Dia 19 de novembro é o Dia da Bandeira, data criada a fim de exaltar a bandeira nacional.

No entanto, pensando em bandeiras no geral, toda cidade possui uma com diferentes significados que a representam, e, claro, Bauru não seria diferente!

Mas você sabe as curiosidades que a bandeira bauruense carrega?

Senta que lá vem história…

Antes de saber sobre os significados e símbolos, é legal saber um pouco sobre a história da bandeira bauruense, símbolo que representa nossa cidade. Então, vamos lá!

A bandeira de Bauru hoje contém vários elementos e o principal, que possui mais símbolos, é o brasão de armas. Entretanto, nem sempre foi assim, já que bandeira e brasão não foram criados juntos.

O brasão foi instituído pela resolução 332 em 19 de outubro de 1929, segundo o historiador que trabalha na Biblioteca Ramal do Geisel, Lucas Faccin Basso, que consultou os processos presentes no arquivo da Câmara Municipal.

O primeiro artigo da resolução fala: ‘a câmara municipal em sessão ordinária de 19 de outubro de 1929, aprovou a proposta do excelentíssimo Doutor Lopes Leão sobre um projeto de brasão de armas dessa cidade’. Já o segundo diz: ‘pelo referido serviço de acordo com a sua proposta fica o excelentíssimo prefeito municipal autorizado a pagar a importância de um conto e 500 mil réis’. Então o objetivo dessa resolução era falar que a câmara aprovou esse brasão que foi criado e fazer praticamente um pedido de autorização de pagamento a esse senhor pelos serviços prestados ao governo municipal de 1929”, explica o historiador.

Já a bandeira foi oficializada apenas 62 anos depois, em 9 de outubro de 1991. Nesta data, segundo Lucas, o brasão, que já existia há mais tempo e já era um símbolo de Bauru mais consolidado, foi incorporado à bandeira e teve algumas alterações em seu desenho.

Esse projeto e iniciativa de instituição de uma bandeira municipal e de reestilização do brasão das armas da cidade, foi do vereador José Valter Lelo Rodrigues.

Ele entrou em contato com o Doutor Lauro Ribeiro Escobar, heraldista (responsável por elaborar brasões) e vexilólogo (produz bandeiras e estuda bandeiras) que fazia parte do Conselho Estadual de Honrarias e Mérito, que hoje é chamado de Conselho Estadual da Ordem do Ipiranga.


Resolução nº 332 de 1929 que instituiu o brasão de armas

O brasão de armas

O brasão de armas, para quem não sabe, é um desenho que veio da tradição europeia medieval, com o objetivo de identificar famílias, nações, corporações e cidades.

Esse desenho tem que seguir as leis da heráldica, uma espécie de tradição que tem regras de como um brasão deve ser desenhado.

No entanto, os elementos do desenho são adaptados de cidade para cidade usando símbolos que representam a história de cada uma.

Desde sua criação, o brasão de Bauru possui os seguintes elementos e significados:

  • Coroa mural

Além de simbolizar a colonização portuguesa no Brasil, também é uma representação da emancipação política da cidade de Bauru.

  • Estrelas

São responsáveis por representar as três antigas ferrovias de Bauru.
As três estrelas representam luz, ponto seguro e esperança. São três porque representam as ferrovias, das quais, duas chegavam a Bauru e uma partia de Bauru sentido sertão. Elas representam as ferrovias Sorocabana e Paulista que chegavam até Bauru e a Noroeste que ia sentido Mato Grosso”, complementa o historiador.

  • Onça

Segundo o site da prefeitura, a onça retrata a suçuarana, espécie de animal que havia na região. Além disso, de acordo com Lucas, também representa o sertão selvagem com os quais os pioneiros deveriam ter cuidado durante a exploração da cidade.

  • Ramos de café

Os ramos de café, que fazem o papel de sustentação do escudo, representam a economia cafeeira da época.

Esses ramos sustentam o escudo, porque os cafezais eram a base da economia da cidade em sua fundação”, explica Lucas.

  • Escudo

“O formato do escudo é ibérico e isso representa os colonizadores portugueses”, afirma o historiador.

Quanto à frase “Custos Vigilat”, ao pé da letra, a tradução seria Sentinela Alerta ou Guardião Vigilante. Mas por que Bauru seria uma Sentinela Alerta?

Em 1929 quando o brasão das armas foi criado Bauru era uma das cidades mais ao interior do Brasil e mais ao oeste. Então quem aqui morava e aqueles que construíram as ferrovias tinham que estar alertas porque o clima de construção das linhas férreas e de povoamento do homem branco nessas regiões do país nunca foi amistoso. Era um ambiente de conflito, no qual o homem branco estava invadindo o espaço dos indígenas e os indígenas estavam defendendo a posse de suas terras. Por isso, aqueles que fizeram parte da expansão ferroviária e populacional dessa região precisavam sempre estar alertas por causa dos ataques dos nativos e também dos animais selvagens que aqui habitavam”, esclarece Lucas.

