgiu a Palloni: cerveja cigana bauruense.

Afinal, o que é cerveja cigana?

O cervejeiro conta que abrir a própria cervejaria depende de muitos registros e altos investimentos. Por isso, existe uma forma mais fácil de produzir a bebida para vender estando dentro das leis. É aí que surgem as cervejarias ciganas.

Toda fábrica de cerveja possui uma capacidade ociosa, ou seja, uma parte não é utilizada. Portanto, essa é uma possibilidade de alugar a fábrica para cervejeiros menores poderem produzir a própria receita em maior escala.

“O investimento, e mais do que isso, a burocracia para poder comercializar a cerveja são enormes. Então a cervejaria cigana nada mais é do que se aproveitar de todos os registros de uma fábrica já estabelecida”, explica o cervejeiro.

Para encontrar a cervejaria cigana perfeita, Dante levou algum tempo. O objetivo era encontrar uma fábrica profissional para ter a certeza de que sua receita ficaria ideal. “O resultado ficou muito bom”, afirma.

A qualidade da cerveja artesanal

No final do mês de maio, o primeiro lote da cerveja Palloni ficou pronto. A receita de “Pale Ale”, segundo o criador, retoma aos sabores mais tradicionais da bebida. Por isso, a principal característica é o equilíbrio entre o lúpulo e o malte. “Você tem o paladar redondo, o que, para mim, é mais agradável”, diz Dante.

Mas não é só isso, a cerveja artesanal ainda conta apenas com ingredientes naturais, aumentando a qualidade da bebida. Segundo Dante, são utilizados maltes, em sua maioria, importados de semente. Além disso, o processo de fabricação da cerveja conta com fermentação natural e, em vez de usar conservantes, ela é pasteurizada por questões de logística.

“Ela é puro malte, não usamos nenhum tipo de adjunto para aumentar a velocidade de fermentação, a fermentação é natural. Também não filtramos, a cerveja fica limpa e translúcida por tempo de maturação e vai decantando os sólidos. Então tem vários processos que melhoram a experiência de quem está tomando a nossa cerveja”, esclarece o cervejeiro.

Por que colocar mais uma cerveja no mercado?

Seguindo referências de países como os Estados Unidos, Dante acredita que os brasileiros também irão aderir ao consumo de cervejas artesanais. Isso, porque a qualidade da bebida acaba sendo superior e, claro, que tem espaço para todo mundo no mercado.

E falando em qualidade, esse é um ponto em que a Palloni se destaca entre tantos rótulos. Para o idealizador da marca, abrir mão da quantidade em prol da qualidade é fundamental para o sabor da cerveja. Além disso, ele acredita que começar aos poucos também é um ponto positivo.

“Estamos desenvolvendo as receitas aos poucos. A Pale Ale é uma cerveja que eu faço a mesma receita há muito tempo. Foi uma das primeiras que eu fiz na tentativa e erro até a exaustão, até ficar exatamente como eu queria. Então estamos crescendo devagar para colocar apenas coisa boa no mercado. Não vamos vender nenhuma cerveja que não temos prazer em tomar”, finaliza Dante.

Dessa forma, a próxima Palloni a ser produzida para o público será a Lager, outra receita antiga do cervejeiro.

Palloni no mercado bauruense

Os bauruenses apaixonados por cervejas já podem degustar a Palloni Pale Ale nos seguintes pontos de venda:

  • Digníssima Beer: Rua Azarias Leite, 7-24;
  • Barbearia Bauru: Rua Vivaldo Guimarães, 9-15;
  • Restaurante Monte Serrat: Av. Getúlio Vargas, 5-77;
  • Mestre Cervejeiro: Av. Getúlio Vargas, 6-25;
  • Vicari Burger: Rua Rio Branco, 32-87.

publieditorial

Serviço
Cerveja Palloni
Facebook: www.facebook.com/cervejapalloni
Instagram: @cervejapalloni

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Juliana Oba
Carregar mais em Negócios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Empresa bauruense oferece mais de 30 serviços entre segurança e administração de condomínios

Trabalhar durante tantos anos na mesma área confere uma grande experiência ao profissional…