Quando você ouve a palavra “hipnoterapia”, o que vem na sua cabeça? Se você pensou em uma pessoa segurando um pêndulo e te fazendo dormir, saiba que não é nada disso.

A hipnoterapia é um tratamento clínico com a hipnose. Ela é uma técnica auxiliar que pode ser usada dentro da psicologia ou sozinha para o tratamento de questões emocionais.

Para acabar com qualquer dúvida que você pode ter sobre o assunto, a hipnoterapeuta e psicóloga Karina Marcuci, conta algumas curiosidades.

  •  Tem a ver com religião?

Não, a hipnoterapia é uma técnica laica, isenta de crença religiosa. “A hipnoterapia, utiliza de recursos da mente humana capazes de ressignificar marcas antigas por meio da comunicação. Pode ser utilizada para diversas finalidades”, relata Karina.

  • Você é hipnotizável?

Sabe quando dizem que a hipnose só funciona se você acreditar? Isso tem um fundo de verdade. 

Segundo Karina, praticamente todas as pessoas são suscetíveis de serem hipnotizadas. Contudo, para o tratamento funcionar, a pessoa tem que estar aberta a possibilidade.

O hipnoterapeuta, por meio de uma conversa com o paciente, entende os problemas e necessidades para então adequar o tratamento a essa pessoa de forma personalizada.

“Na maioria das vezes, a hipnoterapia é um tratamento muito pontual, focado na queixa do paciente. Por isso, as pessoas costumam sentir o resultado logo de pronto”, completa Karina.

  • Sem medicamentos

A hipnoterapia não usa nenhum tipo de medicamento, apenas o diálogo! E pode ser um recurso utilizado entre tratamentos. Não há necessidade de parar nada do que estiver fazendo.

Inclusive, hoje, sabemos que muitos problemas físicos podem ter fundo emocional. O tratamento visa equilibrar emoções que se somaram ao longo da vida. E, hoje podem estar se manifestando como dores emocionais ou físicas (dores nas costas, enxaquecas, entre outros).

“A hipnoterapia trabalha com emoção, mas primeiro é importante que a pessoa passe por uma checagem médica, para descartar questões orgânicas”, pontua a hipnoterapeuta.

  • Faz parte do SUS

Em 2018, o Ministério da Saúde incluiu a prática da hipnoterapia no Sistema Único de Saúde (SUS). Ela entrou como parte da Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares. Hoje em dia vem crescendo o uso da hipnoterapia dentro dos hospitais e clínicas, mas ainda é um começo.

“Acredito que aos poucos ganhará maior reconhecimento no nosso país”, afirma Karina.

Ainda segundo a hipnoterapeuta, devido ao acesso mais fácil às informações, as pessoas têm buscado por novos métodos, menos invasivos e sem uso medicamentoso, conhecendo assim, esse tratamento.

Consultoria

Karina Mercuci
CRP: 06/69734
Contato: (14) 3642-4466 / (14) 99743-1020

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Gabriela Gomes
Carregar mais em Saúde e Esportes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Grupo Amigas do Peito convoca os bauruenses a participarem da 12ª Caminhada Pela Vida neste domingo (20)

Todo ano devemos lembar a importância do Outubro Rosa, todo ano as mulheres devem se tocar…