A alteração do brasão

O brasão foi reestilizado em 1991, quando houve a instituição da bandeira. Nessa alteração houve a troca da coroa mural, ou seja, as torres no topo do escudo.

brasão bandeira bauru
Brasão antigo

Essa modificação foi realizada porque a quantidade de torres presentes na coroa mural do brasão antigo já não representava tão bem o tamanho e a importância de Bauru em 1991.

A coroa mural de aldeia tem quatro torres, sendo três à vista e uma oculta, já as das vilas têm seis torres e as das cidades tem oito torres, sendo cinco aparentes e três ocultas. Foi justamente pela coroa mural de oito torres que a antiga coroa foi substituída. A coroa mural do brasão original era de uma aldeia, então como Bauru era uma cidade pujante economicamente, importante para o Brasil desde a década de 30, para a simbologia não era tão boa uma coroa mural tão pequena, porque quanto mais torres, mais a muralha era maior e consequentemente a cidade que está dentro dela é maior e mais importante”, elucida o historiador.

Além disso, mais uma mudança foi realizada: a onça está com a pata levantada no novo desenho.

 


Brasão reformulado

Ainda falando sobre a alteração, um fato curioso é que um único vereador votou contra o projeto. O professor Isaias Daibem abordou em sua fala que o brasão representava o discurso das elites e dos colonizadores, não representando os nativos, os índios e os escravos da região.

Por conta disso, o professor havia sugerido que fosse feito um concurso popular para a criação do brasão, para que este processo fosse mais democrático. No entanto, essa ideia não foi levada em conta, e isso foi um dos motivos para que ele votasse contra.

Bandeira bauruense

A bandeira de Bauru também possui outros símbolos: os triângulos presentes ao redor do brasão de armas.

Existem diversos significados para esses formatos triangulares. Um deles, que é mais popular, explica que os triângulos representam pontas de lança, retratando assim, o pioneiro colonizador em seu avanço para o oeste.

No entanto, segundo Lucas, a expansão para o oeste não é mencionada no projeto da bandeira de 1991, devido à razões relacionadas à convenções cartográficas.

Pela cartografia, o norte fica para cima, assim o oeste fica a esquerda do mapa. Mas se você olhar a bandeira de Bauru as pontas de lanças e flechas estão voltadas para a direita, ou seja, seria para leste. Então se você observar a simbologia não faz muito sentido, porque as convenções cartográficas determinam que o oeste deve ser indicado para a esquerda e as pontas das flechas da bandeira estão voltadas para a direita”, explica.

No projeto de lei, outras significações estão presentes. Primeiramente o progresso, por conta do trabalho do povo de Bauru e do formato do primeiro pedaço de terra doado para a formação do patrimônio de Bauru em 1884.

Essa primeira gleba de terra na qual foi construída a primeira capela e as primeiras casas era em formato de triângulo. Ao sul ela era limitada pela atual rua Primeiro de Agosto, à leste pelo Córrego das Flores, onde hoje é a avenida Nações Unidas, e à Noroeste pelo Rio Bauru, que é a atual avenida Doutor Nuno de Assis. Inclusive se você entra no Google Maps e vê o formato das três ruas juntas, temos a formação de um triângulo”, comenta Lucas.

Outra curiosidade sobre o assunto, é que o triângulo vermelho não constava no projeto original da bandeira criado pelo Doutor Lauro em 1991. Esse item foi sugestão de um grupo de historiadores, para representar mesmo que de modo tímido as lutas sociais.


Projeto original da bandeira

Projeto com a alteração

As cores

Além de todos os elementos, as cores predominantes no brasão e na bandeira também contam sobre a história de nossa cidade.

O amarelo simboliza a nobreza dos pioneiros colonizadores, enquanto o verde representa a esperança de dias melhores e a vegetação da região formada por cafezais. Já o vermelho, representa o sangue, o sacrifício do povo de Bauru e todos os conflitos dessa região.

Fontes: Historiador Lucas Faccin Basso
Arquivo da Câmara Municipal
Acervo do Museu Histórico de Bauru
http://www2.bauru.sp.gov.br/bauru.aspx?m=1

Compartilhe!
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Anne Hernandes
Carregar mais em Cultura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Casinha do Papai Noel será inaugurada neste domingo (08) em Bauru

A época mais aguardada do ano chegou, o Natal! E para comemorar do jeito certo, os bauruen…