Olho no relógio. Ih! Já é hora da novela. E essa eu não perco por nada! Ninguém me tira do sofá enquanto está passando a novela. Eu rio, choro e me apaixono por aqueles personagens, que são parte do meu dia a dia ao longo de muitos episódios.

É o último episódio e a mocinha vai casar com o mocinho. Um final feliz! Mas a vilã não vai deixar, vai acabar com a festa, você acredita?

E não importa se você não assiste mais TV aberta, prefere o Youtube ou até mesmo as grandes produções seriadas da Netflix, sempre vai haver uma novela que marcará (ou marcou) sua vida. A minha? Caminho das Índias, produção da Rede Globo de 2009. Não perdia um episódio e me encantava pela história.

Mesmo não me considerando “noveleira”, sei que muitas dessas produções são uma paixão de muitas pessoas. E você pode estar pensando: “fã de novela?”. Pois é, esses bauruenses vão mostrar o porquê desse tamanho amor pelas histórias de ficção.

Uma paixão além da explicação

Sempre temos alguma coisa em nossas vidas que foram passadas de pai para filho, seja costumes, objetos… e a paixão pela novela! Esse é o caso de Rubens Júnior. O estudante começou sua iniciação nesse mundo com “As Filhas da Mãe”, mas antes disso, já contava com a influência dos pais.

“A minha primeira lembrança da vida sou eu segurando meus pais, que iam me levar para um aniversário, pra assistir a última cena do último capítulo da novela”, ele comenta.

Ainda segundo ele, sua mãe assistiu à TV pela primeira vez aos 19 anos. Já o pai quebra o esteriótipo de que “homem não vê novela” sendo um antenado na dramaturgia. Mas se Rubens teve influência dos pais pelas novelas, Gabriella Brizotti teve antes de nascer!

É comum no Brasil que as pessoas tenham nome e aparência influenciados por novelas. Segundo a estudante de jornalismo, na época em que sua mãe estava grávida, a grande novela do momento era Rei do Gado.

“Ela via o Fábio Assunção na novela e dizia ‘quero que minha filha tenha o olho igual ao dele’. Eu realmente nasci com olho claro”, relembra Gabriella.

E quantas Mayas, Thiagos, Matteos e muitos outros brasileiros não tiveram seus nomes inspirados em galãs das novelas? É uma das provas de que essas produções fazem parte da nossa cultura.

Noveleiros de plantão

E uma das provas mais completas de que as novelas fazem parte não só da nossa rotina como da nossa sociedade como um todo é que, em 2018, 192 milhões de pessoas assistiram alguma novela da faixa das sete horas da noite.

Dá para acreditar que esse número é quase a população toda do nosso país? E o assunto das novelas se prolonga ao longo dos dias, nas padarias, nos pontos de ônibus e nos serviços. Todo mundo quer conversar sobre o que aconteceu no último episódio.

São os noveleiros de plantão!

Para a sorte desses noveleiros, perder um episódio já não é mais um problema. Afinal, os serviços de streaming estão aí para isso! Mas se não tiver jeito, sempre dá para ligar para a mãe, né Rubens?

“Não sou de perder [episódios], ainda mais quando a trama me prende. E quando acabo perdendo, mando mensagem pra minha mãe perguntando sobre ou corro pro streaming para assistir”, ele afirma.

Mas por que tanto sucesso?

Tem gente que questiona a fama das novelas. Para entender, nada melhor do que conversar com os noveleiros. E eles têm a resposta na ponta da língua. Milena Almeida é estudante de Bauru e sua novela favorita é “Pecado Mortal”, da Record. O que ela mais gosta nas novelas “é que elas são narrativas sobre as quais você não tem controle”.

Ela sempre gostou de escrever as próprias histórias e tem a mania de descobrir o que vai acontecer nos livros, avançando as páginas. Contudo, as novelas são bem diferentes! “Nas novelas, a história está pronta para mim, para me surpreender ou não, e eu tenho que ser paciente para consumir isso em um tempo que eu não controlo”.

E você aí maratonando toda a temporada de uma série da Netflix em apenas um dia!

Mas será que vai acabar?

Exatamente por causa da popularidade das séries, muito se perguntam se as novelas vão acabar um dia. Afinal, por que esperar quando você pode ver tudo de uma vez, onde e quanto quiser? Tem quem concorde, tem quem discorde.

Para Gabriela, “a novela pode acabar sim, mas não será logo, vai demorar longos anos. Por mais que as séries estejam em crescimento, ainda há uma grande parte do público que gosta mesmo da novela, que não tem acesso a serviços de streaming e o único produto que eles consomem é a telenovela. Então acredito que ainda demorará anos ainda pra ter um fim de telenovela”.

Já para Milena, “as novelas não vão acabar ou mesmo se tornar séries. Acho que séries são uma coisa e têm um público, novelas são outra coisa e têm outro público. São formas diferentes de explorar/consumir narrativas e eu acho que essas formas só se transformam, não morrem, porque o público que gosta não deixa acabar”.

Mas quem sabe dizer se as novelas vão acabar não sou eu e talvez nem você, leitor. Mas, ih, olha a hora! Vou-me embora, é hora da novela!

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Gabriela Gomes
Carregar mais em Comportamento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

O Natal dos pequenos bauruenses pode ser mais feliz com a campanha Papai Noel dos Correios

Ainda é novembro, mas o espírito natalino já está entre nós. Decorações nas ruas, panetone…