Aposto que você já deve ter levantado no sábado de manhã só para assistir seu desenho animado favorito quando era criança. Acertei?

Pensando na saudade que a infância traz e em como os desenhos animados marcam essa fase da nossa vida, o Social Bauru entrevistou alguns bauruenses para saber quais animações os marcaram quando eram crianças!

Pokémon

O anime japonês, baseado no jogo de Nintendo, teve seu primeiro episódio em 1 de abril de 1997 e, por conta disso, acabou marcando a infância de muita gente que era criança no começo dos anos 2000.

O desenho, que faz sucesso até hoje, conta a história de Ash, um menino de dez anos, que sonha em ser um grande Mestre Pokémon. Para alcançar esse objetivo, ele tem que ganhar competições chamadas ligas, disputando com outros treinadores Pokémon.

Lembro que além de assistir todo dia na TV, ainda tinha que brincar com os bonecos que vinham de brinde em um refrigerante e sonhava em ter um gameboy para poder jogar o jogo, mas minha família não tinha condições de me dar um. Acho que tenho muitas memórias afetivas com esse desenho, lembro dos principais arcos das primeiras temporadas. Pelo menos as batalhas mais emocionantes e a evolução do Charizard, o que de fato é bem importante, convenhamos”, conta o bauruense Northon Rodrigues.

Tartarugas Ninja

Originado a partir dos quadrinhos, o desenho conta a história de quatro tartarugas que, ao entrarem em contato com uma substância radioativa, adquirem formas humanas e diversas habilidades.
Treinadas pelo Mestre Splinter, um rato que também foi afetado pela substância, as tartarugas transitam pelo esgoto de Nova York e combatem os vilões da cidade.

Para os jovens que cresceram nos anos 80/90 era quase impossível não gostar de Tartarugas Ninjas e esse foi o primeiro desenho que eu fiquei fascinado. Com sete anos eu não conseguia imaginar algo tão foda quanto andar de skate no esgoto carregando caixas de pizzas e tudo isso depois de descer porrada em ninjas e um robô com um cérebro falante na barriga”, lembra o publicitário Daniel Barbosa.

Meninas Superpoderosas

A animação conta a história de Lindinha, Florzinha e Docinho, três garotas que tinham super poderes. As heroínas foram criadas pelo Professor Utônio, quando ele misturou acidentalmente o elemento X em sua poção de “garotinha perfeita” que continha açúcar, tempero e tudo que há de bom.

Entre uma brincadeira e outra, as garotas sempre salvam o dia em Townsville, lutando contra diversos vilões como o Macaco Louco, Fuzzy Confusão, Princesa Mais Grana e muitos outros.

Eu assistia As Meninas Superpoderosas todo dia e era algo que eu via junto com a minha irmã e primas. Acabava sendo uma coisa que a gente levava também para as nossas brincadeiras, vestuário e para as coisas que a gente comprava. Então foi um desenho que realmente marcou muito a minha infância. Eu lembro que eu gostava de brincar que eu era a Lindinha, minha personagem favorita. Gostava muito do fato de serem meninas salvando o mundo, até porque a gente não via muito isso”, conta a bauruense Flávia Gasparini.

Avatar: A lenda de Aang

O desenho animado conta a história do avatar Aang, um dominador do ar que tem a missão de restabelecer o equilíbrio no mundo, que está sendo ameaçado pela cobiça do Senhor do Fogo.
Com a ajuda de seus amigos Katara e Soka, Aang tem que aprender a dominar todos os outros elementos: terra, fogo e água para conseguir derrotar a nação do fogo e impedir que seu plano de dominar os territórios das demais nações se concretize.

Era minha série predileta quando menor, eu lembro que passava na Nick sempre ao meio dia. O desenho seguia uma sequência então era necessário assistir o episódio anterior para entender o próximo, ou seja, eu tinha que assistir todo dia. Desde os meus sete anos eu já assisti a série toda umas quatro vezes. Ainda mais porque liberaram na Netflix, então vira e mexe eu volto a assistir”, relembra a estudante Paula Harumi.

Muppet Babies

O desenho retratava versões infantis dos personagens de Muppets que viviam juntos em um berçário sob os cuidados de uma babá. Com a imaginação muito ativa, os bebês criavam aventuras com situações perigosas em mundos imaginários, até voltarem à realidade através de algum fator externo à história, como o aparecimento da babá, por exemplo.

Vários desenhos me marcaram na infância, mas com toda certeza o desenho que mais me inspirou foi Muppets Babies. Acho que passava na BAND ou SBT, no final dos anos 80. Esse desenho tinha um lance das crianças (personagens) criarem suas coisas para brincar. Em um dos episódios, fizeram um jornal, no outro fizeram uma máquina do tempo com caixas de papelão… Quando o desenho terminava, eu corria fazer as coisas que eles tinham feito, tudo bem artesanal mesmo. Com certeza, era um desenho que oferecia muitas possibilidades de criar e ir além da telinha da TV”, afirma o artista Raphael Mortari.

E aí, conseguiu sentir a nostalgia? Conta para a gente quais desenhos você curtia quando era criança!

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Anne Hernandes
Carregar mais em Cultura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Casinha do Papai Noel será inaugurada neste domingo (08) em Bauru

A época mais aguardada do ano chegou, o Natal! E para comemorar do jeito certo, os bauruen…