Cada vez mais debatida, a castração se mostra um método eficaz para diminuir o abandono de animais, além de evitar doenças como tumores e infecções urinárias.

Disponível tanto para gatos quanto para cachorros, a cirurgia ainda é não uma opção financeiramente acessível em alguns casos. Consideravelmente cara, poucas cidades já aderiram à castração gratuita, como Bauru, que conta com um castramóvel.

Mediante essa realidade, a bauruense Fabiana Gonzalez descobriu projetos de reciclagem em mais de 30 cidades brasileiras em que os lucros eram revertidos para a castração de animais. Assim, nasceu o Eco Patinhas.

Uma ação para o bem

Atuando em Bauru há pouco mais de dois meses, o projeto conta com 29 voluntários. Sem fins lucrativos, o Eco Patinhas visa arrecadar tampinhas, ou qualquer tipo de plástico, que possam ser reciclados. O dinheiro arrecadado será totalmente revertido para castrar cães e gastos de protetores independentes da cidade – pessoas que ajudam e recolhem os animais de rua.

eco patinhas

Fabiana, a idealizadora do projeto, frisa a importância da atuação do Eco Patinhas: “a castração é importante para diminuir crias indesejadas, o abandono de animais e doenças”.

Além de fazer bem para os animaizinhos, o projeto também dá uma finalidade correta para o plástico, ajudando o meio ambiente.

Toneladas de tampinhas

O projeto ainda não conseguiu fazer nenhuma castração, isso porque é necessário uma tonelada de plástico para que a venda consiga cobrir o valor das castrações.  Por isso, saiba onde estão localizados os 159 pontos de arrecadação do Eco Patinhas por Bauru:

eco patinhas

Para conhecer todos os pontos de arrecadação, basta acessar o link: https://bit.ly/2LeI5TI.

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Gabriela Gomes
Carregar mais em Comportamento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

O Natal dos pequenos bauruenses pode ser mais feliz com a campanha Papai Noel dos Correios

Ainda é novembro, mas o espírito natalino já está entre nós. Decorações nas ruas, panetone…