Consolidar um sonho e ser reconhecido por isso é uma sensação e tanto, não? A designer Daniela Zagnoli, de 25 anos, que o diga! A profissional, formada há dois anos pela Unesp de Bauru, está participando do Prêmio Oxford de Design e conta com a sua ajuda para ir para a próxima etapa do concurso.

“Qual futuro você vê?”

O Prêmio Oxford de Design, promovido pela indústria catarinense Oxford Porcelanas, é uma competição que escolhe o melhor design de louças criado de acordo com um tema. O deste ano é: “Qual futuro você vê?”. 

Assim, o concurso irá selecionar um design para estampar uma nova linha de louças com tiragem limitada. Ademais, entre as opções participantes, está a linha criada por Daniela, intitulada Palmo Ástreo, que participa pela primeira vez de um concurso. 


Foto: Reprodução

Daniela conta que criou seu produto buscando abordar o tema de forma mais humanizada. “Eu queria que tivesse mais significado humano e comecei a pensar que seria legal pegar sobre leitura do futuro, leitura de palma da mão, bola de cristal, então eu tentei pegar esses signos e passar eles para uma ilustração de um jeito que encantasse as pessoas, contasse uma história, não fosse só algo gráfico”, conta a designer. 

Além da escolha de signos como leitura da palma da mão e da bola de cristal, Daniela conta que também apostou em signos do zodíaco. Porém, chegar ao resultado não foi nada fácil e envolveu uma extensa pesquisa por parte da profissional. 

“Primeiramente, eu fiz uma pesquisa, uma coletânea e fui procurar referências. Depois, fui pesquisar os vencedores antigos da Oxford, ver como era o método deles de fazer o prato, porque nada valia eu fazer uma arte que depois não fosse possível conceber pra estar no mercado”, explica Daniela.

A partir disso, ela escolheu cores e montou composições que considerou harmônicas para compor a linha. E mais, ela conta que fez tudo isso, sozinha, em menos de uma semana! Isso, porque estava muito empenhada e inspirada com todo o processo artístico envolvido.

Paixão pelo Design

A designer conta que desde muito nova gostava de desenhar e foi exatamente isso que a trouxe para Bauru em 2013. Ela, que chegou à cidade para realizar sua graduação em Design há seis anos, hoje diz que não tem pretensão de ir embora.  

Daniela lembra que durante a graduação teve que escolher uma habilitação para seguir e optou por design gráfico. “Eu sempre gostei mais dessa parte de ilustração, fazer livros, até porque eu sempre tive isso perto de mim, já que meu pai é bibliotecário. Então, eu cresci com biblioteca perto e isso foi muito encantador; ver como faz livros, jornais, revistas. Agora, eu estou me envolvendo mais com ilustração, que eu acho que eu posso colocar um pouco mais de mim nesse trabalho”, explica. 

Apesar da empolgação, a designer pontua que aplicou para o concurso sem muitas pretensões, apenas como uma forma de sair de sua zona de conforto e consolidar-se profissionalmente. “Acho que agora eu me encontro num momento muito maduro da minha carreira, em relação a crescimento. Então, estou começando a estudar mais porque quero crescer como profissional e focar na minha carreira”, assinala Daniela.

Ajude a Daniela 

Caso ganhe, Daniela pretende investir em sua educação para continuar se profissionalizando. “Acho que vai ser um ponto de mudança. Independente do resultado, eu estou gostando muito desse processo, acho que está sendo de grande aprendizado e crescimento para mim profissionalmente”, finaliza a designer.

Curtiu a proposta do trabalho da Daniela? Você pode ajudá-la a ir para a próxima fase da competição votando em seu projeto Palmo Ástreo aqui neste link.

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Paula Borim
Carregar mais em Cultura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Bauru terá programação gratuita para celebrar a Semana Municipal da Consciência Negra a partir desta quarta (20)

A partir desta quarta-feira (20), Bauru recebe diversas atividades gratuitas em comemoraçã…